publicidade
15/05/18
Foto: Divulgação / Câmara do Recife
Foto: Divulgação / Câmara do Recife

Câmara do Recife cancela compra de imóvel por R$ 12 milhões para abrigar novos gabinetes

15 / maio
Publicado por Douglas Fernandes em Instant Articles às 8:08

Após a polêmica sobre a compra por R$ 12 milhões de um prédio para abrigar os novos gabinetes dos vereadores da Câmara do Municipal do Recife, o primeiro secretário da Casa José Mariano, Marco Aurélio (PRTB), informou ao Blog de Jamildo que decidiu não prosseguir mais com o processo de aquisição do imóvel.

O vereador disse ainda que encaminhará a documentação da compra à Procuradoria Legislativa para que apure se houve má-fé ou a tentativa de levar a Câmara ao erro. O motivo exposto pelo parlamentar para cancelar o negócio gira em torno da propriedade do prédio, no nome de Kerginaldo Magalhães de Bastos e de Marília Coimbra de Bastos, e do procurador de Kerginaldo, Onofre Lacerda.

De acordo com Marco Aurélio, depois de ser publicada a ratificação de dispensa de licitação para aquisição do imóvel no Diario Oficial, a Câmara recebeu a visita do advogado Ary Santa Cruz, representante de Kerginaldo Bastos, que disse que o cliente “desconhecia qualquer negociação a respeito do imóvel”.

LEIA TAMBÉM
» Câmara do Recife: MPCO quer cópia do processo da compra de prédio por 12 milhões
» Câmara do Recife compra por R$ 12 milhões prédio para abrigar novos gabinetes dos vereadores
» MPCO pede inconstitucionalidade da incorporação de gratificações por servidores da Câmara do Recife
» Sem crise, Câmara do Recife reserva 150 mil reais para viagens ‘nacionais e internacionais’ dos vereadores em 2018

Ainda segundo o vereador, o representante de Kerginaldo informou que o prédio já foi objeto de Contrato de Compra e Venda firmado entre seu cliente e Onofre Lacerda, que, até então, “vinha negociando conosco na qualidade de simples procurador do Sr. Kerginaldo, e não na qualidade de proprietário do imóvel”, diz Marco Aurélio.

Sabendo dessa informação, o vereador disse que questionou Onofre Lacerda sobre o seu real papel na negociação. “Somente nesse momento, nos foi apresentada uma cópia do Contrato de Compra e Venda do imóvel situado na Praça Maciel Pinheiro, nº 66, Boa Vista, mencionado pelo advogado, através do qual o Sr. Onofre passou a ser, para todos os efeitos, o proprietário do imóvel (que, todavia, nunca passou a ser, efetivamente, de sua propriedade devido à ausência de registro do negócio no Cartório de Imóveis competente)”, afirma o parlamentar.

“Quero deixar claro que não há dúvida sobre o mérito do Processo mas, tendo em vista a responsabilidade que tenho em preservar a imagem da Casa, em não expô-la, não poderei ser a favor desta compra, sobre a qual paira dúvida acerca da titularidade do imóvel”, diz Marco Aurélio.



FECHAR