publicidade
24/04/18
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Pré-candidatura de Maia tem prazo até julho para decolar nas pesquisas

24 / abr
Publicado por Douglas Fernandes em Instant Articles às 7:30

Estadão Conteúdo – Parlamentares e líderes regionais do DEM admitem reservadamente que a pré-candidatura presidencial do deputado Rodrigo Maia (RJ) será mantida até a ultima semana de junho ou a primeira de julho. Depois desse prazo, ele só continuará na disputa se tiver um “salto extraordinário” nas pesquisas de intenção de voto, o que é considerado improvável.

Na mais recente pesquisa Datafolha, Maia aparece com 1% das intenções de voto. O bom desempenho do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, que chegou a 10% no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – condenado e preso na Operação Lava Jato -, causou apreensão no DEM. Deputados e líderes regionais temem que a aposta em Maia isole o partido na disputa presidencial, efeito que se repetiria nas disputas nos Estados. Se Maia for para a disputa, o palanque eletrônico do DEM estaria amarrado a ele nas disputas regionais. Os recursos do Fundo Partidário também seriam drenados pelo caixa da campanha presidencial.

A estratégia do DEM é manter Maia nos holofotes até o período das convenções partidárias. Com isso, a legenda manteria alto o cacife para negociar os palanques regionais e indicar um candidato a vice na chapa mais competitiva do centro que, por ora, é a do ex-governador Geraldo Alckmin. No partido o nome mais citado como potencial vice do paulista é o ex-ministro da Educação, Mendonça Filho (PE). Procurado pela reportagem, Maia disse desconhecer qualquer movimento interno para tirá-lo da disputa.

“Não estou sabendo disso. Aliás, estou vendo ninguém interessado em apoiar o PSDB”, disse o presidente da Câmara. A cúpula tucana vai esperar até maio para negociar com o DEM.



FECHAR