publicidade
13/01/18

Ano de eleição, ano de renegociação de dívidas dos produtores rurais

13 / jan
Publicado por jamildo em Notícias às 13:00

Os produtores rurais de todo Nordeste, norte de Minas Gerais e Espírito Santo terão novo prazo para regularizar suas dívidas com o Banco do Nordeste e usufruir dos benefícios oferecidos pela Lei 13.340, que engloba operações contratadas até 2011.

“Toda a rede de agências do BNB está mobilizada no atendimento aos clientes cujos financiamentos são enquadráveis”, diz a entidade.

O Governo Federal prorrogou o prazo de vigência dos benefícios, que venceriam em 31 de dezembro de 2017 para até 27 de dezembro de 2018.

Ano passado, foram regularizadas pelo Banco mais de 217 mil operações, o que corresponde a R$ 7,1 bilhões entre liquidações e repactuações.

Os clientes beneficiados pela Lei 13.340 contam com vantagens como descontos de até 95% para liquidação ou podem renegociar pagamento até 2030.

“O Banco tem empreendido ações com vistas à racionalização dos processos para garantir celeridade aos clientes que buscam se beneficiar com os descontos e facilidades de pagamento assegurados pelos mecanismos legais”, diz o presidente do BNB, Romildo Rolim.

Para levar informação ao conhecimento dos produtores rurais, o Banco do Nordeste investe em ações de comunicação e ações negociais, com realização de agências itinerantes e parcerias com entidades classistas, a exemplo da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA, Federações e Sindicatos Rurais.

“A liquidação dessas dívidas possibilita que os produtores regularizem seus financiamentos e voltem a obter novos créditos”, diz o banco.

Congresso de agricultores familiares em Petrolina

Já Petrolina terá um dia de discussões sobre a cultura agrícola na próxima sexta-feira (26).

Agricultores, prefeitura, representantes do INSS, INCRA, MAPA, Univasf, IF-Sertão e associações vão se reunir no 1º Congresso Municipal dos Agricultores Familiares, promovido pelo Sintraf. O tema desta edição é ‘Garantia das Políticas Públicas para o Campo’, e os debates serão realizados a partir das 8h, no auditório do SENAC.

O congresso será uma oportunidade para a categoria apresentar demandas e ouvir dos representantes das entidades assuntos, como: reforma previdenciária, agricultura de baixa emissão de carbono e políticas públicas voltadas à agricultura familiar.

“O congresso é aberto a todos os homens e mulheres do campo, do sequeiro, irrigado, ribeirinho e assentamentos de Petrolina”, detalhou a presidente do Sintraf, Isália Damacena.

Também devem participar do encontro sindicatos de Cabrobó, Belém do São Francisco, Glória do Goitá e Lagoa de Itaenga, dentre outros.

A organização do congresso explica que os palestrantes serão destinados pelas instituições participantes.

De acordo com Isália, o Sintraf conseguiu a disponibilização de transportes para os agricultores que não tiverem como se deslocar até o SENAC. Os debates estão previstos até às 16h, com intervalo para coffee break e almoço.



PUBLICIDADE
FECHAR