publicidade
12/01/18
Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil
Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

Bolsonaro disse que utilizava auxílio-moradia para ‘comer gente’

12 / jan
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 13:05

A Folha de S. Paulo publicou nesta sexta-feira (12) uma entrevista com o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) em que o presidenciável disse que utilizava a verba do auxílio-moradia para “comer gente” ao defender o uso do benefício mesmo possuindo um imóvel próprio em Brasília (DF).

A reportagem do jornal perguntou ao pré-candidato à Presidência da República se ele teria utilizado o dinheiro do auxílio para adquirir seu apartamento. “Como eu estava solteiro naquela época, esse dinheiro de auxílio moradia eu usava pra comer gente”, respondeu o deputado. O parlamentar questionou se havia “cabimento” ter que prestar contas sobre a utilização da verba. “O dinheiro foi gasto em alguma coisa ou você quer que eu preste continha: olha, recebi R$ 3 mil, gastei R$ 2 mil em hotel, vou devolver mil, tem cabimento isso?”, disse Bolsonaro à Folha.

LEIA TAMBÉM

» Lula, Temer e Bolsonaro são políticos mais buscados no Google em 2017
» ‘Vamos prosseguir’, disse Bivar sobre reformas em governo de Bolsonaro
» Ex-coordenador das campanhas de Lula e Dilma pode ajudar o candidato Bolsonaro agora no PSL
» Bolsonaro diz que quer dar carta branca para policial matar

Questionado sobre vários colegas da Câmara dos Deputados comprovarem o uso do recurso para o auxílio-moradia, Bolsonaro disse não há nenhuma nota técnica da Casa que obrigue a prestação de contas do benefício. “Nada da Câmara diz o que você tá falando. Não diz que é proibido o parlamentar que por ventura tenha casa (…)”.

Quando foi perguntado sobre a sua posição em relação à imprensa, Bolsonaro disse que responde à “imprensa séria” e que tem veículos que são elogiados por ele. “Quase todos os jornais do Nordeste, quando eu vou lá, eu sou tratado com dignidade. No Nordeste, eu sou tratado com dignidade. Estive agora no ‘A Crítica’, em Manaus, pergunta, resposta, numa boa, tranquilo. E a matéria saiu com o que foi tratado no dia anterior”, afirmou. O deputado disse que caso venha a assumir a presidência, vai responder a quem ele “quiser”, citando as “fake news”, que ele atribui ao jornal.

Jair Bolsonaro assumiu um compromisso com o PSL, presidido pelo deputado pernambucano Luciano Bivar, para ser o candidato da legenda nas eleições presidenciais deste ano. O deputado ainda é filiado ao Partido Social Cristão, mas na janela partidária, que começa em março, deve assinar a carta de filiação ao Partido Social Liberal. Antes do PSL, o parlamentar havia assinado uma pré-filiação ao Patriota, mas as conversas com a legenda esfriaram com as exigências do grupo de Bolsonaro para ocupar diretórios importantes do partido de Adilson Barroso.



PUBLICIDADE
FECHAR