publicidade
09/01/18

Em Petrolina, Miguel Coelho anuncia retomada de grandes obras

09 / jan
Publicado por jamildo em Notícias às 14:14

Em setembro do ano passado, o Blog de Jamildo revelou que o prefeito eleito havia recebido R$ 90 milhões em precatórios. Um belo presente em meio à comemoração dos 122 anos da capital do São Francisco.

De onde vinha o gás extra?

Uma diferença dos repasses do governo federal para o extinto Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), nos anos de 2004 a 2006, deu origem a uma sentença judicial favorável para vários municípios pernambucanos. Com a causa já ganha em definitivo na Justiça Federal, os municípios já estão recebendo as verbas através de precatórios (forma de pagamento que o governo usa quando perde um processo judicial).

A decisão do TCU foi proferida em sessão de 23 de agosto, relatada pelo ministro Walton Alencar Rodrigues. A cidade de Petrolina terá direito a cerca de R$ 90 milhões.

O prefeito Miguel Coelho assegurou que não usaria nenhum recurso de precatórios do Fundef para outra finalidade senão para educação. No entanto, com esses recursos para educação assegurados, sobram recursos finalmente para investimentos.

Pois bem.

Nesta terça-feira, a Avenida Sete de Setembro, um corredor que liga mais de dez bairros de Petrolina, começou a receber obras de duplicação.

O início da intervenção foi acompanhado pelo prefeito Miguel Coelho, na manhã desta terça-feira (09).

A avenida terá a construção de duas novas faixas para a passagem dos veículos, melhorando a mobilidade do trânsito numa área estratégica da cidade.

No primeiro momento da obra, caminhões, máquinas e trabalhadores estão mobilizados para remover, ao longo de 4 km do corredor viário, os canteiros dos dois lados da pista, postes, placas e outras estruturas.

Após a retirada de todos esses equipamentos, será feita uma nova faixa trânsito em cada lado da avenida onde antes existiam os canteiros e acostamentos. Com isso, haverá quatro faixas para a passagem dos carros, além dos acostamentos, duplicando o espaço para o tráfego de 3,5 metros para 7 metros nos dois sentidos.

O prefeito Miguel Coelho disse que a duplicação da Sete de Setembro marca a retomada de grandes obras na capital do São Francisco.

“Há 10 anos, nossa cidade não recebia uma obra de mobilidade desse porte. Essa duplicação vai melhorar o trânsito de vários bairros, diminuir acidentes e representa a esperança da retomada do desenvolvimento de Petrolina, uma cidade que sempre esteve à frente do seu tempo e que ficou parada nos últimos anos”, disse o prefeito, durante a visita ao canteiro de obras.

A duplicação tem investimento de quase R$ 7 milhões e deve ser concluída em cinco meses.

O corredor é um eixo estratégico para conexão na entrada e saída de Petrolina, além de dar acesso a mais de dez bairros como José e Maria, Areia Branca, Dom Malan, Centro, Caminho do Sol, Vila Eulália, Jardim Maravilha e Gercino Coelho.



PUBLICIDADE
FECHAR