publicidade
14/11/17
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Sinpol se junta com Zaidan para pedir CPI do Governo Paulo Câmara

14 / nov
Publicado por Camila Souza em Notícias às 18:13

De olho em 2018, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Áureo Cisneiros, e o cientista político e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Michel Zaidan, gravaram um vídeo em que pedem que seja instalada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) contra  governador Paulo Câmara (PSB).

No vídeo, Cisneiro afirma que é de estranhar que o governo “imerso em tantas denúncias” de corrupção não seja investigado por nenhum órgão ou instituição do estado e faz críticas a bancada de Oposição da Alepe por não ter fiscalizado.

“Precisou a Polícia Federal, a partir de informações anônimas, vir até aqui para investigar alguma coisa. Nem a Assembleia Legislativa, mesmo tendo uma considerável bancada de oposição, está cumprindo seu papel de fiscalizar o executivo”, disse o presidente da Sinpol.

Cisneiro e Zaidan pedem ao poder legislativo que instale uma CPI para investigar as acusações de desvios de recursos públicos que envolvem o governador Paulo Câmara. “Já são seis denúncias investigadas pela Polícia Federal apontando indícios de corrupção até agora. A última, denominada Operação Torrentes, evidencia desvios de verbas que deveriam ter sido usadas na reconstrução da Mata Sul, devastada pelas chuvas. Uma verdadeira imoralidade”, avalia Cisneiros.

Para o professor Michel Zaidan, a postura “servil” da Alepe não é privilégio de Pernambuco, mas precisa ser enfrentada. “A partir do golpe militar, as casas legislativas do país foram sendo impedidas de legislar sobre temas que causassem impacto orçamentário sobre os poderes executivos. Desde então, uma cultura corporativista e subserviente se instalou nessas casas”, disse Zaidan.

“O problema é que elas deveriam ser justamente o esteio do povo, conectadas com a expressão de seus anseios. No nosso caso, o pernambucano não aceita mais conviver com tanta falta de gestão, corrupção e a anuência dos órgãos públicos a esse cenário. Uma CPI não é a solução de todos os nossos problemas, mas é um bom começo”, completou.  



PUBLICIDADE
FECHAR