publicidade
03/10/17
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

MPPE investiga prefeito de Gravatá por suposto favorecimento aos doadores de campanha

03 / out
Publicado por jamildo em Notícias às 10:00

Sem alarde, o Ministério Público do Estado (MPPE) abriu um inquérito para investigar denúncia que o atual prefeito de Gravatá, Joaquim Neto (PSDB), estaria supostamente favorecendo doadores e apoiadores de campanha com empregos na gestão municipal ou supostos “contratos fraudulentos”.

O inquérito foi aberto em 21 de setembro pelo promotor João Alves de Araújo.

Segundo o despacho do promotor, ele recebeu de um denunciante uma relação de pessoas que teriam sido beneficiadas.

Ainda segundo o MPPE, há indícios suficientes para uma apuração mais detalhada dos fatos.

Joaquim Neto, ex-prefeito da cidade, foi eleito em 2016 derrotando um candidato apoiado pelo PSB e pelo governador Paulo Câmara.

Gravatá sofreu uma intervenção estadual em outubro de 2015, a pedido do Ministério Público de Contas (MPCO) e Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Na época, os órgãos apontaram várias irregularidades na gestão do então prefeito Bruno Martiniano (sem partido). Afastado, Martiniano não retornou ao cargo e nem foi candidato à reeleição.

O interventor, coronel Mário Cavalcanti, administrou a cidade até dezembro de 2016.

 



PUBLICIDADE
FECHAR