12/08/17
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Paulo Câmara oferece almoço de cortesia a Fernando Haddad no Palácio

12 / ago
Publicado por Camila Souza em Notícias às 11:52

Cotado como “plano B” do PT para disputar as eleições presidenciais se o ex-presidente Lula (PT) ficar inelegível, o ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) finaliza sua passagem por Pernambuco com um almoço promovido pelo governador Paulo Câmara (PSB) no Palácio Campo das Princesas, neste sábado (12), às 13h. Haddad não descartou uma possível aliança entre o PT e o PSB em 2018 durante entrevista ao Resenha Política especial dessa sexta-feira (11).

LEIA TAMBÉM
» Haddad prevê eleições de 2018 polarizadas entre grupos de Temer e Lula
» Coligações transformam eleições em feira, diz Haddad
» Haddad acusa Doria de ‘incitar violência’ e diz que SP está ‘mais agressiva’

Quatro anos depois de o próprio Eduardo Campos romper com o PT no plano nacional e cinco no local. Durante entrevista no Resenha Política especial dessa sexta-feira (11), o petista fez um aceno ao PSB nas eleições de 2018. Ao ser questionado sobre uma possível candidatura tendo como chapa o governador pernambucano do PSB e disse: “nunca ninguém conversou comigo sobre a candidatura”, pontuou.

Haddad previu que em 2018 nomes do PSB devem apoiar a candidatura do ex-presidente Lula. “Tem uma parte do PSB que tem compromisso com aquele Brasil; não com esse, com aquele. Não com o Brasil de Temer, com o Brasil de Lula”, afirmou. “Não excluo a possibilidade de grande parte do PSB querer compartilhar o que viveu com a gente”, completou.

» Bolsonaro representa o que tem de mais obscurantista, afirma Haddad
» Assista à entrevista de Fernando Haddad no Resenha Política

O motivo do almoço não foi revelado, apenas o petista aceitou o “convite do governador do PSB”, assim informou a assessoria do ex-prefeito de São Paulo. O ex-ministro de Lula e Dilma Rousseff ainda vai se encontrar neste sábado com a ministra do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes, que pode voltar à ida política ao deixar o órgão.

» Haddad diz que não será vice de Ciro e projeta Lula nas eleições de 2018

Caso Lula fique inelegível se for mantida em segunda instância a condenação do petista na Operação Lava Jato, Fernando Haddad é no nome mais cotado para o Partido dos Trabalhadores para concorrer o Planalto. O ex-ministro da Educação nega, diz que o foco é a candidatura de Lula.

Contrariando o discurso oficial de parte do PT de que não existe “plano B” para a candidatura do ex-presidente à Presidência em 2018, Fernando Haddad faz uma série de viagens pelo Brasil. Em seis meses, o petista registra passagem por ao menos nove Estados e dois países. A intensa agenda do petista tem incomodado integrantes da direção nacional do partido, por aumentar especulações sobre as chances de Haddad se tornar uma alternativa a Lula na disputa eleitoral.

» Plano B do PT, Fernando Haddad visita nove Estados

Assista o entrevista do ex-prefeito Fernando Haddad ao Resenha Política

 



PUBLICIDADE
FECHAR