16/07/17
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Vem Pra Rua e Partido Novo fazem ato para pedir renovação política em 2018

16 / jul
Publicado por Camila Souza em Notícias às 16:53

Com cartazes em apoio a Operação Lava Jato, adeptos do movimento do Vem Pra Rua e Partido Novo voltaram às ruas. Cerca de 30 manifestantes realizaram um ato, neste domingo (16), no Segundo Jardim da Praia de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, para protestar a favor da renovação política em 2018 e contra o aumento do fundo partidário.

O diretor de comunicação do Partido Novo, Luiz Loureiro, explicou a forma de financiamento que a legenda defende ser usada nas próximas eleições. “Acreditamos que os partidos devem ser financiados por aqueles que acreditam em suas ideias de forma voluntária. O Novo é financiado por seus filiados, que pagam uma mensalidade de R$ 30 por mês”, disse.

LEIA TAMBÉM

“Nós recebemos o fundo partidário para não retornar para os outros partidos políticos, mas deixamos o recurso parado em uma conta de forma transparente e estamos tentando devolver ao estado, de forma que seja utilizado de outra forma”, continuou o diretor.

Sobre as próximas eleições, Loureiro disse que o País precisa de renovação política. “Queremos novas pessoas na política. Pessoas que são líderes em suas áreas e competentes”, finalizou.

 

Nessa, mesmo após a condenação, o ex-presidente Lula afirmou que será candidato do PT nas eleições presidenciais de 2018. “Se alguém pensa que com essa sentença me tiraram do jogo, pode saber que eu estou no jogo”, disse.

Outra figura política que tem dado sinais que está de olho em 2018 é a ex-ministra Marina Silva (REDE). De acordo com o jornal Folha de S. Paulo deste domingo, Marina já se reunui com seu partido no Congresso para conversar sobre as próximas eleições presidenciais e que ela já já passou a dar sinais de que decidiu entrar na disputa.

O Vem Pra Rua está programado um novo ato para o dia 27 de agosto “contra todos os corruptos”. O ato será depois de a Câmara dos Deputados votar a admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Jato, por corrupção passiva. Janot ainda apura acusações contra o peemedebista por obstrução de Justiça por causa das delações da JBS.



PUBLICIDADE
FECHAR