19/maio
Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados
Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Relator das dez medidas contra corrupção, Onyx Lorenzoni assume ter recebido ter recebido dinheiro de caixa 2 da JBS

19 / maio
Publicado por Cássio Oliveira em Notícias às 20:29

Após a delação dos donos da JBS, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) é o primeiro político a assumir ter recebido recursos de caixa dois da empresa. Em entrevista ao jornalista André Machado, da Rádio Bandeirantes de Porto Alegre, ele disse que o dinheiro foi doado por uma subsidiária da empresa no Rio Grande do Sul por meio de uma pessoa da confiança dele.

Onyx, que foi relator das medidas contra corrupção na Câmara, foi citado, na delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, como beneficiário de R$ 100 mil repassados pelo grupo.

“Final da campanha, reta final, a gente cheio de dívidas com fornecedores, pessoas, eu usei o dinheiro. E a legislação brasileira não permite fazer a internalização desse recurso”, afirmou o gaúcho. “Tive o cuidado de perguntar se o dinheiro era lícito, de origem limpa”, emendou.

Assista à entrevista com Onyx:

O parlamentar pediu desculpas ao eleitorado gaúcho e disse que vai procurar o Ministério Público, na próxima semana, para relatar tudo o que ocorreu. “Quero pedir desculpas ao eleitor que confia em mim pelo erro cometido. Mas vou assumir lá na frente do Ministério Público e do juiz do caso. Vou reafirmar o que disse na entrevista à rádio porque, ao longo de 24 anos de vida pública, nunca mentir. Vou falar a verdade, mesmo que essa seja verdade seja dura contra mim”, afirmou. “Estou assumindo aqui como um homem tem de fazer, sem a declaração na prestação de contas. Todos os demais recursos foram 100% contabilizados. Foi apenas esse recurso”, acrescentou.

Onyx nega que tenha recebido recursos da Odebrecht

O parlamentar gaúcho fez questão de ressaltar que jamais recebeu recursos da Odebrecht. Ele é investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) em inquérito (4.400) que apura a suspeita de repasse de R$ 175 mil para a campanha dele. “Não recebi dinheiro da Odebrecht. Aquele dinheiro é uma tentativa de armação e intimidação. Aquele dinheiro não recebi e vou provar que não recebi”, declarou.

Onyx alega que não há qualquer indício de corrupção contra ele. “No meu caso, quero reafirmar, nem a quadrilha do Lula nem a quadrilha da Odebrecht nem a da JBS fizeram qualquer correlação com a corrupção. Inclusive o próprio relator disse isso: não houve nenhuma contrapartida, foi só para a eleição.”

Por fim, Onyx afirma que será candidato à reeleição na Câmara em 2018.



PUBLICIDADE
FECHAR