20/mar
Foto: José Cruz/ABr
Foto: José Cruz/ABr

Cármen Lúcia diz que pretende conciliar função no STF com magistério

20 / mar
Publicado por Camila Souza em Notícias às 13:07

Estadão Conteúdo – A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, afirmou nesta segunda-feira (20) que pretende voltar a dar aulas no início de 2018. A ministra afirmou que quer voltar a dar aula na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC), em Belo Horizonte. Cármen Lúcia é professora licenciada da instituição, lotada na Faculdade Mineira de Direito (FMD). “Estou com saudades dos meus meninos”, disse, se referindo aos alunos. Ao contrário do que publicamos antes, ela não pretende se aposentar.

>> “Não há República se as coisas não estiverem escancaradas”, afirma Cármen Lúcia

A presidente deu palestra em aula inauguração da faculdade na manhã desta segunda. Na chegada à escola, passou por protesto contra o STF e foi chamada por uma manifestante de golpista. A ministra avaliou como normal o protesto. “É da democracia. Se não fosse aqui, seria na sala de aula”, afirmou. Confirmado o desejo de se aposentar, a ministra não completaria os dois anos de mandato previstos para o cargo. A ministra assumiu o posto em setembro de 2016.

>> Cármen Lúcia homologa as delações da Odebrecht

Durante a palestra, a ministra afirmou ainda que a morte de seu pai, Florival Rocha, em fevereiro, também contribuiu para que começasse a pensar em retornar a Minas Gerais. Acho que tenho a alma engarranchada em alguma árvore do norte de Minas”, disse. A ministra é de Montes Claros. Seu pai morava em Espinosa, ambas cidades da região norte do Estado.



PUBLICIDADE
FECHAR