governador

Futuros secretários de João Lyra já começam a receber demandas

Publicado em 27/03/2014 às 9:34 por em Eleições, Notícias
Foto: BlogImagem

Foto: BlogImagem

O vice-governador João Lyra Neto (PSB) nem tomou posse ainda no Governo de Pernambuco, mas nomes tidos nos bastidores como certos para assumir o secretariado na gestão de Lyra já começaram a ser procurados por grupos que apresentam demandas para os futuros secretários.

Leia também: Na sexta, Eduardo Campos apresenta a João Lyra lista de quem deixará o governo

Lyra deve se reunir com o governador Eduardo Campos (PSB) nesta sexta-feira (28) para ouvir dele que secretários deixarão o governo para entrar na campanha eleitoral, abrindo espaço para nomeações. O vice-governador assume o Estado no dia 4 de abril, quando Eduardo renuncia para disputar a Presidência da República.

No dia 7, às 8h da manhã, João Lyra já irá reunir o novo secretariado em um encontro que deve definir o ritmo do governo durante os próximos nove meses. Na mesma ocasião ele deve assinar o termo de posse dos novos secretários.

O vice-governador chegou a figurar na lista de possíveis nomes do PSB para disputar a sucessão estadual por ser um “candidato natural”, mas foi preterido em função do secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB), um dos nomes a ser substituídos no Estado.

Tags: Eduardo Campos, Eleições, Eleições 2014, Governo de Pernambuco, Governo do Estado, João Lyra, Paulo Câmara, psb,

Uma ideia sobre “Futuros secretários de João Lyra já começam a receber demandas

  1. adalberto ribeiro

    O pseudo socialista que já se apresenta c/secretario no futuro gov Joao Lyra Neto revelou em particular ter mapa pra desmontar herança a ser deixada pelo governador Eduardo Campos na sua área. Guarda mágoa de Eduardo porque nao foi convidado para atuar no atual governo. Noutros tempos o sonso pseudo socialista foi candidato laranja ao senado c/objetivo de denegrir e insultar os candidatos apoiados por Miguel Arraes.Obteve votação ridicula. Vive peregrinando sem rumo certo. Sua marca é a desagregação. Agora propoe manter distância da candidatura de Paulo Câmara a governador. O sonso pseudo socialista propoe distancia da candidatura de Paulo Camara a governador para diferenciar futura gestão e, na realidade, hostilizar por tabela Eduardo Campos. O sonso de cabelos brancos é terrivel e destila venenos em silêncio. A ação desagregadora do sonso pode contaminar vários setores do governo, silenciosamente. A desagregação sempre foi sua marca por onda passa. Socialista frustrado desde que foi candidato laranja ao Senado, sempre fez restriçoes ao perfil ideologico de Miguel Arraes e Eduardo Campos

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>