efeitos da operação Lava Jato

Turbulência: relatório do MPF e Policia Federal diz que João Carlos Lyra era ‘laranja’ de Eduardo Campos

Publicado em 24/07/2016 às 21:00 por em Notícias
Eduardo-Campos-Helia-Scheppa

Provas compartilhadas pelo ministro Teori Zavascki, relator do caso da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), trazidas ao bojo da Operação Turbulência, deflagrada pela Polícia Federal de Pernambuco, no mês passado, apontam que o empresário João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho, um dos supostos cabeças do esquema, era beneficiário do dinheiro desviado da construtora Camargo Corrêa, na refinaria Abreu e Lima, e uma espécie de “laranja” do ex-governador Eduardo Campos, morto em agosto de 2014, em meio à campanha presidencial, na queda de um avião Cessa Citation, em Santos, São Paulo. De acordo com as investigações do MPF e Polícia Federal, a referida operação esteve relacionada ainda com a campanha de reeleição do socialista ao governo do Estado, em 2010.

Sem título

Os documentos do STF foram usados pelo desembargador federal Iran Lira de Carvalho, relator da operação Turbulência no Tribunal Regional da 5ª Região (TRF5), como um dos argumentos para negar o pedido de soltura do empresário João Carlos Lyra, no começo deste mês.

De acordo com as informações do inquérito do STF, o empresário João Carlos Lyra foi reconhecido pelos ex-empregados da Camargo Corrêa Gilmar Pereira Campos e Wilson da Costa como sendo a pessoa encarregada de entregar a propina devida por aquela empreiteira ao ex-governador Eduardo Campos e ao senador Fernando Bezerra Coelho em virtude das obras da refinaria Abreu e Lima.

No processo do STF, os investigadores sustentam que esses contratos da Master Terraplenagem teriam sido constituídos em nome de ‘laranjas’ como o intermediário José Gomes de Oliveira.

De acordo com os dados do processo, no STF, na apuração do caso, os engenheiros da construtora foram inquiridos e admitiram que a Master de fato não executou qualquer serviço para a Camargo Corrêa.

Eles informaram ao MPF e a PF que, após os saques realizados da conta da construtora Master pelo intermediário “Zé Gomes”, o numerário era remetido para João Carlos Lyra Pessoa de Melo, apontado pela PF de Pernambuco como um dos cabeças do esquema na Operação Turbulência, com a ajuda da empresa fantasma Câmara e Vasconcelos Terraplenagem.

Petrobras aprova retomada da Refinaria Abreu e Lima

Imagem de terraplenagem na Refinaria Abreu e Lima (Foto: Eudes Santana/Banco de Imagens da Petrobras)

Imagem de terraplenagem na Refinaria Abreu e Lima (Foto: Eudes Santana/Banco de Imagens da Petrobras)

Nesse sábado, o Blog de Jamildo revelou que a PF encontrou um elo entre as operações da Lava Jato e a Turbulência, a partir de uma segunda empreiteira fantasma, de nome Master Terraplenagem, usada pela Camargo Corrêa para desviar recursos. O beneficiário destes recursos, segundo os dados do STF, que cita as investigações do MPF e Polícia Federal, era João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho.

De acordo com o desembargador Iran Lira de Carvalho, há “provas cabais” (documentos de transferência e depósitos bancários) de que somente com esse esquema criminoso João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho teria sido beneficiado, em sua conta pessoal, com R$ 2,8 milhões, além de ser detentor de um expressivo patrimônio em veículos, lanchas e jet ski, aparentemente não compatível em seus rendimentos declarados.

“O empresário não apresenta vínculos empregatícios e a empresa da qual ele próprio alega ser sua fonte de renda, a JCl Fomento Mercantil, trata-se de empresa fantasma, porque não funcionaria no endereço de seu registro, dai se concluir que provavelmente a maior parte de seu patrimônio tenha sido obtida com recursos ilícitos”, descreve o magistrado, em despacho.

O magistrado disse mais.

“É de se ressaltar, por oportuno, que, em acordos de colaborações premiada firmados pela Procuradoria da República no Estado do Paraná, restou demonstrado, através de diversos comprovantes de transferências realizadas a mando do investigado João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho, como pagamento pelo montante de espécie adquirido, que remontam mais de R$ 14 milhões de reais entre os anos de 2010 a 2014, sendo relevante que, dentre os beneficiários de recursos indicados por esse estão diversas pessoas físicas e jurídicas investigadas no bojo do inquperito policial em referência (como as empresas Câmara e Vasconcelos Terraplenagem, Câmboa Cerâmica, Cidell Cred Factoring, atual MM ASdministradora de Bens, Lalot Comércio de Combustíveis e Lagoa Indústria) e as pessoas físicas dos próprios investigados João Carlos Lyra, Eduardo Freire Bezerra Leite, sendo de se registrar que esse último é ou foi sócio da Câmboa Cerâmica, e Cidell CVred Factory, atualmente MM Admnistradora de Bens, esta registrada em nome de outros sócios, ambos empregados da Câmboa Cerâmica”, descreve o juiz do TRF5.

Dinheiro da OAS também

Segundo os dados do STF, existiriam outras ligações do empresário pernambucano com a Operação Lava Jato. O magistrado do TRF5 ressalta que João Carlos Lyra foi reconhecido pelos operadores financeiros Roberto Trombeta e Rodrigo Morales (operadores de Alberto Youssef) como sendo uma das pessoas que viabilizaria o dinheiro em espécie para o pagamento de vantagem indevida, efetuado pela construtora OAS, cobrando taxa de 2% sobre o montante total, indicando em contrapartida as contas de diversas pessoas físicas e jurídicas investigadas nos autos da Turbulência para recebimento de recursos.

Avião de Eduardo Campos

No processo, o magistrado cita ainda que João Carlos Lyra se apresentou formalmente como o único adquirente do avião Cessna Citation que vitimou o ex-governador Eduardo Campos.

Nesse sábado 23 de julho, o Blog de Jamildo relatou que Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), dentro das provas compartilhadas pelo Supremo Tribunal federal (STF) com o Ministério Público Federal de Pernambuco e a Polícia Federal de Pernambuco, no bojo da operação Turbulência, aponta uma ligação maior entre o empresário Eduardo Freire Bezerra Leite e a empresa fantasma Geovani Pescados, que ao menos no papel apresentou-se como uma das compradoras do avião Cessna Citation que era usado na campanha de Eduardo Campos e acabou caindo em Santos, em agosto de 2014, matando o candidato a presidente do PSB.

» Empréstimo de Eduardo Ventola para Alagoas liga Lava Jato a esquema em Pernambuco
» Um ano antes de ser preso pela PF, Carlos Lyra Filho já era investigado pela PF, após delação de Paulo Roberto Costa e Youssef
» Provas usadas na Operação Turbulência são de inquérito sobre suposta propina na campanha de Eduardo Campos em 2010

Veja deu antes

Em 29 de junho, reportagem da revista Veja citava João Carlos Lyra como “homem da mala” de Eduardo Campos, mas não apresentava documentação alguma (como o inquérito do STF).

Segundo a revista, um engenheiro da Camargo Corrêa, Wilson Costa, relatou que depois de um pagamento de R$ 4,7 milhões de reais, recebe de volta o dinheiro, sacado pelos controladores da Master, e o repassa em cinco parcelas, a João Carlos Lyra.

Delivery de dinheiro no Recife

Nessa sexta-feira (22), o Blog de jamildo informou que provas compartilhadas pelo ministro Teori Zavascki, relator da operação Lava Jato no STF, com o Ministério Público de Pernambuco e Polícia Federal no Estado mostravam que o empresário João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho operava uma espécie de ‘delivery’ de dinheiro na capital pernambucana, a serviço de operadores ligados ao doleiro Alberto Youssef, do Paraná.


Entenda o caso

Até aqui, a Operação Turbulência evidenciou o uso da empresa de terraplenagem Câmara e Vasconcelos, que era usada pela construtora OAS para desviar recursos das obras da transposição do São Francisco e outras obras.

A interligação entre o esquema da Turbulência e a Lava Jato se dá por meio da descoberta das operações da empresa Master terraplenagem, que atuava nas obras da refinaria, por meio da construtora Camargo Corrêa.

A chave para a elucidação do esquema aparece em provas compartilhadas pelo STF no inquérito. Trata-se de um dos vários outros braços da Lava Jato.

No caso da Camargo, como já de conhecimento em Pernambuco, a investigação foi aberta para apurar uma possível doação não declarada de R$ 20 milhões à campanha eleitoral da então reeleição do falecido ex-governador Eduardo Campos, em 2010.

A investigação apura a prática de sobrepreço em contratos bilionários firmados para a implantação da refinaria do Nordeste (Rnest), pela Camargo Corrêa, por meio da simulação da contratação da empresa Master Terraplenagem, para a suposta “locação de equipamentos, em março de 2011.

Em agosto de 2014, logo após a queda do avião de Eduardo Campos, pessoas muito bem informadas da política local já citavam que o esquema de desvios da Petrobrás ocorria por meio de uma empresa de terraplenagem e citavam o nome de pessoas ligadas à área de factoring e agiotagem. Já se citava o nome de Eduardo Ventola, também um dos presos da Turbulência.

» Ministério Público destaca promotora para acompanhar inquérito da morte de Paulo Morato
» Em reunião da cúpula do MPPE, ata de reunião de procuradores fala em “assassinato” de Paulo Morato, da Operação Turbulência
» Saiba o que o testa de ferro Paulo César Morato disse à Polícia Federal, em Brasília, antes de morrer

Tags: Camargo Corrêa, campanha de reeleição, ex-governador Eduardo Campos, João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho, laranja, lava jato, ministro Teori Zavascki, Operação Turbulência, Polícia Federal de Pernambuco, provas compartilhadas, Refinaria Abreu e Lima, STF, Supremo Tribunal Federal,
tucana

Convenção para oficializar candidatura de Raquel Lyra em Caruaru será dia 5

Publicado em 24/07/2016 às 18:29 por em Notícias
Foto: Divulgação

A convenção para homologar a candidatura da deputada estadual Raquel Lyra (PSDB) à Prefeitura de Caruaru foi marcada para o próximo dia 5, o último dia permitido pela legislação eleitoral para essas reuniões. O ato será no Teatro Difusora, a partir das 15h.

LEIA TAMBÉM
» Pré-candidata à Prefeitura de Caruaru, Raquel Lyra grava inserções do PSDB
» PROS confirma apoio à pré-candidatura de Raquel Lyra em Caruaru

Antes socialista, a filha do ex-governador João Lyra Neto (PSDB) está no segundo mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). A agora tucana migrou para o partido junto com o pai depois que os socialistas escolheram Jorge Gomes para estas eleições.

» Tony Gel anuncia candidatura a prefeito de Caruaru
» PSD deixa base do governo José Queiroz e reforça pré-candidatura de Tony Gel

Tags: caruaru, convenção, Eleições 2016, prefeitura de caruaru, PSDB, Raquel Lyra,
a dois meses da eleição

PRB lança vereador Aziel Andrade como candidato no Cabo e espera repetir alianças feitas no Recife

Publicado em 24/07/2016 às 18:03 por em Notícias
Foto: Divulgação

Enfrentando a primeira disputa majoritária, o vereador Aziel Andrade será o candidato do PRB à Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho. O parlamentar está na Câmara Municipal há dois mandatos e é empresário. Para compor o palanque, o partido espera confirmar aliança com o PT e o PTB, assim como no Recife. Os apoios serão definidos em reunião nesta segunda-feira (25).

LEIA TAMBÉM
» Partido de religiosos, PRB apoia Anderson Ferreira em Jaboatão
» Jantar com a presença de Lula na casa de Sílvio Costa Filho bate martelo no acordo do PRB para a vice de João Paulo

De acordo com o pré-candidato, os apoios à sua candidatura pesaram na hora de aceitar entrar na disputa. “É uma oportunidade de fortalecer nosso campo político no Cabo, com a possibilidade de repetir a mesma composição de forças que conseguimos montar no Recife”, destacou. O vice deve vir de um dos partidos aliados.

» João Paulo oficializa candidatura à PCR com discurso em defesa de Dilma e do PT
» “Quem fez a opção foram eles”, diz João Paulo sobre ter PCdoB como adversário

Para Sílvio Costa Filho, presidente do PRB em Pernambuco e candidato a vice-prefeito do Recife na chapa de João Paulo (PT), a candidatura serve para fortalecer a legenda. “Estamos trabalhando para que nas eleições deste anos o PRB tenha um total de 15 candidatos a prefeito e cerca de 750 candidatos a vereador no Estado. Hoje, estamos com representação em 137 dos 185 municípios pernambucanos”, destacou.

Tags: Aziel Andrade, Cabo de Santo Agostinho, Campanha, candidatura, Eleições 2016, PRB,
convenção

Com Paulo Câmara, Ângelo Ferreira é oficializado candidato em Sertânia

Publicado em 24/07/2016 às 17:37 por em Notícias
Foto: Douglas Fagner/Divulgação

O PSB homologou a candidatura do deputado estadual Ângelo Ferreira (PSB) à Prefeitura de Sertânia, cargo que ocupou duas vezes, de 1997 a 2004. O governador Paulo Câmara (PSB) esteve na convenção para oficializar o socialista na disputa, nesse sábado (23). O vice será Toinho Almeida (PPS).

Além do PSB, outros 16 partidos apoiam a chapa encabeçada pelo deputado. São eles: PV, PDT, PRTB, PMDB, PPS, PROS, PSL, PRB, PP, PEN, PTdoB, PMB, PHS, PRP, DEM e SD. O agora candidato escolheu como slogan “A esperança do povo se renova”.

LEIA TAMBÉM
» Convenção do PSB oficializa Gino Albanez como candidato em São Lourenço
» PCdoB repete aliança com o PSB em Jaboatão ao anunciar apoio a Heraldo Selva
» PSB confirma Luciano Siqueira como vice de Geraldo Julio

Ângelo Ferreira exaltou as alianças formadas para a campanha, que começa no dia 16 de agosto. “Estamos juntando a população, juntando gente que ao longo de muito tempo nem esteve junto conosco, mas que agora está no propósito de reconstruir essa cidade”, afirmou.

Paulo Câmara exaltou o correligionário (Foto: Douglas Fagner/Divulgação)

Paulo Câmara exaltou o correligionário (Foto: Douglas Fagner/Divulgação)

Paulo Câmara lembrou que foi secretário do governo Eduardo Campos (PSB) com o candidato; Ângelo Ferreira comandava a pasta de Agricultura e Reforma Agrária no primeiro mandato. “A gente vai ter oportunidade de ter uma eleição que vai ajudar o nosso governo a continuar a dar as respostas que Pernambuco precisa dar à população”, disse Câmara.

“E é importante a gente ter ao lado alguém que a gente sabe do caráter, da responsabilidade, que temos a certeza de que vai passar os recursos e que esse recurso será bem aplicado”, acrescentou o governador.

OUTROS MUNICÍPIOS – Ex-prefeito de São José do Egito por oito anos, Evandro Valadares foi oficializado como candidato do PSB na cidade, em convenção que também contou com Paulo Câmara. O candidato a vice é o também socialista Eclériston Ramos.

No discurso, Valadares criticou o atual prefeito, Dr. Romerio (PT). “Senhor governador, o prefeito que aqui está vem da faculdade, vem do Rio de Janeiro, vem do Recife, mas não sabe tratar o povo. Eu sou matuto, lutador. Matuto fala pouco, mas trabalha muito e faz muito”, disse ao governador em discurso.

» Lucas Ramos retira nome da disputa interna do PSB em Petrolina, mas não vai apoiar Miguel Coelho
» Com reunificação da família Coelho, PSB e PSDB fazem aliança em Petrolina
» No Recife, Silvio Costa detona o PSB durante oficialização de seu filho como vice de João Paulo

Sem compromissos públicos como governador nesse sábado, Câmara foi ainda a uma reunião política em Tuparetama, onde os socialistas apoiam a candidatura de Deva Pessoa (PSD), prefeito que vai tentar a reeleição.

Tags: ângelo ferreira, candidatura, convenção, Eleições 2016, psb, Sertânia,
eleições 2016

PT confirma candidatura de Teresa Leitão em encontro municipal. “Somos uma alternativa”, diz deputada

Publicado em 24/07/2016 às 17:06 por em Notícias
Foto: Divulgação

Com convenção partidária marcada para o próximo dia 31, o encontro municipal do PT referendou a pré-candidatura da deputada Teresa Leitão à Prefeitura de Olinda neste domingo (24). O nome dela foi aprovado por unanimidade no ato, que é interno e reuniu lideranças do partido, além de delegados eleitos com direito a voto e filiados que possam participar dos debates.

LEIA TAMBÉM
» Teresa Leitão quer ‘minar’ candidaturas de direita em Olinda. Convenção é dia 31
» Teresa Leitão diz que não será oposição a Luciana Santos, mas alternativa a Renildo

A petista voltou a dizer que não será uma oposição à candidatura da deputada federal Luciana Santos (PCdoB) para suceder o aliado Renildo Calheiros (PCdoB), na prefeitura há oito anos. “Somos uma alternativa em Olinda e precisamos convencer a população de que esta é a melhor alternativa”, afirmou. Porém, não deixa de criticar a gestão: “O povo de Olinda clama por mudanças.”

“Não é estranho, não é desleal, nem é contraditório em Olinda, depois de quase 16 anos de aliança com o PCdoB, estarmos neste pleito com candidaturas próprias de cada partido. Este fato não é inaugurado em Olinda e nem é exclusivo da nossa cidade”, concorda o texto do encontro.

» Em nota, petistas dizem que candidatura de Teresa Leitão em Olinda é irregular
» Presidente do PT em Olinda afirma que candidatura de Teresa Leitão está dentro das regras

Teresa Leitão usou o discurso de que não quer agredir os adversários durante a campanha, que começa oficialmente no dia 16 de agosto. “Deveremos ter uma campanha respeitosa, porque o eleitor não quer campanha de agressões, quer candidatos que contribuam, que se apresentem, com projetos, propostas para resolver a mobilidade, educação, saúde, coleta de lixo, alagamentos. O eleitor quer isso”, afirmou.

» Luciana Santos quer “novo ciclo” em Olinda
» Em Olinda, Antônio Campos obtém apoio de Jorge Federal, que desiste de projeto

Tags: Campanha, candidatura, Eleições 2016, encontro municipal, olinda, PT, Teresa Leitão,
de olho na eleição

Após acabar briga de 30 anos dos Coelho, Miguel e Guilherme cumprem agenda juntos em Petrolina

Publicado em 24/07/2016 às 16:41 por em Notícias
Foto: Jonas Santos/Divulgação

O pré-candidato a prefeito de Petrolina pelo PSB Miguel Coelho começou a visitar bairros do município para reforçar a aliança com o primo Guilherme Coelho (PSDB). O tucano, que era vice-prefeito do agora adversário Julio Lóssio (PMDB), está apoiando o socialista nestas eleições depois de um racha de 30 anos na família. “Agora, vamos fortalecer essa aliança e levar a mensagem para todas as regiões de Petrolina de que nosso grupo está fortalecido e unido”, disse o parlamentar.

LEIA TAMBÉM
» De olho na Prefeitura de Petrolina, Miguel e Guilherme Coelho batem martelo sobre aliança, após racha de 30 anos
» Com reunificação da família Coelho, PSB e PSDB fazem aliança em Petrolina

Os dois foram, nesse sábado (23), ao Capim, área localizada na região de sequeiro de Petrolina. De acordo com Miguel Coelho, o local foi escolhido por ser numa área do interior, representando uma bandeira do ex-deputado federal pelo DEM Osvaldo Coelho, pai de Guilherme.

» Lucas Ramos retira nome da disputa interna do PSB em Petrolina, mas não vai apoiar Miguel Coelho
» Paulo Câmara apresenta Miguel Coelho como pré-candidato a prefeito de Petrolina pelo PSB

O nome de Osvaldo Coelho, morto no ano passado, também está sendo usado por Lóssio na campanha do seu afilhado político Edinaldo Lima (PMDB), adversário de Coelho.

» Candidatura de Edinaldo Lima é homologada em Petrolina com discursos de continuidade de gestão de Lóssio
» Adalberto Cavalcanti oficializa candidatura em Petrolina com críticas a Julio Lóssio

 

Após romper com o prefeito, Orlando Tolentino, ex-secretário de Governo de Lóssio, também cumpriu agenda com Miguel Coelho. Os dois estiveram na comunidade do N1, na região dos perímetros irrigados, para uma Tribuna 40, evento do PSB com moradores da localidade. Entre as principais reivindicações, de acordo com o socialista, a maior cobrança foi pela construção habitações populares na zona rural. O pré-candidato disse que há “negligência” da gestão atual.

Tags: Campanha, candidatura, Eleições 2016, família Coelho, Guilherme Coelho, Miguel Coelho, Petrolina, psb, PSDB,
convenção

Daniel Coelho se coloca como “verdadeira mudança” e diz que João Paulo e Geraldo Julio representam atraso

Publicado em 24/07/2016 às 15:45 por em Notícias
Foto: Divulgação

O deputado federal Daniel Coelho (PSDB) foi o terceiro nome a ter a candidatura à Prefeitura do Recife homologada. Em ato neste domingo (24), na sede do partido, no bairro do Derby, na área central do Recife, reuniu correligionários e se colocou como a “verdadeira mudança”. O tucano ainda criticou o prefeito Geraldo Julio (PSB) e o ex-prefeito João Paulo (PT), seus adversários nestas eleições. O parlamentar disse que o socialista e o petista representam uma “continuidade desse modo atrasado de fazer política”.

LEIA TAMBÉM
» Tucano Daniel Coelho colocaria azeitona na empada de Geraldo Julio, no Recife?
» Daniel Coelho diz que Geraldo Julio não pode usar crise nacional como biombo
» No Recife, PV bate em Daniel Coelho e pede a eleitorado para recusar “imitações”

“Esses dois candidatos governaram de maneira muito parecida, incharam a máquina, criaram novas secretarias, cargos comissionados, burocratizaram a gestão pública”, atacou. “Está aí o resultado que a gente vê hoje: o Recife com péssimos índices na educação, com um serviço de saúde muito aquém do que a gente vê em outras capitais”, acrescentou.

Daniel Coelho se colocou como terceira via e "verdadeira mudança" (Foto: Divulgação)

Daniel Coelho se colocou como terceira via e “verdadeira mudança” (Foto: Divulgação)

» Para Daniel Coelho, “maioria dos partidos virou business”
» De olho no segundo turno, Daniel Coelho encontra pré-candidato do PV no Recife
» Para Bruno Araújo, Paulo Câmara e Geraldo Julio acabaram de “lançar” Daniel Coelho a prefeito do Recife

Daniel Coelho foi o segundo mais votado na última eleição, com 27,65% dos votos, atrás de Geraldo Julio, escolhido com 51,15%. Depois de ser prefeito por dois mandatos, entre 2001 e 2008, e de conseguir eleger João da Costa (PT) para o mandato seguinte, João Paulo foi candidato a vice de Humberto Costa (PT) naquele ano, na chapa que ficou em terceiro, com 17,43% dos votos.

» Após confirmação de candidatura, Daniel Coelho diz que “muita gente” vai engolir “sapo a seco”
» Paulo Câmara pede devolução dos cargos aos tucanos em Pernambuco. PSDB entrega
» PSB confirma Luciano Siqueira como vice de Geraldo Julio

“O Recife é uma bela cidade, tem um povo guerreiro, um povo trabalhador e merece muito mais do que tem recebido da atual gestão. Os impostos são caros e os serviços muito ruins. A gente precisa fazer funcionar os equipamentos públicos. (Eleição) Não é somente o concurso de promessas, sair dizendo que vai fazer novas unidades na saúde e na educação. É preciso fazer funcionar. A população precisa ser tratada com respeito. Ao chegar num posto de saúde, ela precisa ser tratada com carinho, precisa ser compreendida”, afirmou ainda Daniel Coelho.

O primeiro a oficializar a candidatura foi o deputado estadual Edilson Silva (PSOL), na quarta-feira (20), o primeiro dia do prazo para as convenções partidárias. O ato do parlamentar foi na sede da legenda, no Derby. No dia seguinte, João Paulo fez a sua convenção na Câmara Municipal do Recife, em que fez discurso em defesa da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) e com críticas a Geraldo Julio.

Tags: candidatura, convenção, Daniel Coelho, Eleições 2016, Geraldo Julio, João Paulo, prefeitura do recife, PSDB,
correção

Ombudsman diz que Folha “errou e persistiu no erro” ao ocultar dados de pesquisa

Publicado em 24/07/2016 às 14:47 por em Notícias
Foto: reprodução da Folha de S. Paulo

Agência Brasil – A ombusdman da Folha de S.Paulo, Paula Cesarino Costa, escreveu neste domingo (24) em sua coluna que o jornal “errou e persistiu no erro” ao publicar dados incompletos sobre pesquisa Datafolha de avaliação do governo do presidente interino, Michel Temer.

A pesquisa, divulgada no último sábado (16), foi alvo de críticas e acusada pelo site de notícias independente The Intercept, de cometer “fraude jornalística” em relação à preferência do brasileiro sobre a permanência de Michel Temer, a volta da presidenta afastada Dilma Rousseff ou a realização de novas eleições.

LEIA TAMBÉM
» Metade dos brasileiros prefere Temer a Dilma, revela o Datafolha
» Datafolha: Lula lidera intenções de voto em 2018, mas não venceria no segundo turno

Na publicação original, a Folha informou que 50% dos entrevistados preferiam a permanência de Temer à volta de Dilma, e que, diante dessa questão, 3% disseram defender novas eleições. No entanto, quando a possibilidade de novas eleições aparece entre as respostas estimuladas, o percentual de entrevistados que optam por essa alternativa chega a 62%, o que não foi dito pelo jornal.

A Folha só publicou a versão com esse percentual após as críticas e disse que não errou, mas que optou por não destacar cenário considerado “pouco relevante” pela direção do jornal. A ombudsman diz que sugeriu à redação “que reconhecesse seu erro editorial e destacasse os números ausentes da pesquisa em nova reportagem”.

“A meu ver, o jornal cometeu grave erro de avaliação. Não se preocupou em explorar os diversos pontos de vista que o material permitia, de modo a manter postura jornalística equidistante das paixões políticas. Tendo a chance de reparar o erro, encastelou-se na lógica da praxe e da suposta falta de apelo noticioso. A reação pouco transparente, lenta e de quase desprezo às falhas e omissões apontadas maculou a imagem da Folha e de seu instituto de pesquisas. A Folha errou e persistiu no erro”, escreveu a Paula Cesarino Costa na edição deste domingo.

Além da polêmica sobre o trecho da pesquisa que tratava de novas eleições, a ombudsman também critica a escolha do jornal de destacar na manchete sobre a pesquisa o otimismo com a economia, “subaproveitando temas políticos”.

Tags: datafolha, Eleições 2016, erro, ombudsman, pesquisa,
convenção

Candidatura de Edinaldo Lima é homologada em Petrolina com discursos de continuidade de gestão de Lóssio

Publicado em 24/07/2016 às 13:34 por em Notícias
Foto: reprodução do Facebook

“O prefeito Julio não fez tudo em oito anos e precisa continuar fazendo.” Essa frase dita pelo vereador Edinaldo Lima (PMDB) durante a convenção que o homologou como candidato a prefeito de Petrolina, nesse sábado (23), resume o discurso de continuidade dos dos mandatos de Júlio Lóssio (PMDB) adotado pelos peemedebistas. No ato, o foi divulgado o nome do candidato a vice na chapa: o ex-secretário de Ciência e Tecnologia Newton Matsumoto.

LEIA TAMBÉM
» Em Petrolina, Julio Lóssio escolhe o vereador Edinaldo Lima para disputar a Prefeitura

Edinaldo Lima ressaltou que, se vencer a eleição, quer contar com Lóssio para governar. “Doutor Oswaldo (Coelho, ex-deputado federal pelo DEM) ajudou o prefeito Julio até o último dia da sua vida e eu vou precisar da sua ajuda”, disse. O filho do ex-parlamentar, Guilherme Coelho (PSDB), porém, acabou uma briga de 30 anos e está apoiando o deputado estadual Miguel Coelho (PSB), adversário do candidato peemedebista.

Edinaldo Lima defende a continuidade dos programas de Lóssio (Foto: Marco Aurélio/Rádio Jornal)

Edinaldo Lima defende a continuidade dos programas de Lóssio (Foto: Marco Aurélio/Rádio Jornal)

No seu discurso, Lóssio ressaltou os oito anos na prefeitura, período em que chegou a ter o agora candidato como secretário de Habitação. “Eles faziam uma creche por ano, não deveriam dizer que vão fazer diferente. Eles faziam casas sem saneamento, em esgoto, sem água, sem luz. Nós trouxemos para Petrolina o maior programa habitacional da história do nosso município, com 10 mil casas para quem mais precisa”, frisou o prefeito. “A nossa missão é não permitir que isso acabe.”

» Adalberto Cavalcanti oficializa candidatura em Petrolina com críticas a Julio Lóssio
» De olho na Prefeitura de Petrolina, Miguel e Guilherme Coelho batem martelo sobre aliança, após racha de 30 anos

Edinaldo Lima ainda lembrou a sua origem em família pobre. “Vinha de uma história em Petrolina que ela crescia, mas não crescia para todos. No meu bairro eu não via o desenvolvimento chegar”, afirmou. “É um futuro que não começou hoje, começou lá atrás”, disse ainda.

Na foto, Julio Lóssio e o candidato a vice, Newton Matsumoto (Foto: Marco Aurélio/Rádio Jornal)

Na foto, Julio Lóssio e o candidato a vice, Newton Matsumoto (Foto: Marco Aurélio/Rádio Jornal)

O candidato a vice na chapa citou Nelson Mandela para pedir unidade e falou: “A sociedade está acima do indivíduo. A pessoa que é eleita não é eleita para se beneficiar pessoalmente, mas sim aquela parcela da população mais necessidade. As riquezas devem ser compartilhadas.”

Tags: candidatura, convenção, Edinaldo Lima, Eleições 2016, Julio Lóssio, Petrolina, PMDB,
convenção

Adalberto Cavalcanti oficializa candidatura em Petrolina com críticas a Julio Lóssio

Publicado em 24/07/2016 às 12:32 por em Notícias
Foto: Marco Aurélio/Rádio Jornal

A candidatura do deputado federal Adalberto Cavalcanti (PTB) a prefeito de Petrolina foi homologada nesse sábado (23), em convenção na cidade. O petebista terá como vice a ex-vereadora Anatélia Porto (PTN). No discurso, o parlamentar não poupou críticas ao prefeito Júlio Lóssio (PMDB), que estava ao mesmo tempo na convenção que oficializou o nome do vereador Edinaldo Lima (PMDB) como candidato do seu partido.

“Andando por aí vejo o povo com aquela vontade de mudança. Porque o povo está cheio de mentiras, de promessas, de enganações. Uma cidade que tem uma receita de R$ 60, R$ 70 milhões por mês e você não ve nada de obra estruturadora. Pelo contrário, você vê o descaso”, disparou Cavalcanti.

O agora candidato também reclamou sobre o Centro de Abastecimento de Petrolina (Ceape). “Quando você chega no Ceape parece que está num cenário de guerra. Cheguei um dia desses e tinha uma senhora chorando e dizendo: ‘Esse prefeito não tem coração. O que ele está fazendo com a gente aqui é a maior maldade da região'”, afirmou.

Os permissionários do Ceape vivem um impasse com a Prefeitura de Petrolina, que quer que eles deixem o local, onde a feira funciona há mais de 30 anos, e erguer um novo espaço em outro bairro. Os comerciantes, porém, não desejam se mudar para o lugar em que a prefeitura quer construir o centro. Mesmo com protestos de moradores, parte do Ceape foi demolida no ano passado e a última polêmica foi após a retirada das luminárias, no mês passado.

LEIA TAMBÉM
» De olho na Prefeitura de Petrolina, Miguel e Guilherme Coelho batem martelo sobre aliança, após racha de 30 anos
» Lucas Ramos retira nome da disputa interna do PSB em Petrolina, mas não vai apoiar Miguel Coelho
» Em Petrolina, Julio Lóssio escolhe o vereador Ednaldo Lima para disputar a Prefeitura

A candidata a vice Anatélia Porto também reclamou sobre a atual administração da cidade em seu discurso. “A nossa missão é transformar a vida do petrolinense, que está sofrido”, afirmou.

Uma das principais lideranças do PTB em Pernambuco, o senador Armando Monteiro Neto está nos Estados Unidos e mandou o filho, Armando Monteiro Bisneto, para representá-lo. “Contra todas as pressões, você votou contra o impeachment da presidente Dilma (Rousseff, do PT) porque um homem do seu caráter e da sua fibra não tem duas caras. Você não se apequena”, disse. “Você é uma pessoa da terra, você não está de passagem.”

» Contra eventual aproximação com Julio Lossio, Miguel Coelho critica prefeito de Petrolina usando tema da segurança
» Adalberto Cavalcanti é investigado pelo MPF por suposto desvio de verba parlamentar
» Guerra em Petrolina. Deputado federal denuncia pai de colega de bancada e MPF abre inquérito

Tags: Adalberto Cavalcanti, candidatura, convenção, Eleições 2016, Petrolina, PTB,
Página 1 de 11.2841234567Última »