eleições 2014

Em Minas, Dilma abre vantagem e Marina Silva encosta em Aécio Neves

Publicado em 30/08/2014 às 12:48 por em Notícias

Senador tucano caiu de 41,2% para 26,5%, abrindo espaço para candidata do PSB

Pesquisa DataTempo aponta uma queda do senador Aécio Neves (PSDB) de 41,2% para 26,5% na preferência dos eleitores mineiros. Com isso, a presidente Dilma Rousseff (PT) alcançou a liderança com 36,1%. O crescimento de 2,3 pontos percentuais fica pouco acima da margem de erro de 2,16 pontos. Marina Silva (PSB) aparece com 20,5%. Apesar da mudança radical, os eleitores afirmam que a entrada da senadora na disputa não altera a intenção de voto. Indecisos somam 8,9%.

pesquisa IPMN/JC

Mostrando contradição entre eleitores, Armando é o mais rejeitado, mas também mais admirado

Publicado em 30/08/2014 às 12:29 por em Eleições, Notícias
Foto: Léo Caldas/PTB

Foto: Léo Caldas/PTB

Na mesma pesquisa em que colocou Armando Monteiro Neto (PTB) e Paulo Câmara (PSB) em situação de empate técnico nas intenções de voto, o eleitorado pernambucano se mostrou contraditório em assuntos mais específicos. Embora seja o candidato mais rejeitado na pesquisa IPMN/JC, o petebista é, ao mesmo tempo, considerado mais confiável, preparado e admirado.

Armando tem 11% da rejeição, contra 7% de Paulo Câmara, que, na última pesquisa, de 25 de agosto, estava em primeiro lugar com 10% dos entrevistados dizendo “ter medo” dele à frente do Governo do Estado. O índice do petebista era de 6% na análise do início do mês.

No entanto, Armando foi considerado o mais preparado para governar Pernambuco por 32% dos entrevistados na pesquisa da Nassau, enquanto o seu principal adversário alcançou a mesma opinião de 27% deles. Se o assunto é admiração, a diferença é maior: o socialista é admirado por 24% dos que responderam a pergunta e o petebista aparece com seis pontos à sua frente.

Paulo Câmara também é menos confiável, segundo os entrevistados. O candidato do PSB tem a confiança de 26% deles e Armando alcança 30%.

Para o analista Maurício Romão, um dos coordenadores da pesquisa, a variável ‘rejeição’ é complexa, pois depende também das intenções de voto, porém diz que essa contradição entre os dados é muito comum nos levantamentos antes das eleições. “Como está em empate técnico, os números ficam mais conflitantes. Mas, quando se afasta (a colocação dos candidatos), tende a ficar mais coerente”, explica.

rejeicao

Tags: Armando Monteiro, Governo de Pernambuco, intenções de voto, pesquisa IPMN/JC, rejeição,
opinião e informação

Por trás dos números da pesquisa do Instituto Nassau

Publicado em 30/08/2014 às 12:25 por em Notícias

Por Maurício Costa Romão, especial para o Blog de Jamildo

Mais uma vez é oportuno lembrar Ortega Y Gasset: “O homem é ele e suas circunstâncias”.

As “circunstâncias” que embalam a candidatura de Paulo Câmara sempre foram, desde o seu lançamento, eleitoralmente muito fortes. Vinte e um partidos coligados, com proporcionais pedindo voto para a majoritária, metade do tempo de rádio e TV, inúmeros prefeitos aliados, com suas bases de vereadores, cabos eleitorais, candidatura bancada por governo muito bem avaliado e lançada por governador de grande prestígio e popularidade, etc.

O “homem” se encaixava como lídimo suporte das circunstâncias: pessoa jovem, bem apessoada, íntegra, dedicado à família, trabalhador, técnico competente, reverenciado por onde passou, etc.

Juntavam-se, então, os ingredientes do homem e das circunstâncias para tornar a candidatura de Paulo Câmara altamente competitiva. Enfrentava, todavia, um concorrente com histórico pessoal, político e profissional invejável. Sabedor e orgulhoso dos seus qualificativos, Armando Monteiro desde sempre se dispôs a candidatar-se a governador. Não obtendo apoio junto à aliança que lhe havia elegido senador, abraçou carreira solo e o fez com méritos.

Percorreu todo o estado, celebrou alianças importantes, juntou-se ao PT, de grande densidade eleitoral no Recife, montou uma chapa majoritária muito bem credenciada, e fez uso de sua experiência para verbalizar discursos críticos coerentes, mesmo em disputa contra um governo de larga aprovação do povo.

As pesquisas que se sucederam umas às outras, até a morte de Eduardo Campos, apontavam o combativo senador bem à frente de Paulo Câmara. Tudo indicava, todavia, que o “homem e suas circunstâncias” iriam portar melhores números de intenção de votos, a partir do Guia Eleitoral, especialmente porque as pesquisa do IPMN mostravam que Paulo era desconhecido por 60% da população pernambucana.

Quis o destino que essa fundada expectativa fosse materializada muito mais rapidamente do que se esperava. Os números agora disponíveis, em ascensão meteórica, foram propelidos por uma alavanca de alto conteúdo emocional: o precoce e trágico desaparecimento de Eduardo Campos. Os contendores, nesta pesquisa do IPMN, já estão em empate técnico. Entretanto, a cautela sugere esperar os próximos levantamentos eleitorais para avaliar o contorno das novas configurações de voto.

Mas dado o clima que se formou em torno da campanha pessebista, a partir dos números do Ibope e do IPMN, não seria ousadia prever que tais números continuem em trajetória ascendente para Paulo Câmara.

Maurício Costa Romão, Ph.D. em economia, é consultor da Contexto Estratégias Política e Institucional, e do Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau.

Tags: Armando Monteiro Neto, Blog de Jamildo, Eleições, fbc, João Paulo, Nassau, Paulo Câmara,
popularização

Candidato socialista vai rompendo desconhecimento, mostra pesquisa

Publicado em 30/08/2014 às 12:07 por em Notícias
grau

A pesquisa da Nassau perguntou aos eleitores do Estado qual era o nível de conhecimento sobre os candidatos ao governo do Estado.

As respostas mostram que Paulo Câmara está conseguindo a proeza de tornar-se conhecido da população, enquanto o adversário Armando Monteiro Neto já conta com índices mais elevados de reconhecimento.

Na pesquisa anterior, 9% afirmava que conhecia muito bem o candidato socialista. Nesta nova rodada, um total de 22% afirma que conhece muito bem Paulo Câmara. No entanto, ainda 42% diz conhecer pouco o candidato. Outros 30% disse nunca ter ouvido falar, mas este número já achegou a ser o dobro.

Já o candidato do PTB apresenta-se conhecido muito bem por 31% dos eleitores (30% na pesquisa anterior). Um total de 51% diz que conhece pouco Armando Monteiro (na versão anterior 47% afirmava o mesmo). Neste levantamento, 13% ainda disseram que nunca ouviram falar no petebista. Antes, 22% afirmava o mesmo.

O levantamento foi feito justamente ao término das duas primeiras semanas de guia eleitoral, no Estado.

Tags: Armando Monteiro Neto, Blog de Jamildo, Eleições, fbc, João Paulo, Nassau, Paulo Câmara,
termômetro eleitoral

Eduardo Campos bate Lula disparado como principal cabo eleitoral no Estado

Publicado em 30/08/2014 às 12:05 por em Notícias
eduardo

Por Jamildo Melo, editor do Blog

Não se sabe se a comoção com a morte – e a canonização precoce do ex-líder socialista -, mas a maioria esmagadora dos pernambucanos acredita que Pernambuco mudou para melhor nos últimos anos e Eduardo Campos foi o principal responsável pelos tempos de bonança.

Os pesquisadores da Nassau perguntaram as pessoas se, em sua opinião, Pernambuco mudou para melhor nos últimos anos. 64% disseram que sim e 30% disseram que não. Um total de 7% não soube ou não respondeu.

Depois de feita a pergunta, o instituto buscou saber, entre os 64% do sim, quem teria sido o principal responsável por estas mudanças.

A maioria esmagadora, 72,3% citou Eduardo Campos.

Lula foi citado por 12,5% dos entrevistados.

Dilma, menos ainda, por 4,5%

Nesta situação privilegiada, é um cabo eleitoral de peso, mesmo não estando mais entre nós. Não por outro motivo, a briga pelo uso de sua imagem no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por aliados e até adversários.

Os números mostram ainda que o eleitorado não comprou (ou mudou de ideia) o discurso do PT de que Lula e Dilma são responsáveis por tudo de bom que o governo Eduardo Campos realizou em Pernambuco, no tempo em que eram aliados.

Ingratidão do povo, diria novamente o ministro Gilberto Carvalho?

A política da continuidade

No levantamento, quando questionados sobre quem pode fazer com que Pernambuco continue mudando para melhor, as pessoas identificaram o socialista Paulo Câmara (30,7%) com ligeira vantagem sobre o petebista Armando Monteiro (28,1%).

Dilma aparece em terceiro lugar (com 9,1% das respostas na frente de Marina (3,6% das respostas).

jose

reta de chegada

Em eleição aberta para o Senado, dez pontos separam João Paulo e Fernando Bezerra Coelho

Publicado em 30/08/2014 às 12:03 por em Notícias
unnamed

Os números da pesquisa da Nassau, em relação à corrida para o Senado, mostram o candidato do PT, João Paulo, na frente, com 29% das intenções de voto. No último levantamento, o deputado federal somava 30% das intenções de voto.

O concorrente socialista Fernando Bezerra Coelho aparece com 19% das intenções de voto. No levantamento anterior, contava com 13%.

Na situação atual, em uma diferença que já foi maior, de 18%, agora dez pontos percentuais afastam os dois candidatos.

Como o percentual de eleitores indecisos é elevado, pode-se dizer que as eleições estão em aberto.

Os votos brancos e nulos caíram de 31% para 26% do total da pesquisa. Além destes, existe ainda um total de 24% que afirmou não saber ou não respondeu.

A candidata Albanise do PSOL teve 1%. Simone Fontana, do PSTU, outros 1%. Oxis zerou.

O dado mais curioso do levantamento, entretanto, é a distribuição espacial dos votos neste momento.

O ex-prefeito do Recife pelo PT João Paulo vence em quatro das seis regiões pesquisadas. Na cidade do Recife, João Paulo tem 41% e FBC tem 17%.

Na Região Metropolitana do Recife, excluindo-se a própria cidade, o petista tem 36% e o socialista 16%.

Na Zona da Mata, o placar apresenta 23% a favor do petista, contra 15% de FBC. Já no Agreste, João Paulo conta com 27% e FBC, 11%.

Já o ex-prefeito de Petrolina FBC vence em duas delas, na região do Sertão (27% a 17%) e mais ainda na região do São Francisco, com uma placar elástico de 55% a seu favor e 12% de intenções para João Paulo.

Nesta quinta-feira, não por acaso, o presidente Lula estará na cidade de Petrolina e Juazeiro para fazer campanha em favor de Dilma e Armando Monteiro Neto.

uuu

unna

Tags: Armando Monteiro Neto, Blog de Jamildo, Eleições, fbc, João Paulo, Nassau, Paulo Câmara,
eleições 2014

Pesquisa da Nassau mostra Armando Monteiro com 32% e Paulo Câmara com 28%, em situação de empate técnico

Publicado em 30/08/2014 às 12:00 por em Notícias
governador

Por Jamildo Melo, editor do Blog
Com Amanda Miranda, repórter do NE10

A segunda rodada de pesquisas do Instituto Maurício de Nassau, para o Jornal do Commercio e o portal Leia Já, mostra um empate técnico entre os principais concorrentes ao Palácio do Campo das Princesas, a pouco mais de um mês das eleições em Pernambuco.

O candidato de oposição, o petebista Armando Monteiro Neto, continua na frente com 32% das intenções de voto, na pesquisa estimulada. Na edição anterior do levantamento, no começo de agosto, o petebista contava com 37% das intenções de voto.

Pelo lado da situação, o candidato socialista Paulo Câmara aparece com 28% das intenções de voto. No levantamento anterior, somava 10% das intenções de voto. Foram impressionantes 18 pontos percentuais em três semanas.

Os organizadores do estudo informam que a situação configura empate técnico porque a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais. Nesta situação, os candidatos podem ter dois pontos acima ou abaixo.

LEIA MAIS
» Em eleição aberta para o Senado, dez pontos separam João Paulo e Fernando Bezerra Coelho
» Mostrando contradição entre eleitores, Armando é o mais rejeitado, mas também mais admirado
» Candidato socialista vai rompendo desconhecimento, mostra pesquisa
» Eduardo Campos bate Lula disparado como principal cabo eleitoral no Estado
» Por trás dos números da pesquisa do Instituto Nassau

Os candidatos Miguel Anacleto (PCB), Jair Pedro (PSTU) e José Gomes (PSOL) registaram apenas 1% cada um nas intenções de voto.

A pesquisa é a primeira divulgada após duas semanas do início do guia eleitoral na TV, em que os candidatos apresentam suas propostas e, no caso dos menos conhecidos, tentam apresentar-se ao eleitor, como é o caso do estreante socialista.

Além do guia, o principal fato de relevância no curso da campanha até o momento foi a morte do ex-governador Eduardo Campos, aliado de Paulo Câmara, no dia 13 de agosto, em um acidente de avião em Santos, no litoral de São Paulo. Os petebistas apontam essa comoção como o motor do crescimento do socialista e alguns adversários chegaram a reclamar de uso eleitoreiro do velório e sepultamento do líder socialista. Houve até uma guerra pelo uso da imagem do ex-presidenciável no Tribunal Regional Eleitoral, após a morte, no guia da TV.

armandao

paulo

As entrevistas foram realizadas nos dias 25 e 26 de agosto.

O tamanho da amostra somou 2 mil 480 pessoas entrevistadas.

A pesquisa foi contratada pelo portal de Notícias Leia Já e tem margem de erro de 2 pontos percentuais. Na Justiça eleitoral, a pesquisa foi registrada sob o número PE-00018/2014, no dia 21 de agosto de 2014.

Briga por regiões

Um corte interessante de se observar no levantamento da Nassau é o das intenções de voto por região. Há seis sub-regiões pesquisadas.

Armando Monteiro Neto vence em três delas (Agreste, Sertão e São Francisco), empata em uma (Região Metropolitana do Recife) e perde em duas (Cidade do Recife e Zona da Mata) para Paulo Câmara.

O melhor desempenho de Armando Monteiro Neto se dá no Sertão, onde vence por 44% a 24%. depois, vem o Agreste (35% a 23%) e o São Francisco (32% para Armando e 27% para Paulo Câmara).

No caso do socialista, sua melhor performance ocorre na cidade do Recife (37% a 27%), possivelmente em função da boa gestão do prefeito do Recife, Geraldo Julio. Na Zona da Mata, o score é de 30% a 28% a seu favor.

O empate numérico, em 27% para cada lado, na Região Metropolitana do Recife, pode significar que a eleição virtualmente seria decidida no centro urbano, considerando que trata-se do maior colégio eleitoral entre todas as regiões.

A conferir, nos próximos capítulos.

Leia em instantes novos recortes da pesquisa e também a íntegra dos dados, aqui no blog

turismo

Armando propõe centros de convenção no interior

Publicado em 30/08/2014 às 11:36 por em Eleições, Notícias
Armando falou sobre o turismo em encontro com representantes do setor, no Recife. Foto: Leo Caldas/Divulgação

Armando falou sobre o turismo em encontro com representantes do setor, no Recife. Foto: Leo Caldas/Divulgação

Pensando no turismo de negócios, o candidato a governador de Pernambuco Armando Monteiro Neto (PTB) propôs a representantes do trade turístico, em encontro realizado nessa sexta-feira (29), no Recife, a construção de centros de convenção no interior do Estado, citando as cidades de Caruaru, no Agreste, e Petrolina, no Sertão.

O petebista prometeu, se eleito, fazer obras para a ampliação e a requalificação do equipamento localizado em Olinda, o principal. Segundo a proposta de Armando, a reforma também atingirá o Terminal Marítimo de Passageiros e o Terminal Integrado de Passageiros.

Sem citar especificamente quais, o candidato ainda propôs investir em polos alternativos de turismo, além de reforçar os tradicionais.

Armando aproveitou o encontro para criticar o que chamou “má articulação entre o setor privado e o governo”.

ADVERSÁRIO - Na chapa de oposição, o candidato a senador pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB), foi outro que fez propostas para o turismo nessa sexta (29), em visita a Bonito, no Agreste. FBC afirmou que, se chegar ao Senado, tentará viabilizar a instalação de um teleférico na cidade, com planos para gerar empregos para a região através do setor.

Tags: Armando Monteiro, Governo de Pernambuco, propostas, turismo,
propaganda

FBC materializa slogan fazendo pose em barbearia no Cabo

Publicado em 30/08/2014 às 10:52 por em Eleições, Notícias

fbc

Tudo vira marketing nas eleições. Usando o próprio slogan de eleger “barba, cabelo e bigode” socialistas, o candidato a senador pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB) parou em uma barbearia durante caminhada no Cabo de Santo Agostinho, nessa quinta-feira (29), e fez pose cortando o cabelo de um morador. A imagem foi publicada na página do candidato no Facebook.

A brincadeira da equipe de FBC sobre isso foi lançada nas redes sociais em julho, em vídeo com música em que ele era apresentado como a barba, Paulo Câmara (PSB), candidato ao Governo de Pernambuco, como o cabelo, e Eduardo Campos (PSB), ainda presidenciável, como o bigode.

A ideia era fazer propaganda para tentar colocar os três socialistas no poder, quando o ex-governador era uma grande liderança, mas nenhum dos três estava à frente das pesquisas de intenção de voto. Após a morte de Eduardo em um acidente aéreo, há duas semanas, o cenário começou a mudar e Paulo Câmara passou de 11% para 29% na última análise feita pelo Ibope, divulgada nessa terça-feira (26).

Tags: campanha 2014, fbc, senador, slogan,
adversários

Aviao de Eduardo: Aliado de Paulo Câmara diz que Armando e Côrte Real aprovaram incentivos para empresa questionada

Publicado em 30/08/2014 às 10:22 por em Eleições, Notícias
Da mesma forma que Paulo Rubem foi 'o escolhido' pela sua coligação, André Campos foi escalado pelo PSB para as críticas. Foto: Arquivo

Da mesma forma que Paulo Rubem foi ‘o escolhido’ pela sua coligação, André Campos foi escalado pelo PSB para as críticas. Foto: Arquivo

Escolhido pelos socialistas para responder, em nome da Frente Popular, aos questionamentos feitos pelos adversários sobre a propriedade do avião em que o ex-governador e presidenciável Eduardo Campos estava quando morreu, há duas semanas, o deputado estadual André Campos (PSB), disse, neste sábado (30), que as explicações devem ser cobradas, na verdade, ao candidato a governador Armando Monteiro (PTB) e ao deputado federal Jorge Côrte Real (PTB).

LEIA MAIS
» Vice de Armando diz que Paulo Câmara precisa explicar relações com empresa envolvida na compra do avião de Eduardo

A réplica de André Campos foi ao candidato a vice na chapa de Armando, o deputado federal Paulo Rubem Santiago (PDT), que indagou sobre a empresa Bandeirantes Renovação de Pneus, que recebeu incentivos fiscais durante a gestão do opositor Paulo Câmara na secretaria estadual da Fazenda.

A Bandeirantes é investigada pelo processo de compra a aeronave Cessna 560XL, emprestada para ser usada na campanha socialista à presidência que caiu no litoral de São Paulo, matando Eduardo Campos, quatro assessores e os dois pilotos. A Procuradoria-Geral Eleitoral instaurou, nessa sexta-feira (29), procedimento preparatório para investigar a prestação de contas do Partido Socialista Brasileiro (PSB) quanto à utilização do avião.

Na lógica de André Campos, o fato de Armando e Côrte Real terem integrado o Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic), que concedeu os incentivos fiscais, pode ser questionado. “Armando e Jorge fizeram e fazem parte do Condic e nunca apresentaram qualquer restrição a dar incentivos a essa empresa. Paulo Rubem deveria olhar para a própria chapa na hora de falar do que não conhece”, disse em nota.

O socialista ainda falou em desespero pela coligação adversária. Para ele, o candidato a vice de Armando fez um “trabalho sujo da oposição”, frente ao crescimento de Paulo Câmara e da presidenciável Marina Silva (PSB) nas pesquisas de intenção de voto. Câmara subiu de 11% para 29% na última análise do Ibope e levantamento Datafolha divulgado nessa sexta (29), mostra que Marina empata com Dilma Rousseff (PT), aliada de Armando, no primeiro turno e vence a petista com dez pontos de diferença no segundo.

André Campos concluiu a nota rasgando elogios a Paulo Câmara, afirmando que ele “tem a vida limpa, é experiente e por onde passou deu certo. Paulo é o mais preparado para fazer avançar a gestão bem sucedida de Eduardo. Ele lidera a Frente Popular e será governador porque entende de administração pública, tem as melhores propostas e o melhor time.”

Tags: Armando Monteiro, avião, Frente Popular, Morte de Eduardo Campos,
Página 1 de 9.32512345...102030...Última »