chamou, chegou

Paulo Câmara confirma participação em reunião de governadores do Nordeste com Dilma, no Ceará

Publicado em 27/08/2015 às 20:23 por em Notícias

unnamedPor meio de sua agenda oficial, para esta sexta-feira, o governador Paulo Câmara acaba de confirmar que estará, às 20 horas, na reunião dos governadores do Nordeste com a presidente Dilma Rousseff, em Fortaleza, no Ceará. A presidenta estará naquele mesmo esquema da semana passada em Pernambuco, nesta sexta-feira (28), nas cidades de Caucaia e Fortaleza. O governador do Ceará, Camilo Santana (PT) é o anfitrião.

Ele começa o dia em São Paulo, onde discute reforma gerencial e futuro da gestão pública no Brasil. O governador ministrará palestra, às 9h, no seminário Reforma Gerencial 20+20.

Promovido pelo Laboratório de Gestão e Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas/Escola de Administração de Empresas de São Paulo, o evento tem como objetivo fazer um balanço da difusão das ideias do Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado, e debater propostas para a gestão pública brasileira para os próximos 20 anos. O ato acontece na sede da FGV/EAESP, no Auditório Itaú, em São Paulo.

geração de emprego e renda

Boa notícia. Nova fábrica da Arclima vai gerar 200 empregos em Suape

Publicado em 27/08/2015 às 20:17 por em Notícias

Atualmente, a Arclima fornece dutos para os estaleiros Atlântico Sul e Vard Promar, localizados no Porto de Suape, sendo a única fabricante destes tipos de condutores no Nordeste.

Com investimento de R$ 10 milhões, a empresa pernambucana, atuante no setor de engenharia de ar-condicionado e especializada em obras de climatização e conservação dos sistemas, vai inaugurar sua fábrica no polo metalmecânico do Complexo Industrial Portuário de Suape, no próximo mês de dezembro.

O empreendimento está em fase final de obras e vai gerar 200 empregos.

A unidade possui 11 mil metros quadrados de área construída em um terreno de 2,2 hectares. Por ano, serão produzidas 800 toneladas de condutores de ar (utilizados em centrais de ar-condicionado) e componentes de rede hidráulica.

A empresa possui uma unidade em Jaboatão dos Guararapes com 120 funcionários, número que será ampliado para 200 com a inauguração da fábrica de Suape e transferência das operações para o novo endereço, onde já opera parcialmente.

O empreendimento integra o polo metalmecânico de Suape e está localizado na rodovia TDR-Norte, próxima à fábrica da Amanco.

“A facilidade de importação e exportação de componentes para a produção foi um dos motivos de escolhermos o Complexo Industrial Portuário. Essa localização também facilitou o fornecimento de produtos para a fábrica da Jeep, em Goiana, e para a PetroquímicaSuape, a partir da importação de uma parte desses insumos”, explicou Raimundo Ferreira Silva Filho, diretor da Arclima.

A empresa também já forneceu para a Refinaria Abreu e Lima, para o projeto da Vale em Carajás (PA) e para o Consórcio de Alumínios do Maranhão (Alumar), em São Luís.

“A Arclima é conhecida pelo avanço tecnológico e experiência no setor, participando de grandes projetos em implantação no estado. A fábrica de Suape vai impulsionar ainda mais a cadeia metalmecânica em Pernambuco”, diz Thiago Norões, secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente de Suape.

Segundo a administração de Suape, o polo metalmecânico de Suape, localizado na zona industrial do Complexo, possui cinco empresas em operação que, juntas, somam R$ 255 milhões de investimentos e 910 empregos diretos. Outros três empreendimentos desse polo estão em processo de implantação.

Já empresa pernambucana Arclima, que desde 1975 opera, tem hoje filiais em Maceió (AL), João Pessoa (PB), Natal (RN), Salvador (BA), São Luís (MA), Parauapebas (Pará), Resende (RJ) e também escritórios avançados no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

efeitos da operação Lava Jato

Maioria do STF vota contra anulação de depoimentos de Youssef

Publicado em 27/08/2015 às 19:55 por em Notícias
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Na Folhapress

A maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) rejeitou na tarde desta quinta-feira (27) um pedido para anular a delação premiada do doleiro Alberto Youssef com o Ministério Público Federal.

Youssef é apontado como um dos principais organizadores do esquema de desvio de recursos da Petrobras. Foi a partir dos depoimentos dele que o STF abriu a maioria dos inquéritos contra 35 congressistas suspeitos de ligação com o esquema.

Votaram para validar a delação os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Luiz Edson Fachin, Luiz Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia e Marco Aurélio Mello.

Outros dois ministros ainda vão analisar o caso.

O STF discute um recurso apresentado pela defesa de Erton Medeiros Fonseca, executivo da Galvão Engenharia, questionado o aval dado pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no tribunal, ao acordo de colaboração.

A defesa do executivo argumentou que Youssef não tem credibilidade para fechar uma colaboração porque quebrou o cumprimento de uma delação fechada em outro caso, o do Banestado.

Nas delações premiadas, os acusados reconhecem participação nos crimes e comprometem-se a ajudar nas investigações em troca de benefícios como a redução de pena. O acordo precisa ser corroborado por provas.

Na sessão desta quarta, os ministros Toffoli -relator do caso-, Gilmar Mendes e Fachin já tinham votado. Nesta quinta, Fachin apresentou seu argumento. Para ele, não um acusado não pode contestar o acordo o acordo firmado por outro.

Barroso também concordou com essa tese, mas considerou ainda que a quebra de um acordo não interfere em outro, sendo que, neste caso, o descumprimento trouxe consequências para Youssef, como prisão preventiva, ações penais retomadas e até condenação pelo caso Banestado.

“A delação não é homologada tão abstrata assim. É preciso ter uma dose de verossimilhança”, disse Luiz Fux.

Alguns ministros colocaram no julgamento que não querem definir parâmetros técnicos para delação premiada como colocados no voto escrito de Toffoli.
Toffoli também afirmou que o fato de Youssef ter rompido o cumprimento de acordo de delação anterior não representa impedimento para a celebração de nova colaboração.
O ministro disse que a personalidade do delator não é relevante para o acordo e “pouca importa”. Gilmar Mendes reforçou o discurso do colega, afirmando que não são “tipos angelicais” os que fecham acordos de delação.

caos na saúde

Em ato público, médicos residentes do Hospital Getúlio Vargas paralisaram serviços, nesta quinta

Publicado em 27/08/2015 às 19:32 por em Notícias

Os médicos residentes do Hospital Getúlio Vargas (HGV) fizeram paralisação dos serviços e um ato público nesta quinta-feira (27/08), de manhã, em protesto ao que classificam de descaso na unidade de saúde.

Eles denunciraam a falta de segurança, de medicamentos e superlotação.

A paralisação ocorreu nos serviços de ambulatório, enfermaria, cirurgias eletivas e emergência, e pode se estender até o domingo, com exceção apenas da emergência, totalizando quatro dias de suspensão dos serviços.

De acordo com o residente do HGV Mauriston Martins, a situação chegou ao limite.

“Nas últimas semanas o hospital sofreu com ações de vândalos, furtos e violência. É um cenário difícil para exercer as atividades e prestar atendimento digno à população. Está insustentável”, disse, de manhã.

O vice-presidente do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), Tadeu Calheiros, disse que o movimento era legitimo.

“É importante ressaltar que a luta visa defender condições de trabalho adequadas e segurança para prezar a integridade física, tanto dos profissionais quanto dos pacientes. A situação já foi exposta a direção do HGV e até o momento não houve respostas concretas. Os residentes aguardam um posicionamento e soluções efetivas da gestão”, disse.

marolinha de Dilma

No RS, Sartori ingressa com ação no STF para evitar bloqueio das contas pela União

Publicado em 27/08/2015 às 19:30 por em Notícias
rs_stf_bloquer_27082015_303

Quem ensaia reclamar dos cortes de Paulo Câmara, deveria olhar o que ocorre no Rio Grande do Sul.

Nesta quinta-feira, o governador José Ivo Sartori comunicou oficialmente que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) ingressou com Ação Cautelar no Supremo Tribunal Federal (STF), requerendo a nulidade da cláusula do contrato da dívida do Estado com a União que determina o bloqueio das contas do Rio Grande do Sul em caso de atraso de pagamento da parcela que vence ao final de cada mês.

A ação pede a manutenção dos repasses constitucionais do governo federal previstos.

“É preciso deixar bem claro que este é um pedido jurídico, mas acima de tudo humanitário”, enfatizou o governador.

“Eu sou o primeiro indignado com essa situação. Não podemos aceitar que nosso Estado não consiga mais sequer pagar o funcionalismo público, fazer investimentos próprios nem contrair novos financiamentos”, afirmou.

Sartori lembrou que, desde o início da gestão, o governo agiu na redução de despesas, na atração de novos investimentos, na arrecadação e propôs medidas concretas para promover a mudança estrutural da máquina.

“A ação não é uma solução definitiva, mas é mais uma iniciativa movida com seriedade e responsabilidade, marca do governo, para procurar melhorar a situação do Estado. Estamos trabalhando para mudar isso. O Estado não merece. Os servidores não merecem. As famílias dos servidores não merecem. Mas esta é a realidade que temos”, disse.

nadando em óleo

Na CPI da Petrobras, Betinho diz ao presidente do BNDES que o banco foi sócio de empreendimento superfaturado

Publicado em 27/08/2015 às 19:06 por em Notícias
cpi_bnds_co_27082015_276

Integrante da CPI do BNDES, o deputado Betinho Gomes (PSDB-PE) criticou a atuação do BNDES no processo de construção da Refinaria Abreu e Lima, em Suape, durante a oitiva do presidente do banco, Luciano Coutinho, ocorrido nesta quinta-feira, em Brasília.

O tucano se baseou em relatório de uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU), divulgado no mês passado.

O estudo apontou superfaturamento de R$ 673 milhões em um dos quatro grandes contratos que a corte analisa sobre a construção da refinaria.

A investigação identificou irregularidades que acabaram encarecendo o contrato inicial, de R$ 3,3 bilhões, em 86%.

“Fica claro que o BNDES, mesmo sem deliberar, acabou sendo sócio do superfaturamento das obras porque Abreu e Lima começou com um custo de 4 bilhões de reais, o banco financiou R$ 10 bilhões, e o empreendimento terminou custando R$ 26 bilhões”, disse o parlamentar, durante a oitiva de Luciano Coutinho, pernambucano.

Betinho Gomes pediu ao presidente do banco de fomento para explicar denúncia publicada pela Revista Veja, na qual Luciano Coutinho é acusado de intermediar encontro entre o empreiteiro Ricardo Pessoa (UTC Engenharia) e o então tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff, em 2010, Edinho Silva.

O BNDES, segundo a reportagem, teria viabilizado empréstimo à empresa privada que integrava o consórcio que administra o aeroporto de Viracopos caso a UTC viabilizasse doações ao PT.

“Há exatos oito dias daquele pleito eleitoral houve uma reunião onde teria sido tratado este tema. Foi dada essa orientação a Ricardo Pessoa de que ele seria procurado pelo tesoureiro de Dilma?”, indagou o deputado de oposição, que chegou a mostrar na CPI recibos de doações eleitorais da empreiteira feitas a Dilma no segundo turno daquela eleição.

O presidente do BNDES respondeu que esteve com Pessoa e demais empresários, mas que nunca tratou de dinheiro para a campanha de Dilma. Quem acredita?

basta de impostos!

Mendonça Filho critica proposta do governo de retomar a cobrança da CPMF

Publicado em 27/08/2015 às 19:04 por em Notícias

O líder do Democratas na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), criticou a possibilidade de o governo encaminhar ao Congresso proposta para a volta da CPMF.

“A carga tributária é de 37% do PIB e é inaceitável que o governo da presidente Dilma Rousseff/PT queira ainda mais imposto, penalizando o setor produtivo e os trabalhadores”, afirmou.

Ele lembrou que o governo petista não faz os cortes que precisa, mantendo uma estrutura “monumental”, composta por 22 mil cargos comissionados e 38 ministérios.

“O que os brasileiros esperam é que o governo faça a sua parte e não imponha à sociedade mais imposto. Ninguém mais aceita”, completou.

Para o líder do Democratas, o anúncio do governo de que vai cortar dez ministérios foi “muito planejado ao longo de 13 anos”.

“É uma medida tímida que, se executada, precisa ser seguida de outras, entre elas o corte mais expressivo no número de ministérios e a redução de cargos comissionados”, afirmou. Citou, ainda, a necessidade de fim do aparelhamento da máquina pública.

Os setores de comércio e de serviços condenaram, nesta quinta-feira (27), a volta da CPMF para elevar a arrecadação e, assim, ajudar o governo federal a cumprir sua meta de ajuste fiscal em 2016.

Sem dinheiro suficiente para cobrir as despesas do governo em 2016, o governo estuda recriar a CPMF, o chamado “imposto do cheque”. A proposta encaminhada pela equipe econômica ao Palácio do Planalto prevê que a alíquota seja 0,38%.

Para a FecomercioSP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo), a volta do tributo vai onerar as empresas em um momento difícil da economia, com inflação e desemprego em alta e elevada taxa de juros. “É um total retrocesso na economia do país”, disse Kelly Carvalho, assessora econômica da entidade.

Na avaliação de Carvalho, o governo estuda aumentar a carga tributária para cobrir despesas da má administração pública. “Os gastos do governo é que devem ser reduzidos e melhor administrados, enxugando a máquina pública”, disse.

A FecomercioSP foi uma das entidades a brigar pela extinção da contribuição, conhecida como o “imposto do cheque”, em 2007.

O presidente da CNS (Confederação Nacional de Serviços), Luigi Nese, disse que “é uma loucura criar novo imposto no Brasil em um momento de crise e fragilidade das empresas”.

Segundo ele, o setor de serviços defende uma contribuição sobre a movimentação financeira, mas em troca do fim da contribuição previdenciária de 20% sobre a folha de pagamento.

Pelo projeto elaborado pela entidade, há cerca de 15 anos, seria cobrada uma alíquota de 0,89% sobre a movimentação financeira. “A ideia é que incida sobre todas as movimentações financeiras”, afirmou.

“Com a alíquota baixa de 0,89%, seria possível reduzir a informalidade sem impactos na arrecadação previdenciária. É uma forma de cobrar todos os setores da mesma forma, uma cobrança mais justa”, disse ele, acrescentando que esse novo modelo valeria tanto para a produção local como para produtos importados.

O presidente da CNS ainda criticou a ideia de transformar a CPMF em imposto para, dessa forma, distribuir a receita com os Estados. “O governo está querendo buscar apoio e ganhar simpatia. Mais do que isso, busca apoio político para conseguir aprovar essa proposta justamente em um momento em que Estados e municípios estão em muita dificuldade financeira e precisam engordar seus cofres para honrar pagamentos.”

Com a Folhapress

marolinha de Dilma

Em assembleia extraordinária, os amarelinhos podem decidir por greve

Publicado em 27/08/2015 às 18:50 por em Notícias
Mais de 80 orientadores de trânsito (foto) devem ser demitidos em meio aos cortes da Prefeitura do Recife. Foto: Diego Nigro/JC Imagem.

Depois de o Blog de Jamildo ter revelado, nesta quarta-feira, com exclusividade, que a gestão Geraldo Julio iria cortar, ao menos 20% dos amarelinhos, em uma medida para economizar custos, a Federação dos Empregados no Comércio de Bens e de Serviços do Norte e do Nordeste (Feconeste) informou nesta quinta-feira que realizará assembleia extraordinária com os trabalhadores, neste sábado (29), a partir 13h, para discutir e definir os procedimentos a serem adotados em defesa dos seus direitos.

A entidade, que fala em “demissão em massa” dos chamados “Amarelinhos”, discute a possibilidade de mobilizações e estado de greve por parte daqueles que ainda forem mantidos nas suas funções.

“A assembleia é uma resposta a falta de pronunciamento da empresa frente a proposta apresentada pele Federação e trabalhadores na última reunião realizada na SRT/MTE/PE no dia 05/08”.

Conforme informou nesta quarta, o Blog de Jamildo, mais de 80 orientadores já receberam aviso-prévio e demissão pode atingir um terço dos “amarelinhos”.

Aperto nas contas faz gestão Geraldo Julio demitir 20% dos “amarelinhos”

LEIA TAMBÉM:
» Aos poucos, ‘amarelinhos’ vão ganhando mais respeito de condutores recifenses

No plano estadual, o deputado Silvio Costa Filho, líder da Bancada de Oposição na Alepe, recebeu na manhã desta quinta-feira (27) a visita do presidente da Força Sindical em Pernambuco, Rinaldo Júnior, e de diretores da entidade. Durante o encontro, o sindicalista chamou a atenção para a situação dos terceirizados do Estado, que têm a receber quase R$ 200 milhões do Governo do Estado.

“Essa situação tem recaído sobre os trabalhadores dessas empresas, que em alguns casos estão sem receber há três ou quatro meses por causa dos atrasos nos repasses do Estado”, disse Rinaldo Júnior.

Segundo o deputado Silvio Costa Filho, a Bancada de Oposição está realizando um levantamento sobre a situação das terceirizadas do Estado e, depois disso, com o objetivo de encontrar possíveis soluções para a situação dessas empresas e de seus funcionários.

grande museu a ceu aberto

Município do Recife condenado por demolição irregular

Publicado em 27/08/2015 às 17:48 por em Notícias

A 21ª Vara da Justiça Federal em Pernambuco emitiu sentença condenatória ao Município do Recife por autorizar, em 2009, a demolição indevida de um imóvel situado na Avenida 17 de Agosto, nº 2069.

Em resposta à Ação Civil Pública de autoria da OAB-PE, o município foi condenado a indenizar o dano coletivo decorrente da demolição em R$ 1.578.996,93 que serão revertidos ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD).

Quanto ao Carrefour, proprietário do imóvel, foi julgado improcedente o pedido, pois agiu conforme autorização do município.

De acordo com a sentença, em 2007, o imóvel onde funcionou a Clínica São José encontrava-se, a pedido da Secretaria de Cultura do Município do Recife, em processo para classificação de Imóvel Especial de Preservação (IEP).

Segundo a Justiça, para a classificação foram observadas as características da construção que apresentava “expressivo exemplar da paisagem natural e cultural da várzea do rio Capibaribe, o qual mantinha características arquitetônicas originais preservadas – volumetria, fachadas, gradis, elementos construtivos e decorativos”.

Porém, antes da homologação final do processo, a Diretoria de Controle Urbano do Recife (Dircon), juntamente com a Secretaria de Planejamento Participativo, Obras e Desenvolvimento Urbano e Ambiental (SPPODUA) autorizaram a demolição, atendendo à solicitação do Carrefour para construção de um supermercado no local.

Para o juiz da 21 Vara, Francisco de Barros e Silva, a demolição deu-se de maneira irregular.

“Anos se passaram sem que os estudos de significância fossem submetidos ao Conselho de Desenvolvimento Urbano, enquanto o alvará de demolição foi concedido em aproximadamente trinta dias úteis, inviabilizando a proteção do imóvel”, diz a sentença.

capital do agreste

Zé Queiroz explica que vai tirar de letra denuncias requentadas por adversários, no Ministério Público

Publicado em 27/08/2015 às 17:44 por em Notícias

Caro Jamildo,

a Prefeitura de Caruaru esclarece que alguns profissionais estão atuando na parte administrativa da Secretaria de Educação, em relação às exigências do Fundeb.

Sobre a merenda, a prefeitura informa que já prestou os devidos esclarecimentos à Controladoria Geral da União.

A prefeitura cumpre rigorosamente a entrega dos alimentos nas 142 escolas do município. Entre os itens constam, inclusive, alimentos indicados para alunos com restrição alimentar, além de produtos da agricultura familiar.

Secretaria de Comunicação de Caruaru

Mais um inquérito federal investiga gestão municipal de Caruaru

MPF abre inquérito contra José Queiroz por suposta irregularidades na merenda escolar