homenagens

Parlamentares criam projetos de lei batizando estatais com nome de Eduardo Campos

Publicado em 17/09/2014 às 20:47 por em Notícias
Foto: Bernardo Soares/JC Imagem

Foto: Bernardo Soares/JC Imagem

Para homenagear o ex-governador Eduardo Campos (PSB), que faleceu no último dia 13 de agosto em um acidente aéreo, deputados e vereadores de Pernambuco propuseram oito projetos de lei para batizar obras estatais com o nome do político.

Na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) sete projetos estão em tramitação para batizar com o nome do ex-presidenciável instituições públicas e obras em andamento. Na Câmara dos Vereadores do Recife foi proposto um projeto com a mesma intenção.

Cinco dias após a tragédia que vitimou o ex-governador, o vereador Felipe Francismar (PSB), marido de Marília Arraes, prima de Campos e neta de Miguel Arraes, lançou o primeiro projeto com a proposta de rebatizar a Avenida Celso Furtado, conhecida como Via Mangue, com o nome de Eduardo Campos.

Na Alepe, sete deputados da base aliada do ex-governador apresentaram propostas semelhantes. O deputado estadual Ricardo Costa (PMDB) é autor do primeiro PL (número 2083), de 19 de agosto, que institui a categoria Mérito Político Governador Eduardo Campos entre as comendas da Medalha Leão do Norte.

João Fernando Coutinho (PSB) propôs  denominar de Complexo Turístico Portuário Governador Eduardo Campos as edificações do Porto do Recife, Terminal de Passageiros, Museu Cais do Sertão e Centro de Artesanato de Pernambuco.

Raquel Lyra (PSB), quer chamar (PL 2100) de Governador Eduardo Campos a barragem Una dos Cordeiros, em São Bento do Una.

O ex-secretário de Turismo Alberto Feitosa (PP) protocolou projeto para dar o nome de Eduardo à estatal Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur).

Waldemar Borges, líder do governo, sugere agregar o nome de Eduardo à Companhia Editora (CEPE).

Aliada de primeira hora do ex-governador, a ex- secretária de Desenvolvimento Social Laura Gomes (PSB) propôs incorporar o nome do socialista à Adutora do Agreste, que tem recursos federais.

O PL mais recente tem como autor o ex-secretário de Articulação Regional Aluísio Lessa (PSB). Agrega o nome de Eduardo ao Hospital do Câncer, que atende pelo SUS e foi reestruturado pelo ex-governador.

eleições 2014

Em Campinas, Dilma fala em risco de retrocesso com Marina

Publicado em 17/09/2014 às 20:40 por em Notícias
10603859_742665062453754_6984645055262540724_o

A presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição, passou a manhã desta quarta-feira (17) na cidade de Campinas (SP), onde recebeu o apoio de 60 intelectuais e acadêmicos do estado de São Paulo. Dilma participou de uma caminhada no Centro da cidade.

Durante a agenda, Dilma comentou o andamento do período eleitoral.

“Nós temos uma eleição que possivelmente irá para dois turnos, e mais uma vez dois projetos vão se defrontar. Um dos projetos, que é mais liberal e liberalizante, encontrou uma proposta hiperliberalizante, que nunca foi feita com tanta clareza no Brasil”, afirmou Dilma, se referindo ao programa de governo da candidata Marina Silva.

Ao criticar a influência que os bancos privados poderão ter na condução do futuro do Brasil, Dilma advertiu para a contradição entre a política macroeconômica liberalizante preconizada por Marina Silva e a realização de políticas sociais.

Entre os principais efeitos da política proposta por Marina Silva, Dilma apontou a segregação dos pobres no orçamento e o consequente aumento da desigualdade social, a partir da diminuição do papel dos bancos públicos na economia; e a queda do emprego e o fim de programas sociais como o Minha Casa Minha Vida.

“A redução da desigualdade no Brasil não está perenizada, e não podemos nos dar ao luxo de perdê-la. Se em 2002, 54% era pobre ou miserável, hoje, de cada quatro brasileiros, três são da classe média pra cima”, disse a presidenta.

Participaram do encontro com Dilma o cineasta Renato Tapajós; o físico e professor Rogério Cerqueira Leite; o professor e diretor da Facamp, João Manuel de Mello; o professor e diretor da Facamp, Luiz Belluzzo; a professora da Unicamp, Ana Fonseca; o professor e diretor do instituto de Economia da Unicamp, Fernando Sarti; o diretor do CTI, Victor Mammana; o professor e ex-diretor de Biologia, Mohamed Habbib; o professor e ex-reitor da Unicamp, Hermano Tavares; e a professora e pró-reitora de pesquisa da Unicamp, Glaucia Pastore.

inserções do PSB

Sílvio Costa reclama de ataques de Geraldo Julio a Armando. TRE barra vídeo

Publicado em 17/09/2014 às 19:41 por em Eleições, Notícias
Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Um dos principais aliados do senador Armando Monteiro Neto (PTB), o deputado federal Sílvio Costa (PSC) cobrou, nesta quarta-feira (17), do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), as inserções do PSB com ataques ao petebista, afirmando que ele faliu empresas.

“Geraldo Julio reclamou que Armando Monteiro começou a pedir explicações sobre o caso do avião porque estava desesperado. Eles agora também começaram a criticar. É porque eles também estão desesperados?”, questionou, em conversa com o Blog de Jamildo.

Leia também: TRE suspende inserções do PSB com ataques a Armando Monteiro

Na chegada à TV Jornal, Paulo Câmara defende inserções com críticas a Armando

De acordo com o deputado, os socialistas teriam começado a perceber que o crescimento de Paulo Câmara (PSB) nas pesquisas foi uma bolha, resultado da comoção com a morte do ex-governador Eduardo Campos. Geraldo é um dos coordenadores da campanha de Câmara.

“A estratégia é a mesma que foi usada com Daniel Coelho quando ele tava com medo de perder a eleição”, disse o deputado, em referência às eleições de 2012, quando quase houve segundo turno entre Geraldo e o deputado estadual tucano.

Sílvio Costa também disse que queria fazer um apelo aos pernambucanos através do Blog para pedir que eles assistam o debate da TV Jornal, realizado na noite dessa terça (16).

“Os pernambucanos vão perceber que o outro candidato não tem a menor condição de governar Pernambuco”, disse o parlamentar, para quem Armando Monteiro tem mais credenciais.

unnamed

Agora há pouco, o TRE suspende inserções da Frente Popular que atacavam Armando Monteiro.

Decisão do desembargador Agenor Ferreira Lima determinou a suspensão imediata de inserções da chapa adversária do candidato Armando Monteiro (PTB), em que promove ataques ao postulante petebista.

A decisão foi expedida em caráter liminar e ordena que as inserções sejam suspensas imediatamente, sendo passíveis de pagamento de multa de R$ 5 mil por cada veiculação desautorizada pela Justiça Eleitoral. O mérito da matéria será apreciado pela Corte do TRE. Os desembargadores vão avaliar se a coligação Pernambuco Vai Mais Longe terá direito de resposta, tendo em vista o prejuízo causado pelos filmetes da Frente Popular.

Na avaliação do candidato a vice, Paulo Rubem Santiago (PDT), a decisão do TRE é extremamente importante porque demonstra que a campanha tem que caminhar pelo leito da legalidade, do respeito e da apresentação das propostas.

“A suspensão é a confirmação de que a campanha da Frente Popular está desorientada, sai do campo das propostas para os ataques pessoais sem nenhum fundamento, o que demonstra o desespero dos nossos adversários”, enfatizou Paulo Rubem.

O candidato a vice destacou ainda que, a esse fato, se somam os atos de violência praticados contra os comitês da coligação Pernambuco Vai Mais Longe nas cidades de Olinda, Abreu e Lima, Recife, Surubim e Araçoiaba.

tropa de elite

Nesta quarta, PM abre inscrições para curso de formação de oficiais

Publicado em 17/09/2014 às 19:00 por em Notícias

O Diário Oficial de Pernambuco publicou hoje (17) o concurso para preenchimento de 35 vagas no Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar. As inscrições encerram no dia 19 de outubro deste ano e o valor da taxa é de R$ 130,00 (cento e trinta Reais) para candidatos com curso superior em Direito e com idade até 28 anos na data da inscrição.

Para as diversas etapas do concurso estão previstas provas objetivas e discursivas em Língua Portuguesa, Língua estrangeira (Inglês ou Espanhol), Conhecimento de Informática, Raciocínio Lógico, Direitos Constitucional, Administrativo, Civil, Penal, Penal Militar, Processual Penal, Direito Processual Penal Militar e Direitos Humanos.

Após as provas da 1ª Etapa do concurso, que acontece no dia 14 de dezembro deste ano, no horário das 8h15 às 13h15 (horário de Pernambuco), os candidatos terão que realizar, na sequência, testes de saúde, exames físicos e testes psicológicos. Todos de caráter eliminatório.

O curso que antes durava três anos, será, agora, realizado em 18 meses, no Campus de Ensino Mata (CEMATA), antiga Academia de Polícia Militar do Paudalho, que fica no mesmo município da Mata Norte.

Os candidatos aprovados em todas as etapas do concurso serão convocados para matrícula no curso de formação de oficiais no próximo dia 18 de maio, iniciando as atividades teóricas e práticas como Alunos-Oficiais, enquadrando-se nos quadros da carreira militar na PM.

Durante o curso de formação, os alunos terão aulas teóricas e práticas com disciplinas específicas da atividade policial militar, como Instruções e Treinamentos Militares, Direitos Humanos, Planejamento e Gestão de Recursos Humanos, Materiais e Financeiros, Abordagem e Tiro Policial, entre outras.

Ao final de 18 meses, após a aprovação no CFO e no estágio probatório nos batalhões da Corporação, o Aluno-Oficial será promovido ao posto de segundo tenente, fazendo jus a remuneração inicial de R$ 5.841,17 (cinco mil oitocentos e quarenta e um Reais e dezessete centavos).

A carreira militar do novo oficial dura 30 anos, podendo alcançar o posto de coronel, maior hierarquia da Instituição, com salário bruto na ativa de até 15.976,00 (quinze mil novecentos e setenta e seis Reais).

O concurso será realizado pelo Instituto de Apoio à Universidade de Pernambuco (IAUPE). Detalhes sobre o certame poderão ser esclarecidos no edital já publicado através do site da organizadora, bem como no endereço eletrônico da Corporação – www.pm.pe.gov.br ou pelo Diário Oficial do Estado de Pernambuco, publicado nesta quarta-feira (17).

quebrando paradigmas

Na JC News, Albanise Pires desafia adversários e defende maconha e aborto

Publicado em 17/09/2014 às 18:53 por em Notícias

O IBOPE divulgou em setembro, uma pesquisa apontando que a maioria dos brasileiros são contra o casamento gay, o aborto e a legalização da maconha. Os temas estão em discussão entre os candidatos à presidência no Brasil.

Aqui no Recife, nesta tarde de quarta, em debate na JC News, a candidata do PSOL, Albanise Pires, demonstrou que não está nem aí para as pesquisas de opinião. No ar, defendeu a liberação da maconha e o aborto.

O Blog de Jamildo perguntou se a candidata já havia consumido maconha e ela recusou-se a responder. “Não interessa. O que interessa é o debate político”, disse. “Se eu abortei ou não, também não interessa”, completou.

“Tem que descriminalizar o uso da maconha. Hoje, quem paga é a classe mais empobrecida. O jovem tem que ir para a boca de fumo. Isto coloca o jovem em risco maior. Deveria haver espaços legais com limites permitidos (para a venda). A maconha deve sair do bojo das drogas ilegais. Não podemos ter hipocrisia”, afirmou.

“Não defendo o aborto, mas devemos discutir a descriminalização. Como seria feito, a regulação disto. Não vamos abortar uma barriga de sete meses”, observou.

No meio do debate e também no final, a candidata desafiou os concorrentes, João Paulo e Fernando Bezerra Coelho, a participaram de um debate ao vivo. Ela também pediu que João Paulo assinasse um documento comprometendo-se a não deixar o Senado pela disputa da PCR, depois. “Ele só fala da campanha do Recife no guia”, disse.

Paulo Roberto Costa

Silêncio do ex-diretor da Petrobras gera embate entre oposição e aliados de Dilma

Publicado em 17/09/2014 às 18:52 por em Eleições, Notícias
Paulo Roberto Costa ao lado da advogada preferiu ficar em silêncio. Foto: Agência Senado.

Paulo Roberto Costa ao lado da advogada preferiu ficar em silêncio. Foto: Agência Senado.

Com o silêncio do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa durante o depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Mista, nesta quarta-feira (17), criou-se um embate entre parlamentares da oposição e aliados do governo.

Tucanos e democratas partiram para o ataque contrao governo federal e disseram que “a corrupção na Petrobras é, na verdade, uma continuidade do mensalão”.

O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Mendonça Filho, disse que a principal estatal brasileira se transformou numa “casa de negócios” para financiar partidos políticos.

“A Estatal está sendo assaltada. Nosso dever é ir a fundo, investigar todas as denúncias. Os indícios de graves problemas estão aí e não são de hoje”, disparou o democrata.

O líder do PT no Senado, Humberto Costa, afirmou que o PT mostrou ao longo do processo a intenção de que está interessando em investigar.

Segundo ele, o fato de não haver a possibilidade de ouvir Paulo Roberto agora não significa prejuízo à investigação até porque a Polícia Federal e Ministério Público estão investigando.

“Infelizmente o jogo que se faz aqui é o da disputa política. As imagens da TV senado estão sendo usadas em programas eleitorais. Os discursos radicais muitas vezes feitos aqui são para uso político”, observou o senador.

ENCAMINHAMENTOS – Os parlamentares fizeram uma votação simbólica e chegaram a conclusão de convocar a contadora Meire Poza, que trabalhou para o doleiro Alberto Youssef, para depor.

Meire relatou, de acordo com a revista Veja, que Youssef, preso na Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF), circulava com “malas e malas de dinheiro” em esquema de lavagem que teria como destino políticos do PT, PMDB e do PP.

A CPI da Petrobras também aprovou requerimento para ter acesso à cópia dos depoimentosa da contadora na Justiça Federal do Paraná. A decisão ocorreu ao fim do “testemunho” do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa.

Tags: aliados, Dilma, Paulo Roberto Costa, Petrobras, PT,
liminar

TRE suspende inserções do PSB com ataques a Armando Monteiro

Publicado em 17/09/2014 às 18:48 por em Eleições, Notícias
Debate da TV Jornal fica polarizado entre Armando e Paulo. Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem.

Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem.

Decisão liminar do desembargador eleitoral Agenor Ferreira Lima, do Tribunal Regional de Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), suspendeu nesta quarta-feira (17) a veiculação de inserções do PSB na televisão que atacavam o senador Armando Monteiro Neto (PTB). O mérito ainda será analisado pelo Pleno do TRE e o PTB espera que seja concedido o direito de resposta à coligação.

Leia também: Na chegada à TV Jornal, Paulo Câmara defende inserções com críticas a Armando

Os vídeos começaram a ser veiculados nessa terça (16) e diziam que o senador petebista faliu empresas e não era um bom patrão. Para o advogado do PTB, Walber Agra, as inserções configuram crimes de calúnia, injúria e difamação.

Na noite dessa terça, assim que chegou ao Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC) para o debate da TV Jornal, Paulo Câmara defendeu os vídeos e disse que tudo o que é dito pelo PSB é verdade.

Tags: Armando Monteiro, Eleições, Eleições 2014, justiça, Justiça Eleitoral, Paulo Câmara, psb, PTB, tre,
envolvimento com doleiro

Justiça condena Youssef a 4 anos e 4 meses de prisão

Publicado em 17/09/2014 às 18:21 por em Eleições, Notícias

A Justiça Federal no Paraná condenou nesta quarta feira, 17, a 4 anos e 4 meses de prisão o doleiro Alberto Youssef pelo crime de corrupção ativa no âmbito do caso Banestado – escândalo de evasão de divisas nos anos 1990. Alvo da Operação Lava Jato – investigação sobre lavagem de R$ 10 bilhões e corrupção na Petrobrás – Youssef sofria ainda acusação por seu vínculo com o caso do antigo banco do Estado do Paraná.

Neste caso, ele foi condenado porque obteve, em agosto 1998, empréstimo fraudulento de US$ 1,5 milhão para a Jabur Toyopar Importação e Comércio de Veículos Ltda. no Banestado, agência de Grand Cayman, mediante pagamento de propina de US$ 131 mil ao então diretor de Operações Internacionais da instituição financeira.

A sentença é do juiz Sérgio Moro. Na mesma sentença, o doleiro foi absolvido da imputação do crime de gestão fraudulenta de instituição financeira. O juiz condenou Youssef ao regime fechado – o doleiro está preso desde 17 de março por sua ligação com a Lava Jato.

A ação contra Youssef havia sido suspensa em 2004, quando o doleiro fez delação premiada e revelou bastidores de um grande esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas por meio do Banestado.

Com a descoberta da participação de Youssef nos crimes de lavagem e corrupção no âmbito da Lava Jato, deflagrada em março pela Polícia Federal, a Justiça reabriu duas ações penais contra o doleiro, ainda da época do caso Banestado.

A condenação hoje imposta ao doleiro é oriunda de ação penal originariamente proposta em 2003 pelo Ministério Público Federal – ela foi suspensa em decorrência daquele acordo de colaboração premiada celebrado pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público do Estado do Paraná com Alberto Youssef.

Em decorrência dos fatos apurados na Operação Lava Jato, o acordo a pedido do Ministério Público Federal, foi declarado rompido e a ação penal retomou o seu curso agora.

pedido do governador

STF derruba censura e Istoé volta a circular em Fortaleza

Publicado em 17/09/2014 às 18:18 por em Eleições, Notícias

Decisão do ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), cassou a liminar da juíza de Fortaleza Maria Marleide Maciel Queiroz, que proibia a circulação da revista Istoé, atendendo a pedido do governador do Ceará, Cid Gomes (PROS). A edição semanal da revista inclui o nome de Cid Gomes como um dos beneficiários de um esquema de desvio de dinheiro da Petrobras.

A reportagem traria revelações sobre a delação premiada do ex-diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa. Segundo a Istoé, no depoimento dado à Polícia Federal, Costa teria dito que o projeto de instalação de uma mini-refinaria no Ceará seria uma fachada para um esquema de lavagem de dinheiro.

Procurado pela própria Istoé, Cid Gomes negou participar do esquema e afirmou que não conhece Paulo Roberto Costa.

Leia também: Juíza atende pedido de Cid Gomes e proíbe revista IstoÉ de circular em Fortaleza

Tags: Ceará, Cid Gomes, justiça, PROS, STF,
Página 1 de 9.37912345...102030...Última »