1ª secretaria

Alepe: Lula Cabral nega pressão para aliados não votarem em Diogo Moraes

Publicado em 01/02/2015 às 17:58 por em Notícias
Foto: BlogImagem

Foto: BlogImagem

O deputado Lula Cabral (PSB) negou que haja um movimento nos bastidores para pressionar candidatos a apoiar a sua candidatura à primeira secretaria da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) contra o deputado Diogo Moraes (PSB), que havia conseguido o apoio da maioria dos deputados, mas enfrenta resistência na ala palaciana do partido.

“Eu não estou constrangido, nem constrangendo ninguém. Eu apenas sou o candidato ofical do PSB e vamos para a disputa”, afirmou o ex-prefeito do Cabo de Santo Agostinho, logo depois de registrar sua candidatura.

Lula disse ter sido convidado pelo presidente do PSB de Pernambuco, Sileno Guedes, para concorrer como nome oficial do partido e negou ter conversado com o governador Paulo Câmara (PSB) e com o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), sobre a disputa na Alepe.

O adversário dele na disputa, Diogo Moraes, afirmou que houve uma consulta de algumas lideranças do partido para que abrisse mão da candidatura, sem revelar nomes. “As pessoas queriam que eu desistisse, achasse um consenso. Mas perante o apoio dos pares, que é quem vota, eu continuo”, disse.

Ele negou, porém, qualquer intervenção do Palácio do Campo das Princesas na disputa do Legislativo. “Sou candidato também do governador Paulo Câmara que, diga-se de passagem, não se meteu em nenhum momento nesse processo. É isento no processo da Casa”, disse Moraes.

FILIAÇÃO AO PSB – Militante do PSB há mais tempo, Diogo Moraes aproveitou a conversa com a imprensa para alfinetar Lula Cabral, que já passou por outros partidos como o PTB e o PSC.

“Sou do PSB há 18 anos. Fui vereador e deputado pelo PSB. Ao contrário de outros parlamentares neo-socialistas que já surfaram pela direita, pelo centro, pela esquerda, e partido político nunca foi o forte”, disse. Ele admitiu estar se referindo a Lula Cabral.

O ex-prefeito do Cabo respondeu à provocação. “É uma boa desculpa que ele está encontrando. Eu era presidente regional do PSC. Abri mão, para vir para o PSB ajudar na campanha de Eduardo Campos. Eu acho que é um grande gesto meu”, disparou.

eleições legislativas

Começa sessão para eleger presidente e demais cargos da Mesa

Publicado em 01/02/2015 às 17:54 por em Notícias
imgNoticiaUpload1422812579850

Após a cerimônia de posse dos deputados eleitos para a 55ª legislatura da Câmara, realizada na manhã deste domingo, começou há pouco a sessão para a eleição da Mesa Diretora, que é composta pela Presidência, duas vice-presidências, quatro secretarias e igual número de suplências. Todos terão mandato de dois anos.

A presidência dos trabalhos está sendo feita pelo deputado mais idoso e com o maior número de legislaturas, Miro Teixeira (Pros-RJ).

Quatro parlamentares registraram candidaturas à Presidência da Casa: Arlindo Chinaglia (PT-SP), com apoio do PT, do PSD, do PR, do PDT, do Pros e do PCdoB (bancada de 180 deputados); Chico Alencar (Psol-RJ), candidato oficial pelo Psol (5 deputados); Eduardo Cunha (PMDB-RJ), apoiado por PMDB, PP, PTB, DEM, PRB, SD, PSC, PHS, PTN, PMN, PRP, PEN, PSDC e PRTB (218 deputados); e Júlio Delgado (PSB-MG), com apoio do PSB, do PSDB, do PV e do PPS (106 deputados).

O prazo para o registro das candidaturas na Secretaria-Geral da Mesa (SGM) se encerrou às 17 horas.

Os nomes para os demais cargos foram definidos na reunião de líderes desta tarde em que os partidos ou blocos decidiram quais cargos ocuparão na Mesa Diretora, de acordo com a proporcionalidade partidária.

eleições legislativas

Jorge Côrte Real assume novo mandato prometendo destravar obras e projetos dos municípios pernambucanos

Publicado em 01/02/2015 às 17:44 por em Notícias
fotos João Ricardo - Liderança do PTB (4)

O deputado federal Jorge Côrte Real (PTB) assumiu o segundo mandato na Câmara dos Deputados, neste domingo (1º), prometendo atuar como interlocutor entre os municípios pernambucanos e o governo federal. O objetivo seria destravar nos ministérios federais projetos e obras que são importantes para as prefeituras.

Ao mesmo tempo, o parlamentar também vai pleitear, com a União, maior liberação de recursos e de investimentos para alavancar o crescimento e o desenvolvimento de Pernambuco, sobretudo no interior.

“Vou acompanhar todos os processos, projetos e ações dos governos municipais e do governo estadual, no sentido de que todas pendências, de âmbito federal, sejam liberadas. Ao mesmo tempo, vou buscar junto aos ministérios, além das nossas emendas parlamentares, outros tipos de iniciativas que também venham proporcionar mais recursos e investimentos para Pernambuco, principalmente para as regiões menos favorecidas”, ponderou o deputado Jorge Côrte Real.

Na Câmara dos Deputados, Jorge Côrte Real disse que vai propor uma agenda legislativa que busque tirar os entraves para o desenvolvimento nacional, que crie um ambiente favorável ao crescimento da economia brasileira, à geração de emprego, à melhoria da renda. Além disso, o petebista adiantou que vai trabalhar para que reformas fundamentais para o País, como a política, trabalhista e a tributária, saiam do papel.

Jorge Côrte Real afirmou ainda que o segundo mandato aumenta a responsabilidade. “Por tudo isso, vou ampliar o nosso trabalho e focar na questão da interiorização do desenvolvimento, da educação básica, da infraestrutura no interior, da segurança pública e da saúde de Pernambuco”, concluiu o parlamentar petebista.

dos 81 senadores

Renan Calheiros é reeleito presidente do Senado com 49 votos

Publicado em 01/02/2015 às 17:10 por em Notícias
Foto: PMDB Nacional

Foto: PMDB Nacional

Com 49 votos, o atual presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi reeleito às 18h08 (horário de Brasília). Do mesmo partido, o seu opositor, Luiz Henrique, recebeu 31 votos. Houve ainda um voto nulo. O alagoano, que já ocupou o cargo três vezes, ficará no biênio 2015-2016.

No discurso, o presidente reeleito exaltou a reforma administrativa interna da Casa e afirmou que a reforma política é uma causa pela qual se empenhará pessoalmente. Em tom formal, Calheiros também criticou protestos de grupos que classificou como extremistas e afirmou existir um “obscurantismo” nas redes e nas ruas. “Propagar o nojo à democracia é o caminho a indigência institucional”, afirmou. “Não seremos levados de volta à privação, a exclusão e a escassez”, disse ainda, ao citar que uma das pautas do Senado será a economia.

Renan Calheiros ingressou na política pelo movimento estudantil, nos anos 70. A primeira vez em que foi eleito deputado estadual foi em 1978, quando ainda era estudante de direito. Quatro anos depois, se elegeu para a Câmara dos Deputados.

O atual presidente do Senado entrou na casa em 1994 e assumiu o Ministério da Justiça quatro anos depois, no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), ficando por pouco mais de um ano, até voltar para o Congresso. Desde 2005, é presidente da Casa.

PT - Mais cedo, o pernambucano Humberto Costa (PT), líder do partido no Senado, defendeu a candidatura de Calheiros, afirmando que os petistas apoiariam o nome indicado oficialmente pelo PMDB. Humberto alegou que defende o princípio da proporcionalidade: a maior bancada indica o candidato ao comando da Casa – assim, afirmou que, se o candidato do partido fosse Luiz Henrique, os petistas iriam com ele. Os votos do PT são fundamentais para quem quiser ocupar a cadeira.

Depois do resultado da eleição, Humberto afirmou, em entrevista à TV Senado, que a reforma política é uma das pautas que deverão ser intensamente debatidas ainda este semestre. “Nossa legislação eleitoral está totalmente defasada. Nós precisamos debater temas como o financiamento de campanha e a fidelidade partidária”, disse.

O petista prevê também o polêmico ajuste fiscal movimentando a Casa, além de mudanças na cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os estados e temas da reforma tributária.

Opositor da presidente Dilma Rousseff (PT) nas últimas eleições, o senador Aécio Neves (PSDB) afirmou que Renan Calheiros deve a sua eleição à legenda.

MESA - Após pedidos de líderes de partidos, iniciados por Lídice da Mata (PSB-BA), a sessão que escolherá a Mesa Diretora, composta pelos dois vice-presidentes e quatro secretários, ficou para a próxima terça-feira (3). O candidato à primeira vice-presidência é Jorge Viana (PT-AC) e à segunda, Romero Jucá (PMDB-RR).

eleições legislativas

Lula Cabral canta vitória antes mesmo da votação oficial

Publicado em 01/02/2015 às 16:43 por em Notícias
10945758_1090580860968142_4885258117256223379_n

O deputado Lula Cabral, do PSB, cantou vitória antes mesmo da votação oficial. O deputado disse ainda há pouco que iria vencer a votação contra o também socialista Diogo Moraes. Não arriscou placar.

Lula Cabral também afirmou que vai hoje mesmo encontrar-se com o governador Paulo Câmara, como manda a tradição.

Na Alepe, ele disse ainda que quem pediu para que ele fosse o candidato do governo para a primeira secretaria foi Sileno Guedes. “Não foi Paulo Câmara nem Geraldo Júlio”, observou. Sileno Guedes é secretário de Geraldo Júlio na PCR e presidente do PSB no Estado.

O deputado estadual Diogo Moraes (PSB) também se declarou otimista. “Vou vencer a eleição. Eu construí a candidatura na Casa. Paulo Câmara já disse que não ia interferir, deixou isso claro, e colocou que os deputados ficariam à vontade para escolher. Essa expectativa nossa candidatura tem a legitimidade da maioria dos partidos e da Casa e é por isso que vamos vencer”, disse.

Depois que a sessão solene para a posse dos deputados estaduais terminou no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o presidente da Casa, Guilherme Uchoa (PDT), convocou os parlamentares para a inscrição dos nomes que pretendem concorrem aos cargos da Mesa Diretora. O prazo para inscrição vai até às 16h50. Às 18h50 será iniciada a eleição da Mesa Diretora. Os parlamentares terão 45 minutos para a inscrição dos candidatos.

de que lado você samba

Opositor de Guilherme Uchoa declara voto em Lula Cabral, primeiro secretário indicado pelo Palácio

Publicado em 01/02/2015 às 16:26 por em Notícias
1743557_1090564894303072_1259398426735772158_n

O deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD), candidato à presidência da Casa, informou ao Blog, ainda há pouco, que vai apoiar o deputado Lula Cabral, que é o candidato oficial do PSB, para a primeira secretaria da Casa, o cargo mais importante, por cuidar das milionárias licitações do Poder Legislativo.

A outra opção de voto possível era o deputado Diogo Moraes, também do PSB, mas que teve o seu nome vetado por orientação do Palácio, que preferiu o ex-prefeito do Cabo, Lula Cabral. Conforme revelou ontem o Blog de Jamildo, desde dezembro o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, coordenador da campanha de Paulo Câmara, já havia dito que o nome era Lula Cabral. O socialista ajudou na estrutura da campanha do governador eleito e agora estaria sendo recompensado.

Mais cedo, o deputado Rodrigo Novaes comentou que desistiu de apresentar um pedido para impugnar a candidatura do atual presidente, Guilherme Uchoa (PDT), que tenta se reeleger para seu quinto mandato no comando da Alepe. De acordo com o parlamentar, além de não querer constranger os colegas no plenário, não faria sentido fazer duas votações com as mesmas pessoas.

Alepe

Guilherme Uchoa empossa deputados e dispara: Divergência com outros poderes são normais

Publicado em 01/02/2015 às 16:16 por em Notícias
Foto: Paulo Veras/BlogImagem

Foto: Paulo Veras/BlogImagem

Os 49 deputados estaduais eleitos em outubro foram declarados empossados na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), às 16h05 deste domingo (1º). Até as 16h50, os candidatos a presidente da Casa Joaquim Nabuco devem estar registrados para, duas horas depois, a votação ser iniciada.

A reunião para a posse foi conduzida pelo atual presidente, Guilherme Uchoa (PDT), que, se reeleito neste domingo, ocupará o cargo pela quinta vez consecutiva. Enquanto assinava a posse, por protocolo, o pedetista passou a presidência para Claudiano Martins Filho (PSDB), mas voltou ao cargo mais alto em seguida.

LEIA MAIS
» Lula Cabral canta vitória antes mesmo da votação oficial
» Opositor de Guilherme Uchoa declara voto em Lula Cabral, primeiro secretário indicado pelo Palácio

“Divergências, apoio a ações dos demais poderes, tão normais e salutares numa democracia, fazem parte da rotina de um parlamento. Isso, todavia, não deve atingir jamais nossa missão de defender a sociedade, de trabalhar pelo desenvolvimento de Pernambuco e do Brasil. Em nome disso, devemos deixar de lado, quando necessário, pontos de vista partidários ou ideológicos”, disse Uchoa no seu discurso de cinco páginas.

Passando por questões nacionais e locais, a fala de Guilherme Uchoa teve tom ameno, sem muitas alfinetadas explícitas.

“Nos próximos anos, há a sinalização de tempos difíceis, com a economia mundial e nacional em queda e os índices de crescimento em baixa”, comentou sobre o cenário brasileiro. “Nesse contexto, o parlamento estadual deve estar atento às questões locais e nacionais, uma vez que as decisões políticas e administrativas tomadas em Brasília repercutem diretamente nos estados”, acrescentou.

LEIA TAMBÉM
» Entenda estas eleições para presidente da Alepe
» Saiba oito motivos para acompanhar a eleição para presidente da Alepe

Tags: Alepe, deputados estaduais, Guilherme Uchoa, posse,
poder legislativo

Senadores tomam posse e votam entre dois candidatos do PMDB à presidência do Congresso

Publicado em 01/02/2015 às 16:08 por em Notícias
Foto: PMDB Nacional

Foto: PMDB Nacional

Os 27 senadores eleitos em outubro tomaram posse, em reunião que começou pouco depois das 15h, em Brasília. Após a sessão, os novos parlamentares, além dos 54 que ainda têm quatro anos de mandato, votam, de forma secreta e em cédula de papel, para a presidência do Congresso.

O PMDB, maior bancada da Casa, indicou o alagoano Renan Calheiros, atual presidente. Porém, outro parlamentar do mesmo partido, Luiz Henrique, senador eleito por Santa Catarina, também se lançou à disputa.

Acompanhe a reunião:

comentando entrevista

Pensando na reeleição, Felipe Carreras planeja voltar para a Câmara

Publicado em 01/02/2015 às 15:39 por em Notícias
Eleito deputado federal, Felipe Carreras vai assumir Secretaria Estadual de Turismo, Lazer e Esportes. Foto: Igo Bione/JC Imagem

Eleito deputado federal, Felipe Carreras assumiu a Secretaria Estadual de Turismo, Lazer e Esportes. Foto: Igo Bione/Acervo JC Imagem

Pronto para pedir licença da Câmara dos Deputados até a próxima quarta-feira (4), o secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras (PSB), empossado deputado federal neste domingo (1º), já se programa para deixar o Governo do Estado antes do fim do mandato, já que é um pré-requisito para tentar a reeleição na Casa, em 2018.

“Além disso, no dia que eu achar que já dei minha contribuiçao, saio do governo e volto a atuar”, disse o socialista.

Comentando a entrevista concedida à TV Câmara, em que falou dos planos para o mandato em que não vai trabalhar agora, Carreras afirmou que foi abordado pela jornalista, mas a alertou que iria se licenciar por ocupar o cargo no Estado.

Mesmo assim, Carreras ressalta que, quando voltar ao poder legislativo, manterá em discussão os temas declarados na entrevista: fiscalização do governo e atuação voltada a cidades mais sustentáveis. “A pauta é a mesma na qual me coloquei na campanha”, afirmou o socialista, por telefone.

Esta semana, antes de pedir licença, Carreras continua em Brasília para reuniões do PSB, sobre a liderança na Câmara, além de encontro com o ministro dos Esportes, George Hilton (PRB), para tratar de parcerias com o Estado. “É uma visita para conhecer o ministro”, disse.

Na quarta-feira, participará de um fórum com vários secretários de Turismo do País. O socialista aproveitou para elogiar o ministro da pasta, Vinicius Lages, classificando-o como o mais qualificado para o cargo desde que o ministério foi criado, há 12 anos.

marcha a ré

Rodrigo Novaes desiste de pedir impugnação de Uchoa

Publicado em 01/02/2015 às 15:20 por em Notícias
1743557_1090564894303072_1259398426735772158_n

O deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD), candidato à presidência da Casa, informou ao Blog, ainda há pouco, que desistiu de apresentar um pedido para impugnar a candidatura do atual presidente, Guilherme Uchoa (PDT), que tenta se reeleger para seu quinto mandato no comando da Alepe.

De acordo com o parlamentar, além de não querer constranger os colegas no plenário, não faria sentido fazer duas votações com as mesmas pessoas. Ele também disse que vai apoiar o deputado Lula Cabral, que é o candidato oficial do PSB.

O diretório estadual do Partido dos Trabalhadores soltou uma nota, na sexta-feira, se posicionando a respeito da eleição da presidência da Alepe. De acordo com o documento, a legenda não apoiará nenhuma das postulações e a bancada é orientada a se abster da votação para presidente. O candidato Rodrigo Novaes criticou a posição do PT e teve que ouvir nesta tarde uma reprimenda da deputada estadual e presidente do PT de Pernambuco, Teresa Leitão. De acordo com ela, Rodrigo Novaes faltou com respeito com a posição do partido.

“É assim que ele quer ser presidente, falando mal da posição dos outros. É por isso que nenhum dos três representa uma candidatura coerente. Ele faltou com respeito à posição do partido. Na candidatura de Rodrigo, que só quer ‘dar pau’, por isso que não se sustenta. Isso é que é ser radical”, disse.