Ir para o conteúdo

Blog – Casa Saudável

Acordo retira mais sete mil toneladas de sódio dos alimentos processados

14 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Acordo prevê redução de sódio em alimentos como biscoitos (Foto: Free Images)

Acordo prevê redução de sódio em alimentos como biscoitos (Foto: Free Images)

Reduzir a quantidade de sódio consumida diariamente pela população brasileira é a meta do Plano Nacional de Redução de Sódio em Alimentos Processados, que conseguiu reduzir em até 10% o teor de sódio presente em 839 produtos em sua segunda fase. O compromisso entre o Ministério da Saúde e a Associação das Indústrias da Alimentação (Abia) possibilitou que, em três anos (2011-2014), fossem retiradas 7.652 toneladas de sódio dos produtos alimentícios. A meta é que, até 2020, as indústrias do setor promovam a retirada voluntária de 28.562 toneladas de sal do mercado brasileiro.

Na segunda fase, foram analisados bolos, snacks (batata palha e salgadinhos de milho), maioneses e biscoitos. Esses produtos, que somam 69 indústrias, retiraram 5.793 toneladas de sódio de suas fórmulas desde 2013, quando foi firmado o acordo para essas categorias. Na primeira etapa, de 2011, que envolveu macarrão instantâneo, pão de forma e bisnaguinha, 1.859 toneladas de sódio saíram do mercado.

Fazem parte do acordo outras duas etapas que deverão ser divulgadas até 2016. O cumprimento das metas, que envolve os produtos mais consumidos pela população, contribuirá para a redução do consumo de sódio diário no país para menos de dois gramas por pessoa (cerca de cinco gramas de sal).

“Conseguir retirar mais de 7 mil toneladas de sódio é uma parte importante no enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis e promoção da saúde do brasileiro. O impacto disso é a garantia de mais 4 anos de vida e uma redução de 15% nos óbitos por acidente vascular cerebral. Significa também que 1,5 milhão de brasileiros não precisará de medicamentos e poderá controlar a pressão arterial com atividade física e alimentação saudável. É um ganho de vida”, diz o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

A maior redução foi observada na categoria rocamboles, com queda de 21,11% no teor de sódio, seguida pela mistura para bolo aerado (16,6%) e maionese, com queda de 16,23%. Todas as demais categorias também registram queda: bolos prontos sem recheio (15,8%), bolos prontos com recheio (15%), batata frita e batata palha (13,71%), biscoito doce (11,41%), salgadinho de milho (9,4%), biscoito doce recheado (6,48%), mistura para bolo cremoso (5,9%) e biscoito salgado (5,08%).

“O alimento industrializado não é o único responsável por todo o excesso de sal que ingerimos. Precisamos cuidar muito da maneira que preparamos os alimentos em casa e no que comemos nos restaurantes. Mas precisamos, principalmente, deixar de adicionar o sal nos alimentos já prontos. Isso significa retirar o saleiro da mesa”, orienta o ministro.

Ele acrescenta que dados da Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico (Vigitel) mostram que o brasileiro acha que usa pouco sal, mas consume muito. Em média, são 12 gramas por dia, quando se deveria ingerir, no máximo, cinco gramas.

Notificação

As indústrias que não alcançaram o resultado esperado de redução foram notificadas pelo Ministério da Saúde e deverão apresentar justificativa, além de uma nova estratégia para diminuir a quantidade de sal dos alimentos.

Para os próximos passos, está prevista a redução não somente dos níveis máximos de sódio nas categorias, mas também do nível médio de sódio. Os produtos analisados continuam fazendo parte do programa, ainda com as metas alcançadas. A cada ano, novas metas são traçadas visando maiores reduções. O Plano Nacional de Redução de Sódio em Alimentos Processados é uma ação que alerta a população para o consumo de sal na hora das refeições e na escolha dos produtos nas gôndolas dos supermercados.


Carboidrato obtido do soro de queijo aumenta imunidade a doenças

14 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Daniela Barile diz que oligossacarídeos extraídos de resíduo da indústria de laticínios são semelhantes aos encontrados no leite materno (Foto: Claudio Arouca/Fapesp)

Daniela Barile diz que oligossacarídeos extraídos de resíduo da indústria de laticínios são semelhantes aos encontrados no leite materno (Foto: Claudio Arouca/Fapesp)

Da Agência Fapesp

O leite materno humano tem carboidratos, chamados oligossacarídeos, que servem de alimento para bactérias benéficas, como a Bifidobacterium infantis. Segundo a professora Daniela Barile, do Instituto de Ciências e Tecnologia de Alimentos da Universidade de Califórnia, em Davis (EUA), ao se proliferarem e colonizarem o intestino, essas bactérias benéficas aumentam a imunidade e ajudam a proteger os bebês de infecções e doenças causadas por micróbios prejudiciais à saúde, como a Escherichia coli.

“Evidências mostram que o leite materno promove a saúde intestinal dos bebês, ajudando a aumentar a imunidade e protegê-los de uma ampla gama de problemas de saúde, como obesidade, diabetes, problemas de fígado e doenças cardiovasculares”, diz Barile.

Um grupo de pesquisadores da universidade californiana, liderado pela cientista italiana, está obtendo do soro de leite permeado – um produto obtido por meio da remoção parcial da proteína do soro de leite – oligossacarídeos semelhantes aos do leite materno humano.

A ideia dos pesquisadores é adicioná-los a suplementos alimentares para restaurar o equilíbrio microbiano no trato digestivo e possibilitar aumentar a imunidade de pessoas com sistemas imunológicos comprometidos, como pacientes com HIV ou submetidos à quimioterapia, além de adultos, idosos e bebês incapazes de receber leite materno.

Leia a matéria completa


Saúde mental: luta antimanicomial é tema de roda de conversa no Recife

13 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Movimento da Luta Antimanicomial defende os direitos das pessoas com transtornos mentais (Foto: Free Images)

Movimento da Luta Antimanicomial defende os direitos das pessoas com transtornos mentais (Foto: Free Images)

Com o objetivo de apoiar integralmente a Luta Antimanicomial, cujo dia nacional é lembrado em 18 de maio, a Secretaria de Saúde do Recife, por meio da Gerência de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas (GSMAD) promove, nesta quinta-feira (14), uma roda de conversa com o vice-presidente da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme), Walter Oliveira. O encontro será no auditório da Fafire, no bairro da Boa Vista, área central do Recife. O evento será no 5º andar da faculdade, das 18h às 21h, e pretende esclarecer e promover o diálogo entre os estudantes do assunto.

Segundo Telma Melo, gerente de saúde mental da Secretaria de Saúde do Recife, a gerência apoia a luta antimanicomial. “As atividades serão uma oportunidade para trocar experiências e discutir questões referentes à saúde mental”.

O Movimento da Luta Antimanicomial defende os direitos das pessoas que convive com transtornos mentais. A ideia de isolar o indivíduo em nome de tratamentos é considerada preconceituosa pelos ativistas. O Movimento da Luta Antimanicomial defende ainda que, como todo o cidadão, os pacientes também têm direito à liberdade e devem viver em sociedade, sendo possível receber cuidado e tratamento adequados.

 


Grávida ao volante: obstetra dá dicas para dirigir com segurança

13 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Gestantes podem dirigir em qualquer fase da gestação desde que adotem cuidados (Foto: Reprodução/Internet)

Gestantes podem dirigir em qualquer fase da gestação desde que adotem cuidados (Foto: Reprodução/Internet)

Estamos na época de lembrar o Maio Amarelo, movimento internacional que tem como objetivo tornar o trânsito mais seguro através da educação e fiscalização. A atividade, promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU), também alerta sobre os cuidados que as gestantes devem na direção e também quando estão na condição de passageiro. A primeira orientação chama atenção para o uso do cinto de segurança. De acordo com a ginecologista e obstetra Glaucia Guerra, do Instituto de Medicinal Integral Professor Fernando Figueira (Imip), no Recife, as mulheres grávidas devem usar o cinto de três pontos durante toda gravidez.

“A faixa subabdominal deve se manter tão baixa e ajustada quanto possível. A faixa diagonal deve cruzar o meio do ombro, passando entre as mamas e nunca sobre o útero”, diz a especialista. De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Cotran) e o Departamento Nacional de Trânsito (Detran), não existe legislação específica sobre gestantes. Até 1997, o Código de Trânsito Brasileiro impedia a mulher grávida de dirigir a partir do quinto mês de gestação.

É bom frisar que, durante a gravidez, os reflexos da mulher se tornam mais lentos e os riscos de acidente aumentam. “É permitido dirigir em qualquer fase da gestação desde que a mulher esteja se sentindo bem e segura. Deve-se dirigir com cuidado, sem se esquecer de respeitar as leis do trânsito.  É preciso estar bem alimentada e evitar trajetos longos”, explica Glaucia.

“Ao dirigir, a grávida deve afastar o banco para trás e deixá-lo o mais longe possível da direção sem comprometer a segurança”, reforça a médica. Ela ainda orienta que a distância entre o abdome e o volante deve ter, no mínimo, 15 centímetros.

Em caso de acidente de trânsito, deve ser aguardado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)  para que a grávida seja avaliada e conduzida para uma emergência. Se estiver bem e acompanhada dos familiares, também é prudente ser levada numa emergência para avaliação materna e fetal.

 


Imagem de enfermeira (Foto: Photl.com)

Estudo mostrou, entre vários itens, que que de cinco pessoas atendidas por enfermeiros para vacinação, quatro delas ficaram satisfeitas (Foto: Photl.com)

Um estudo inédito conduzida pela Sanofi, empresa que atua na área farmacêutica, apontou os principais resultados acerca da percepção sobre o papel dos enfermeiros nos cuidados com a saúde do paciente. A pesquisa, realizada em fevereiro deste ano em13 países, compartilha reflexões sobre confiança e expectativa da sociedade nos profissionais de enfermagem.

Imagem da pesquisa (Foto: reprodução)

Maioria respondeu atencioso quando questionados qual a ideia geral que tinham de um enfermeiro ou enfermeira (Foto: reprodução)

O projeto Connecting Nurses, que agrega organizações de enfermagem de todo o mundo, apontou, por exemplo, que de cinco pessoas atendidas por algum enfermeiro para vacinação, quatro delas ficaram satisfeitas.

VEJA TAMBÉM:
» Enfermeiros são essenciais para gerenciar os cuidados dos pacientes
» IDE Cursos realiza atividades em homenagem ao dia mundial dos profissionais de enfermagem

As equipes entrevistaram pessoas que tiveram contato com algum enfermeiro nos últimos seis meses. No Brasil, quatro de cinco entrevistados responderam estarem satisfeitos com a troca de informações no contato com algum profissional de enfermagem. Ainda no País, 81% dos brasileiros disseram seguir sempre os conselhos dos enfermeiros.

Para ter acesso à pesquisa completa, acesse o relatório em inglês divulgado no site da Connecting Curses.


Pacientes com glaucoma e catarata precisam de acompanhamento oftalmológico regularmente (Foto: Free Images)

Pacientes com glaucoma e catarata precisam de acompanhamento oftalmológico regularmente (Foto: Free Images)

No dia 18 de maio, às 9h, serão inaugurados oficialmente os polos de catarata e glaucoma da Fundação Altino Ventura (FAV), que oferece assistência gratuita a pessoas com problemas de visão que vivem em Pernambuco. Ambos os polos foram transferidos para a primeira etapa da nova sede da FAV, que ficam na Avenida Maurício de Nassau, 2075, no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife.

O espaço oferece atendimento a pacientes que geralmente se deslocam de cidades distantes para receber tratamento oftalmológico. A cerimônia do dia 18 de maio contará com a presença do Secretário de Saúde de Pernambuco, Iran Costa Junior.

Os polos foram primeiramente implantados na sede do bairro da Boa Vista, área central do Recife, há três anos. Por questão estrutural, era impossível realizar todos os exames em um só lugar. Até que o paciente fosse submetido, a cirurgia durava cerca de um ano. Agora, com a mudança e melhoria na estrutura, todos os exames referentes a glaucoma e catarata serão realizados no mesmo local e em um único dia. A espera, até a data da cirurgia, cairá para, no máximo, quatro meses, dependendo das condições de saúde do paciente.

Todo o segundo andar do prédio foi destinado exclusivamente aos dois setores, que atendem cerca de 1.470 pessoas por mês. Os exames realizados no polo de catarata (topografia, biometria, tomografia computadorizada de órbita, ultrassom de catarata e potencial de acuidade), assim como os exames que compõem o polo de glaucoma (paquimetria, curva visual, curva tensional diária (CTD) e retinografia) já estão sendo feitos na sede da Iputinga.

Os demais departamentos da FAV, como emergência 24 horas, bloco cirúrgico, Polo de Retina e outros ambulatórios continuam em funcionamento na sede da Boa Vista, assim como toda primeira consulta (regulada pela Secretaria de Saúde de Pernambuco).


Banco de leite materno do Agamenon Magalhães precisa de doação

12 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Leite materno deve ser armazenado em potes de vidro com tampa de plástico (Foto: Divulgação)

Leite materno deve ser armazenado em potes de vidro com tampa de plástico (Foto: Divulgação)

O Banco de Leite do Hospital Agamenon Magalhães (HAM), no Recife, convoca as mães que produzem leite em excesso para doar à unidade, que fornece o alimento para os bebês internados na unidade de terapia intensiva (UTI), na unidade de cuidados intermediários (UCI) e no alojamento canguru. Por dia, são consumidos 6 litros do insumo. Hoje, há apenas 20 litros, suficiente para menos de quatro dias.

O leite materno é essencial para os bebês por conter anticorpos e fatores de proteção contra doenças, além de ajudar no crescimento das crianças que nasceram prematuros e com baixo peso.

>> Leia também:

Amamentação oferece incontáveis benefícios para a saúde física e emocional das mães

Como eu aprendi a tirar, armazenar, congelar e usar o leite materno

Dica do bem: Cochilar e relaxar favorecem a produção de leite materno

As mães interessadas, que morem na Região Metropolitana do Recife (RMR), podem ligar para o número 81 3184-1690 para fazer o agendamento da doação e ter toda a orientação sobre o processo e os cuidados de higiene. Uma equipe do HAM vai até a casa da doadora levar os potes para coleta, se necessário, e para buscar o alimento. Para fazer a retirada do leite, a indicação é que a mãe use um lenço para proteger a boca e a cabeça, além de higienizar as mãos antes de iniciar o processo.

O produto deve ser armazenado em potes de vidro com tampa de plástico, como os de maionese ou café. Para higienizá-los, deve-se colocar água no fogo e, quando começar a ferver, adicionar os potes. Eles devem ser retirados de 15 a 20 minutos depois. O papel que vem na parte interna da tampa precisa ser retirado antes de todo o processo.


Gestantes podem contar com ajuda de doulas (Foto: Free Images)

Gestantes podem contar com ajuda de doulas (Foto: Free Images)

Chamar pelo nome, demonstrar respeito, promover o cuidado e dar apoio psicológico às mulheres em trabalho de parto são práticas são comuns a 20 mulheres que se reuniram na tarde da segunda-feira (11), na Policlínica Lessa de Andrade, no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife. Elas são doulas, profissionais que dão apoio às mães durante a gestação, na hora do parto e no pós-parto. Trabalham de forma voluntária para a Secretaria de Saúde do Recife. Essas mulheres receberam uma capacitação sobre o manejo da dor na hora do parto e os recursos ambientais que podem ser usados para isso.

O programa voluntário das doulas no Recife atende às maternidades Arnaldo Marques, Bandeira Filho e Barros Lima. É importante pelo fato de que o ambiente hospitalar é desconhecido e gera ansiedade e insegurança à gestante. Por isso, a doula cumpre esse papel humanizador. “É preciso confiar no parto e na natureza. Temos que acreditar que aquela mulher sabe parir e que esse bebê sabe nascer”, frisa a mestre em enfermagem e especialista em obstetrícia, Tatianne Frank, que ministrou a capacitação.

“Muitas mulheres remetem a dor do parto à passagem bíblica em que Deus castiga Eva, dizendo que ela vai parir com dor, mas eu gosto de tratar com as mulheres que a dor é algo positivo; é como um aviso de que o bebê está chegando. Olhando por essa ótica fica bem mais fácil”, completa Tatianne. Ela acrescentou que o parto humanizado não é apenas uma técnica, mas uma escolha que vai trazer total autonomia à mãe. As doulas receberam orientações sobre como proporcionar alívio às mulheres por meio de uma visão diferente da dor do parto.

Para a coordenadora da Política de Saúde da Mulher, Ana Karla Matos, o parto humanizado busca fortalecer a autonomia e o protagonismo da mulher no momento do parto. “A humanização busca uma intervenção mínima no processo que é fisiológico e normal, exceto se houver evidências sólidas de necessidade. Com essa prática, as elevadas taxas de cesarianas no País poderão ser reduzidas”, avalia Karla.

A doula Diana Vilar, uma das voluntárias, atua no segmento há oito anos e defende o parto humanizado.  “Em primeiro lugar, tudo é feito pelo bem-estar da mulher. E esse acompanhamento, que também é um apoio psicológico, faz toda a diferença nesse momento”, diz Diana.


Imagem de homem doando sangue (Foto: Hélia Scheppa / Acervo JC Imagem)

Campanha “#vemdoarsangue – manifeste o melho de você”, tem o objetivo de aumentar os estoques para suprir a alta demanda do Banco (Foto: Hélia Scheppa / Acervo JC Imagem)

Com a intenção de sensibilizar a sociedade sobre a importância da doação de sangue, o Banco de Sangue Hemato fará coleta externa nestas terça (13) e quarta (14), no Centro de Ensino Grau Técnico, em Camaragibe, no Grande Recife.

Com apelação jovem, a campanha “#vemdoarsangue – manifeste o melho de você”, tem o objetivo de aumentar os estoques para suprir a alta demanda do Banco. As coletas serão feitas no próprio centro de ensino. Na terça-feira (13), a iniciativa será das 9h às 19h. Já na quarta (14), entre 16h e 20h.

O Banco de Sangue Hemato é responsável por atender 14 hospitais credenciados da cidade e região e realizar aproximadamente 1,5 mil transfusões de sangue por mês. Atualmente, apenas 1,8% da população brasileira é doadora de sangue, enquanto o percentual recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é que entre 3% e 5% pratiquem este ato solidário.

Os interessados em doar precisam pesar mais de 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Não é necessário fazer jejum, mas é preciso esperar 3 horas após o almoço ou a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados por um responsável).

RECIFE

Na capital pernambucana, os interessados em doar não precisam agendar horário, basta comparecer à unidade na avenida Lins Petit, 264, no bairro Ilha do Leite, próximo à Praça Chora Menino. O horário de atendimento é das 7h às 18h, de segunda a sábado. O local possui estacionamento próprio e oferece transporte gratuito aos doadores. Informações pelos telefones (81) 3038-6122 e (81) 8970-7506.


Enfermeiros são essenciais para gerenciar os cuidados dos pacientes

12 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Realizar atividades de assistência e promover o cuidado ao paciente são tarefas dos enfermeiros (Foto: Divulgação)

Realizar atividades de assistência e promover o cuidado ao paciente são tarefas dos enfermeiros (Foto: Divulgação)

Os enfermeiros atuam em 50% do segmento de saúde no Brasil, que atualmente apresenta um contingente de 3,5 milhões de trabalhadores. E fazem parte de um universo profissional onde reina o sexo feminino: 84,6% de mulheres contra 15% dos homens trabalham na área. Com orçamento em torno de dois salários mínimos e, em geral, dois empregos por profissional, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),  enfermeiros e técnicos de enfermagem comemoram internacionalmente o seu dia nesta terça-feira (12/5).

A profissão, de origem milenar, é comemorada desde 1965, em homenagem à enfermeira britânica Florence Nightingale, pioneira no tratamento a feridos durante a Guerra da Crimeia na Rússia.

Trabalhando há quase 20 anos na Interne Soluções em Saúde, empresa pernambucana especialista em home care e que hoje conta com cerca de 862 profissionais de enfermagem, Monica Ruiz é um dos 1,6 milhão de profissionais brasileiros que trabalham diariamente pelo bem-estar da população.

“A relação com o paciente e família nos mostra que, apesar do sofrimento e de perdas, temos como retorno e satisfação o carinho de quem cuidamos. Já fiz um parto em uma ambulância. A criança que nasceu herdou meu nome. Quer maior emoção do que essa?”, vibra Monica.

A lista de obrigações e deveres é enorme para a classe. Inclui planejamentos de atividades de assistência, cuidado ao paciente em estado grave, prevenção execução de programas de assistência integral à saúde, administração de medicamentos, aplicação e conservação vacinas, entre outras tarefas.


 
Todas as informações apresentadas neste blog estão disponíveis com objetivo exclusivamente educacional. Dessa maneira, nosso conteúdo não pretende substituir consultas médicas, realização de exames e tratamentos médicos. Sempre que tiver uma dúvida, não deixe de conversar com o seu médico, que é o profissional mais adequado para esclarecer todas as suas perguntas. E nunca se esqueça de que o direito à informação correta é essencial para a prevenção e o sucesso do tratamento. E mais: o conteúdo editorial do Casa Saudável não apresenta relações comerciais com possíveis anunciantes e patrocinadores do blog.
© Copyright 2015. NE10 - Recife - PE - Brasil.