Ir para o conteúdo

Blog – Casa Saudável

Espondilite anquilosante tem como principal sintoma a dor nas costas

24 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Espondilite anquilosante tem como principal sintoma a dor nas costas (Imagem: Divulgação)

Espondilite anquilosante causa dor nas costas e merece ser tratada por um médico reumatologista (Imagem: Divulgação)

A Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR) lança campanha de esclarecimento para a população sobre a espondilite anquilosante. Trata-se de doença reumática de caráter inflamatório, crônica e progressivamente incapacitante. É especialmente caracterizada por dor nas costas. Diagnosticada precocemente, pode garantir ao paciente boa qualidade de vida.

A campanha inclui painéis com informações sobre a doença em locais de grande fluxo de pessoas, como estação de trens, metrô e ônibus. No site da SBR, os interessados podem responder um teste simples, de cinco perguntas, sobre os principais sintomas da doença e encontrar o reumatologista mais próximo de sua região. A campanha tem patrocínio da farmacêutica AbbVie.

Detalhes sobre a doença

A espondilite anquilosante é uma inflamação das articulações da coluna vertebral e outras articulações, como quadris, ombros e membros inferiores. Acomete três vezes mais homens do que mulheres e pode apresentar os primeiros sintomas entre os 20 e 40 anos. Cerca de 20% dos indivíduos com HLA-B27 (marcador genético) poderão desenvolver espondilite anquilosante, podendo ocorrer um atraso no seu diagnóstico por mais de cinco anos, pois a doença pode se apresentar em surtos de branda intensidade.

Como esse marcador genético, o HLA-B27, está presente em 7% a 10% da população, pouco mais de um em 100 indivíduos apresentará a doença. Se não diagnosticada e tratada adequadamente, pode levar à incapacidade física, com acentuada limitação dos movimentos e curvatura da coluna que dificulta o caminhar de forma ereta.

“Assim como a maioria das doenças reumáticas de caráter inflamatório, a espondilite anquilosante, se diagnosticada precocemente e tratada adequadamente, pode dar ao paciente boa qualidade de vida. Para isso, é preciso que as pessoas fiquem atentas aos principais sintomas da doença”, diz o o professor doutor Célio Roberto Gonçalves, presidente da comissão de espondiloartrites da SBR.

Ele acrescenta que é importante procurar um médico, prioritariamente um reumatologista, diante dos sinais da espondilite anquilosante.

Fique atento 

A espondilite anquilosante se caracteriza pela dor persistente (por mais de um mês) na coluna e que surge de modo lento ou insidioso, com rigidez matinal (diminui de intensidade durante o dia), melhora com exercício e piora com repouso. A espondilite anquilosante pode se iniciar com dor nas nádegas, se espalhando pela parte posterior das coxas e inferior da coluna. Um lado pode ser geralmente mais doloroso do que o outro.

A inflamação das articulações entre as costelas e a coluna vertebral pode causar dor irradiada para o peito, que piora com respiração profunda, sentida ao redor das costelas, ocorrendo pela diminuição da expansibilidade do tórax durante a respiração profunda. Alguns pacientes apresentam forte cansaço, perda de apetite e peso.

Tratamento e diagnóstico

O diagnóstico é feito com base em exames clínicos, laboratoriais e de imagem (raios-x e ressonância magnética). O tratamento inclui fisioterapia, medicamentos (anti-inflamatórios e agentes imunobiológicos) e adoção de hábitos saudáveis, como não fumar e prática de exercícios físicos. Leia aqui a cartilha para pacientes da SBR


O psiquiatra Rodrigo Bressan é um dos pesquisadores do consórcio (Foto: Cinthya Leite)

O psiquiatra Rodrigo Bressan é um dos pesquisadores do consórcio (Foto: Cinthya Leite)

Da Agência Fapesp

A esquizofrenia tem sido considerada uma distúrbio do neurodesenvolvimento – ou seja, causado por uma complexa interação de fatores genéticos e ambientais que se inicia ainda na vida intrauterina, o que pode resultar em alterações na estrutura e no funcionamento do cérebro. Porém, em geral, os médicos só costumam entrar em contato com as pessoas que convivem com esse transtorno mental depois que elas manifestam o primeiro episódio de psicose. Isso costuma ocorrer no início da idade adulta, quando praticamente nada mais pode ser feito em termos de prevenção.

Com o objetivo de mudar esse paradigma, um grande esforço conjunto vem sendo feito por pesquisadores de instituições como a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) e o Instituto Nacional de Psiquiatria do Desenvolvimento para Crianças e Adolescentes (INPD) – um dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT) apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

>> Leia também:

Esquizofrenia é tema que merece ser discutido neste Dia Mundial da Saúde Mental

Aceitar a esquizofrenia é importante para unir a família e a pessoa com o distúrbio mental

Esquizofrenia: USP integra pesquisa que avalia causas sociais e biológicas do transtorno

O trabalho foi apresentado durante a FAPESP Week UC Davis in Brazil pelo professor Rodrigo Affonseca Bressan, diretor do Laboratório de Neurociências Clínicas (LiNC) da Unifesp.

“Fazendo um paralelo com as doenças cardiovasculares, hoje sabemos que muitos eventos precedem um infarto, como alterações nos níveis de colesterol e obstrução de vasos sanguíneos. A cardiologia só passou a ter impacto significativo em termos de redução de mortes e incapacitação quando começou a atuar na prevenção. Para isso, foi preciso entender o que acontecia no sistema cardiovascular antes do infarto e qual era o impacto dos fatores de risco”, diz Bressan.

De acordo com o pesquisador, o primeiro episódio de psicose pode ser considerado a metade do processo de desenvolvimento e de cronificação da esquizofrenia. “Há uma fase que podemos chamar de pré-mórbida ou assintomática, outra fase considerada de risco para o desenvolvimento de sintomas psicóticos e depois a evolução da esquizofrenia propriamente dita e a resistência ao tratamento”, explica Bressan.

Quando se estuda apenas aqueles pacientes que já têm o quadro psicótico estabelecido, acrescenta o pesquisador, torna-se impossível saber se as alterações estruturais e funcionais observadas no cérebro por meio de exames de imagem são causa ou consequência da doença.

Na tentativa de compreender melhor cada etapa de desenvolvimento do transtorno, o consórcio de pesquisa adotou uma abordagem multistage-multimodal (abordagem multimodal em todos os estágios do transtorno), que consiste em avaliar diferentes conjuntos de pessoas (coortes) por metodologias variadas. São usados recursos como ressonância magnética estrutural e funcional, análises epigenéticas (expressão gênica e metilação de DNA), de marcadores inflamatórios e neuroprotetores, além de análises cognitivas e comportamentais.

O trabalho conta com apoio da Fapesp através do projeto Prevenção na esquizofrenia e no transtorno bipolar da neurociência à comunidade: uma plataforma multifásica, multimodal e translacional para investigação e intervenção, coordenado por Bressan.

Leia a matéria completa

Tags:

Mande o mau hálito para bem longe. Confira dicas de especialista

23 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Cerca de 40% da população mundial sofrem com halitose (Foto: Free Images)

Cerca de 40% da população mundial sofrem com halitose (Foto: Free Images)

Sabia que o mau hálito acomete aproximadamente 40% da população no planeta? O dado é da Organização Mundial da Saúde (OMS). O problema, também chamado de halitose, é incômodo e até mesmo constrangedor. As causas mais comuns do problema são as de origem bucal e representam de 90% a 95% dos casos. Entre elas, existem a língua saburrosa e as doenças da gengiva, que causam o mau hálito quando não tratadas. Para acabar com o problema, o ideal é marcar uma consulta com o dentista.

A saburra lingual, vale explicar, é uma placa bacteriana esbranquiçada ou amarelada localizada no fundo da língua, que se forma basicamente quando há uma diminuição da produção de saliva.  “No entanto, é preciso investigar  o sintoma, que pode estar associado a alterações de hormônios e do estômago”, explica a dentista Roseane Costa, do Hapvida Saúde.

Para controlar a halitose, o tratamento mais indicado é escovar os dentes três vezes ao dia, a língua e também usar enxaguantes bucais. A visita ao dentista deve ser feita, pelo menos, uma vez a cada seis meses – ocasião em que é feita limpeza bucal.

Siga essas recomendações:

– Visite o dentista periodicamente

– Use de fio dental e realize uma boa escovação

– Limpe a língua após as refeições

– Realize bochechos com enxaguantes bucais

– Beba 2 litros de água por dia

– Evite o excesso de comidas gordurosas, cigarros, café e frituras


Médicos contribuem para identificação de crianças desaparecidas

23 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Por ano, estima-se que 50 mil crianças somem no Brasil (Foto: Free Images)

Por ano, estima-se que 50 mil crianças somem no Brasil (Foto: Free Images)

Nesta segunda-feira (25/5), data marcada pelo Dia Internacional da Criança Desaparecida, os Conselhos Federal e Regionais de Medicina realizam mobilizações nos Estados para chamar atenção dos médicos e da sociedade para a situação. Em Pernambuco, uma equipe de médicos do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) e do Conselho Federal de Medicina (CFM) visitam o Hospital Barão de Lucena e o Hospital Helena Moura a partir das 8h30. Será feita panfletagem em outras unidades de saúde do Estado.

Por ano, estima-se que 50 mil crianças somem no Brasil e cerca de 250 mil casos ainda não foram solucionados. No mundo, esse número chega a 25 milhões. A proposta é que os médicos visitem os hospitais para estimular colegas e outros profissionais da saúde a colaborarem com a busca dessas crianças e também pedir que eles orientem as famílias com dicas sobre proteção nessa faixa etária. Em Pernambuco, a mobilização também tem o apoio do Sindicato dos Médicos (Simepe), da Associação Médica de Pernambuco (AMPE) e da Sociedade de Pediatria de Pernambuco (Sopepe).

criançasdesaparecidas

Médicos podem ser agente na identificação dessas crianças

A pedido do CFM, o tema será abordado em audiência pública no Senado Federal na terça-feira (26/5). Além do presidente da autarquia, Carlos Vital, foram convidadas para o debate as presidentes da organização não governamental Mães da Sé, Ivanise Esperidião, e do Movimento Humanos de Direitos (Mhud), a atriz Camila Pitanga.

“Os Conselhos enaltecem a grave situação que afeta a sociedade brasileira, notadamente a parcela mais carente. Queremos pedir aos médicos para que fiquem atentos, principalmente os da área de pediatria, pois é cada vez maior o número de casos”, alertou o presidente do CFM, Carlos Vital Tavares Corrêa Lima.

O integrante da Comissão de Ações Sociais do CFM, Ricardo Paiva, ressalta a importância da participação de médicos e sociedade no debate. “Precisamos urgentemente de uma política pública permanente que nos permita avançar e unir toda a nação para esse grande enfrentamento”, diz Ricardo. Ele acrescenta que, no Senado Federal, a realização de audiências públicas é um dos principais instrumentos de contato com a sociedade. “Isso faz com que as decisões dos senadores estejam mais alinhadas com a perspectiva da população”, finaliza.


Conheça as vencedoras do A Minha Gravidez

22 de maio de 2015 | postado por Malu Silveira
Imagem da ganhadora Priscila Almeida da Silva (Foto: arquivo pessoal)

A gaúcha Priscila Almeida está à espera do quarto filho (Foto: arquivo pessoal)

Foram sete anos nos quais fralda era um item obrigatório na lista de compras da dona de casa Priscila Almeida, 31 anos. Agora, a grande vencedora do concurso cultural A Minha Gravidez, vai poder respirar aliviada por 365 dias. O prêmio para a gaúcha, mãe de três filhos e à espera do quarto, será de 1 ano de fraldas Baby & Baby.

“Já faz uns dois anos que eu conhecia e curtia a página (no Facebook). Uma amiga me falou sobre o concurso e como já é minha quarta gestação e fica mais difícil de fazer enxoval, decidi tentar. Fiz a foto ligeirinho e comecei a pedir votos. Foi gente do Rio de Janeiro, São Paulo e outros cantos. Eu até achava que não ia ganhar porque não tinha noção de quantos votos tinha”, comemora Priscila, que alcançou a marca de 8.148 votos.

CONFIRA:
» Xô, assaduras! Confira dicas valiosas para trocar corretamente a fralda do bebê
» Fraldas Baby & Baby oferecem conforto e proteção

Priscila ficou sabendo que havia conquistado o 1º lugar do concurso em meio ao repouso orientado pelo médico por algumas complicações na gestação. “Eu cheguei do hospital agora. Meu marido não foi nem trabalhar. Quando eu fui me levantar para olhar na internet, vi que tinha ganhado. Em meio ao repouso, fui obrigada a me levantar para compartilhar minha felicidade. É muito bom, pois já faz sete anos que eu compro fralda sem parar”, comemora.

Imagem da ganhadora Suellen Lourdes (Foto: arquivo pessoal)

Mamãe de primeira viagem, Suellen Lourdes espera a pequena Manuella (Foto: arquivo pessoal)

 O segundo lugar foi para uma mamãe de primeira viagem, com 6.015 votos. Suellen  Lourdes, de 28 anos, se prepara para receber neste domingo a pequena Manuella. A  futura mamãe ficou sabendo que ganhará 1 ano de fraldas Baby & Baby após sair da  última consulta médica antes do parto. “É um alívio. Principalmente para o bolso. E  não deixa de ser um presente para a gente”, comemora a jovem, que mora em  Paulista, no Grande Recife.

 Quem fez todo o processo de inscrição de Suellen foi o marido, Iran Filho, 30 anos.  “Meu marido foi que viu a divulgação do concurso, já que a gente sempre acessa o  NE10. Ele que fez o cadastro e enviou minha foto. A gente divulgou para todo  mundo, família e amigos. Mas não tínhamos a mínima ideia de quantos votos  tínhamos e se a gente ia ganhar”, relembra.

 FRALDAS BABY & BABY

 A Baby & Baby reformulou toda sua linha de fraldas – agora com mais conforto,  segurança e proteção para quem mais amamos. Desenvolvida com o que há de mais avançado na tecnologia moderna, a Baby & Baby entende que toda criança merece todos os cuidados necessários. Por isso, criou uma fralda que oferece proteção de uso por até 10 horas, com uma camada de retenção para máxima absorção.

Imagem das fraldas Baby&Baby (Foto: divulgação)

Novas fraldas Baby&Baby oferecem proteção de uso por até 10 horas (Foto: divulgação)

As novas fraldas Baby & Baby têm um perfume inconfundível de cheirinho de bebê, barreiras anatômicas com elásticos antivazamento e fitas de fechamento reajustáveis e em velcro – além dos tamanhos anatômicos, pensando no bebê brasileiro. Estão disponíveis em versão regular, econômica e mega com tamanhos P, M, G e XG.

Para evitar assaduras e alergias no bebê, a Baby & Baby elaborou também uma cobertura externa supermacia com nova estampa e o Baby toque de algodão, camada que retém o xixi impedindo que retorne para o bebê, deixa a pele do pequeno sempre sequinha – tudo para dar mais proteção ao pequeno e garantir menos trocas.


Limpe o ar-condicionado para evitar alergia e economize energia

22 de maio de 2015 | postado por Malu Silveira

Barrinha de consumo eficiente da Celpe (Foto: divulgação)

Imagem de ar-condicionado (Foto: Free Images)

Além de melhorar funcionamento do ar-condicionado e ventilador, fazer limpeza semanal e ficar atento à manutenção técnica ainda ajuda a economizar energia (Foto: Free Images)

Quem é alérgico ou convive com pessoas alérgicas sabe como é importante a limpeza de móveis e aparelhos eletrodomésticos da casa. Se não usados e higienizados corretamente, ar-condicionado e ventiladores podem ser uns dos principais facilitadores de reações alérgicas. Aliado a esse fato, a falta de manutenção pode prejudicar também o desempenho destes equipamentos levando a um consumo maior de energia e, consequentemente, uma conta de luz muito mais salgada. O Casa Saudável conversou com especialistas e reuniu algumas dicas para um consumo mais eficiente destes equipamentos.

Para os alérgicos, uma das recomendações dos especialistas é preferir sempre os aparelhos de ar-condicionado. “O ventilador termina levantando poeira e fazendo ela circular pelo ambiente. Já o ar-condicionado mantem o ar climatizado sem circular poeira”, explica o alergologista Waldemir Antunes.

Além de melhorar o funcionamento do aparelho, fazer uma limpeza semanal e ficar atento à manutenção técnica ainda ajuda a economizar energia. “É fundamental fazer a limpeza e manutenção correta do ar-condicionado e do ventilador com técnico especializado. Fazer uma rotina semanal e uma limpeza dos filtros do ar-condicionado e das hélices do ventilador é muito importante. Assim previne as alergias e ainda melhora o funcionamento do aparelho, fazendo com com que ele consuma menos energia”, alerta.

Imagem de ventilador (Foto: Free Images)

Limpe as hélices do ventilador com pano úmido e nunca o direcione na posição do rosto (Foto: Free Images)

O ideal, recomenda o especialista, é que uma pessoa não alérgica faça a limpeza destes aparelhos com uso de máscara. Para os ventiladores, um pano úmido com água é suficiente. Quanto ao ar-condicionado, é preciso remover a tela dos filtros e lavar com água corrente e sabão – se necessário, pode usar uma escovinha para remover todos os resíduos.

Fique atento também ao posicionamento dos aparelhos e a temperatura escolhida. “O ar-condicionado tem que estar instalado em uma posição alta, uma vez que o ar frio é mais denso e pesado. Se colocar o aparelho abaixo da janela, ele terá que trabalhar mais para fazer o ar circular bem”, explica Antunes. A temperatura ideal fica entre 22ºC e 23ºC. “Não há necessidade de uma temperatura menor. Se o paciente coloca uma temperatura muito abaixo da média termina tendo que usar aquele edredom para se aquecer e este edredon pode estar com poeira e ácaros”, alerta.

Já o ventilador não deve estar direcionado para o rosto do paciente, pois pode desencadear reações alérgicas. Posicione o equipamento mais para cima, fazendo com que ele ventile todo o ambiente. Outra dica importante é utilizar os ventiladores de teto no modo exaustor, pois o ar será direcionado para cima.

ENERGIA

Além de manter os filtros sempre limpos para consumo mais eficiente do ar-condicionado, outras dicas bastante simples podem te ajudar a gastar menos energia com este aparelho. É o que garante o gestor em eficiência energética da Celpe (Companhia Energética de Pernambuco), Daniel Sarmento.

A primeira recomendação é sobre alguns cuidados na compra do aparelho. Escolher um equipamento com potência maior do que a ideal para o ambiente é sinal de que haverá gasto desnecessário de energia. Prefira também equipamentos que venham identificados com selo Procel de Economia de Energia – indicador de produtos com menor consumo de energia. O selo Procel estimula a fabricação e comercialização de produtos mais eficientes, contribuindo para o desenvolvimento tecnológico e preservação do meio ambiente.

Outro detalhe que pode lhe ajudar a consumir menos energia com o ar-condicionado é o uso do temporizador – dispositivo capaz de medir o tempo de funcionamento do aparelho presente na maioria dos equipamentos produzidos atualmente. Por fim, regule adequadamente o termostato, tenha cuidado para não bloquear a ventilação em aparelhos instalados na área externa e quando for ligar o aparelho, mantenha janelas e portas fechadas.


"Temos a melhor ortopedia do Norte e Nordeste", garante Romeu Krause (Foto: Divulgação)

“Temos a melhor ortopedia do Norte e Nordeste”, garante Romeu Krause (Foto: Divulgação)

A Sociedade Brasileira de Ortopedia/Regional Pernambuco (SBOT/PE) retomará o Congresso Pernambucano de Ortopedia e Traumatologia. O evento, que não ocorre no Estado há 14 anos, está na 3ª edição e será realizado entre os dias 17 e 19 de setembro.

Nos três dias de atividade, serão enfocados assuntos que envolvem a prática do ortopedista generalista, subespecialidades, a preparação do jovem ortopedista e a questão da valorização profissional. “A nossa missão é resgatar a produção científica no Estado, que infelizmente é inferior a de Estados vizinhos, como Paraíba, Fortaleza e Piauí”, explica o presidente da SBOT/PE, Marcus André.

A programação científica prevê a realização de conferências e mesas redondas. A expectativa é que o congresso reúna cerca de 400 profissionais, que serão estimulados a participar ativamente das discussões propostas. Os interessados poderão se inscrever para o evento a partir de julho.

A SBOT/PE foi fundada em 1943, graças ao pioneirismo do professor Luis Inácio de Barros Lima. Tornou-se uma das mais antigas regionais e mais participativas nos âmbitos científico e político. Após uma lacuna de quase duas décadas sem a realização do evento, os profissionais terão a oportunidade de participar do 3º Congresso Pernambucano de Ortopedia e Traumatologia, que contribuirá com o desenvolvimento da prática, da pesquisa e do ensino em Pernambuco.

“Temos a melhor ortopedia do Norte/Nordeste. Por falta de incentivo, contudo, a nossa região produz cientificamente muito pouco. Ficamos acomodados individualmente e esquecemos o coletivo. Em 2015, a SBOT Nacional completa 80 anos e, nesse período, apenas dois congressos de ortopedia e traumatologia foram realizados no Recife: em 1971 e 2003”, diz o presidente do congresso, Romeu Krause.


Prêmio Mãe Top 5 vai para gestantes que não levam falta no pré-natal

22 de maio de 2015 | postado por Cinthya Leite
Gestantes que fizerem mais de cinco visitas a equipes de Saúde da Família ganham ensaio fotográfico (Foto: Inaldo Lins/PCR)

Gestantes que fizerem mais de cinco visitas a equipes de Saúde da Família ganham ensaio fotográfico (Foto: Inaldo Lins/PCR)

Profissionais de saúde do Distrito Sanitário 4, que abrange 12 bairros do Recife (Caxangá, Cidade Universitária, Cordeiro, Engenho do Meio, Ilha do Retiro, Iputinga, Madalena, Prado, Torre, Torrões, Várzea e Zumbi) encontraram uma forma de incentivar as gestantes a realizar consultas de pré-natal. Nesta sexta-feira (22), será lançado o projeto Mãe Top 5, que presenteará as mamães que fizerem mais de cinco visitas às equipes de Saúde da Família com um ensaio fotográfico. O lançamento será às 14h, na Faculdade Ipesu, no bairro de Afogados, Zona Oeste do Recife.

>> Leia também: 

Gestação: entenda o que acontece com você e o bebê em cada fase

Barriga pequena? Nem sempre tamanho é documento, futura mamãe!

Além motivar a participação das gestantes no pré-natal, a iniciativa tem a proposta de estreitar a relação entre a gestante e o bebê, além de promover a autoestima nas mamães. A coordenadora de área do Distrito Sanitário 4, Julie Machado, está animada com a ideia do projeto. “A realidade é difícil. Muitas mulheres estão em vulnerabilidade social. Por isso, proporcionar essa iniciava é uma atitude simples que estimula a gestante a se cuidar e cuidar da saúde do bebê”, diz Julie.

Brígida Mureiel, 27 anos, foi uma das modelos. “Eu perdi um filho com oito semanas. Então, no início desta gravidez, tive muito medo de perder de novo. O momento do ensaio foi de muita alegria”, disse Brígida, que fez as fotos quando estava grávida de 8 meses, de Lorenzo.

O projeto tem o apoio voluntário da fotógrafa Rosélia Adriana, que já realizou dois ensaios fotográficos pilotos: na Unidade de Saúde da Família (USF) Mangueira II e na USF Coqueiral.


Evento discute atualizações das doenças neurológicas (Imagem: Free Images)

Evento discute atualizações das doenças neurológicas (Imagem: Free Images)

O Hospital das Clínicas da Universidade de Federal de Pernambuco (HC/UFPE) promove, nos dias 29 e 30 de maio, o 1º Simpósio de Neurologia. Entre os destaques da programação, estão palestras sobre insônia, esclerose lateral amiotrófica, síndrome da apneia obstrutiva do sono, demência, cefaleia, epilepsia, doença de Parkinson e esclerose múltipla. Com o objetivo de discutir as atualizações mais frequentes dessas patologias neurológicas, o evento contará com palestras de professores e médicos neurologistas, que discutirão o diagnóstico e tratamentos dessas doenças.

Os interessados devem se inscrever até o dia 28 no Departamento de Neuropsiquiatria do Centro de Ciências da Saúde (CCS), que fica no Bloco A do HC/UFPE, na Cidade Universitária, Zona Oeste do Recife. São 50 vagas destinadas a médicos e 200 vagas destinadas a estudantes de medicina. A inscrição é gratuita.

“É importante trazer essa discussão ao HC, pois ele é um hospital de ensino e terciário no atendimento, ficando com os casos clínicos complicados e que necessitam de atendimento especializado”, ressalta o chefe do Serviço de Neurologia do HC/UFPE, Márcio Andrade. O evento será realizado no Auditório Jorge Lobo, no CCS da UFPE.


Zé do Rádio passou cinco meses na fila de espera por um transplante de coração (Foto: Rodrigo Lôbo/Acervo JC Imagem)

Zé do Rádio passou cinco meses na fila de espera por um transplante de coração (Foto: Rodrigo Lôbo/Acervo JC Imagem)

A Central de Transplantes de Pernambuco (CT-PE) lamenta o falecimento de Ivaldo Firmino dos Santos, um dos seus principais apoiadores. Mais conhecido como Zé do Rádio, ele era um dos torcedores mais célebres do Sport e passou cinco meses na fila de espera por um transplante de coração. O procedimento foi realizado em 2002. Desde então, ele se tornou um dos maiores incentivadores e garoto propaganda da doação de órgãos em Pernambuco.

>> Leia também:

Zé do Rádio foi um dos últimos de um futebol menos chato

Rim representa 82% da fila de espera da Central de Transplantes de Pernambuco

“Só quem passa por uma complicação grave de saúde, sabe a importância desse gesto”, disse Zé do Rádio em entrevista à Secretaria de Saúde de Pernambuco, em 2012, quando comemorava os 10 anos do transplante.

Segundo a coordenadora da CT-PE, Noemy Gomes, Zé do Rádio sempre visitava a unidade. “Ele sempre estava presente nas nossas campanhas e em eventos para prestar seu depoimento. Zé foi um parceiro importante na nossa luta pela doação de órgãos por mostrar a seriedade do trabalho e que a doação funciona, que traz um novo sopro de vida para quem precisa de um órgão. O desejo da família da Central, da qual ele fazia parte, é deixar nosso conforto e abraço para seus entes queridos”, diz Noemy.

Zé do Rádio deu entrada no Real Hospital Português, no Recife, na madrugada desta quinta-feira (21/05), em parada cardiorrespiratória. Foi reanimado e internado na Unidade de Recuperação Cardiotorácica (URCT). Fez nova parada cardiorrespiratória, não respondendo às manobras habituais, sendo o óbito constatado às 10h30. Zé do Rádio tinha diabetes, hipertensão arterial e doença renal crônica.


 
Todas as informações apresentadas neste blog estão disponíveis com objetivo exclusivamente educacional. Dessa maneira, nosso conteúdo não pretende substituir consultas médicas, realização de exames e tratamentos médicos. Sempre que tiver uma dúvida, não deixe de conversar com o seu médico, que é o profissional mais adequado para esclarecer todas as suas perguntas. E nunca se esqueça de que o direito à informação correta é essencial para a prevenção e o sucesso do tratamento. E mais: o conteúdo editorial do Casa Saudável não apresenta relações comerciais com possíveis anunciantes e patrocinadores do blog.
© Copyright 2015. NE10 - Recife - PE - Brasil.