Ir para o conteúdo

Casa Saudável

Reprodução de vídeo transmitido no canal Cartoon Network (Foto: Reprodução do vídeo)

Ação feita em parceria com o Ministério da Saúde convoca crianças a serem super-heróis na luta contra o Aedes aegpyti, transmissor da dengue, chicungunha e zika (Foto: Reprodução do vídeo)

A conscientização sobre os danos que o Aedes aegypti, transmissor da dengue, chicungunha e zika, precisa atingir todas as faixas etárias, inclusive a dos pequenos. Por isso, o Ministério da Saúde (MS) lançou, em parceria com o canal Cartoon Network América Latina, uma ação educativa para conscientizar as crianças sobre o mosquito. No vídeo transmitido no canal voltado ao público infantil, as crianças são convocadas por personagens conhecidos a serem super-heróis na luta contra o Aedes.

A campanha conta com a presença de vários personagens de sucesso no canal como as meninas superpoderosas e Ben 10. Eles informam e convidam as crianças a participarem do combate ao Zika, eliminando os focos do mosquito. Dentre as informações repassadas para as crianças, estão sugestão de uso de calças e blusas de manga comprida, sempre que possível, e o uso de repelentes recomendados pelas autoridades sanitárias de acordo com as instruções do produto. As crianças são orientadas a sempre que tirarem uma soneca durante o dia, proteger-se com mosquiteiros, e pedindo aos seus pais ou outros adultos para instalarem telas de proteção em portas e janelas. Confira o vídeo:

Os pequenos também são convidados a acessar as “instruções da missão’, uma cartilha elaborada pelo MS e disponível online no site do Cartoon Network. Nos próximos dois meses, a campanha irá ao ar em todos os países da América Latina. “O projeto é importante para a mobilização da sociedade contra o Aedes aegypti, a partir da conscientização das crianças. De forma lúdica, a campanha permite engajar as crianças e, consequentemente, quem vive com elas para o combate ao mosquito. Vale lembrar que as crianças multiplicam o conhecimento entre os familiares, promovendo uma mudança de comportamento dentro de casa”, afirma o diretor de Comunicação Social do Ministério da Saúde, Walter Nunes de Vasconcelos Junior.

A iniciativa é uma colaboração entre o Cartoon Network América Latina, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O Cartoon Network América Latina é um canal 24 horas da TV paga que exibe personagens em séries de desenhos animados, filmes e vídeo games, sendo transmitido a mais de 60 milhões de domicílios em espanhol, português e inglês.


Pesquisadores desenvolvem leite mais saudável

22 de maio de 2016 | postado por Malu Silveira
Imagem de copo com leite (Foto: Divulgação)

Bebida obtida com a inclusão de óleo de canola na ração tem melhor composição de ácidos graxos na gordura e maior concentração de ômega 3 (Foto: Divulgação)

Da Agência Fapesp de notícias

A adição de óleo de canola na ração de vacas leiteiras pode tornar o leite produzido pelos animais mais saudável e apresentar outros benefícios que não apenas os nutricionais, como diminuir o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, autoimunes e inflamatórias. As constatações são de um estudo feito por pesquisadores da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo (FZEA-USP), campus de Pirassununga.

Leia também:
» Evite leite e derivados quando estiver gripado
» Osteoporose: Calculadora mostra que 89% dos usuários não consomem cálcio suficiente
» Adotar hábitos saudáveis na infância pode evitar doenças na fase adulta

Resultado de um projeto de pesquisa e de um estudo de mestrado feitos com apoio da FAPESP, o estudo levou à publicação de um artigo na revista PLoS One. “Conseguimos melhorar a qualidade nutricional da gordura do leite produzido por vacas por meio da adição de óleo de canola à dieta dos animais”, disse Arlindo Saran Netto, professor da FZEA-USP e coordenador do projeto, à Agência FAPESP.

Eles adicionaram óleo de canola à ração de vacas para avaliar o efeito da inclusão de diferentes níveis do lipídeo na produção e na composição do leite e alterar a qualidade da gordura da bebida ao diminuir a concentração de ácidos graxos saturados e melhorar a proporção de ácidos graxos insaturados ômega 6 e ômega 3.

Os ácidos graxos saturados – ou gordura saturada – têm sido identificados como precursores de doença cardiovascular. Já os ácidos graxos insaturados – ou gordura insaturada –, como o ômega 6 e ômega 3, contribuem para reduzir os níveis de LDL (“mau colesterol”) e o risco de desenvolvimento de doenças cardíacas, apontam especialistas na área.

“O leite e outros produtos de origem animal têm sido apontados como vilões da dieta humana devido a sua grande quantidade de ácidos graxos saturados e baixa concentração de ácidos graxos insaturados ômega 3”, explicou Saran Netto.

“Mas estudos anteriores ao nosso já haviam demonstrado que a inclusão de óleos vegetais, como o de canola, que é fonte de ômega 3, podia alterar o perfil de ácidos gordos do leite, aumentando a concentração de ácidos graxos insaturados e diminuindo o teor de ácidos graxos saturados. Porém, a maioria desses estudos não avaliou a inclusão de altos níveis de óleo de canola, por exemplo, na dieta de vacas leiteiras”, afirmou.

Confira a matéria completa no site da Agência Fapesp de notícias.


Imagem de grávida (Foto: Free Images)

Encontro reunirá terapeutas que ministrarão oficinas e palestras para que as futuras mamães aprendam como ter uma gravidez mais tranquila (Foto ilustrativa: Free Images)

O Recife Zen realizará no dia 28 de maio o primeiro curso do grupo voltado para gestantes. ‘De mãe para mãe: diálogos e curas sobre a gestação’ reunirá terapeutas que ministrarão oficinas e palestras para que as futuras mamães aprendam como ter uma gravidez mais tranquila, libertando-se de padrões limitantes, medos e inseguranças. A programação acontecerá das 8h30 às 18h30 no Espaço Ágape, no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife.

O objetivo do evento é fazer com que as gestantes aprendam a se preparar para o parto e a maternidade de forma mais tranquila. Oito profissionais trabalharão suas ferramentas energéticas no encontro. Haverá prática de Tai Chi Chuan, respiração, vivências que envolvem constelação familiar, Ayuverda e Bioenergética, meditação guiada para conexão com os filhos no ventre e meditação de gratidão, ThetaHealing para desbloqueios de crenças limitantes em relação à maternidade, TRF coletivo e dicas sobre gerenciamento de estresse.

As gestantes podem escolher quais vivências da programação irão participar. Os pais ou parentes que quiserem acompanhar a grávida também poderão participar, por um valor promocional (50% de desconto). Mulheres que estão tentando engravidar também podem participar, visto que a essência do curso é se conectar com a energia da maternidade de maneira equilibrada e harmônica.

Para se inscrever, as interessadas devem mandar os seguintes dados para o email camila@recifezen.com.br » nome completo, RG, telefone para contato e se tem restrições alimentares. Outras informações pelo telefone: (81) 99207.6999.

Confira a programação completa:

8h30 | Introdução e boas vindas
8h40 | Meditação Guiada para conexão com os filhos no ventre – Sloana Lemos
9h | Tai Chi para grávidas – Juliana Fazio
9h40 | O papel da doula no parto humanizado – Ana Katz Schuler
10:30| Pausa
10h50 às 12h | Biovida – Movimentos através da Ayurveda e Bioenergética – Scheila Gomes
12h às 13h30 | Almoço
13h30 | Roda de Thetahealing – Flávia Cavalcanti
14h10 | O poder curativo dos cheiros – Silvia Garcia
15h00 | Pausa
15h20 | Ciranda de Constelação Familiar para Gestantes – Scheila Gomes
16h10 | Dicas de gerenciamento de ansiedade e estresse, dicas de respiração e de auto massagem – Rita Cássia
17h00 | TRF coletivo – Adrianna da Fonte
17h30 | Meditação da Gratidão – Sloana Lemos

Serviço

Workshop ZEN para gestantes – Recife Zen
Data: 28 de maio
Horário: das 8h30 às 18h30
Local: Espaço Ágape | Rua Des. Edmundo Jordão, 245, Tamarineira, Recife
Informações: (81) 99207.6999


Imagem de microscópio (Foto: Free Images)

Oportunidade gratuita é voltada para alunos de graduação e recém-formados na área da saúde (Foto ilustrativa: Free Images)

Da Agência Fapesp de notícias

O Centro de Toxinas, Resposta-Imune e Sinalização Celular (CeTICS), no Instituto Butantan, realizará, de 25 a 29 de julho de 2016, o 1º Curso de Inverno em Dor e Sinalização Intracelular. O curso, voltado a alunos de graduação e recém-formados na área da saúde, tem duração de 40 horas e abordará o tema dor e analgesia. A coordenação é de Vanessa Zambelli, pesquisadora do Laboratório Especial de Dor e Sinalização.

Leia mais:
» Pesquisa aponta que 9 em cada 10 pacientes com câncer têm rotina afetada por dor crônica
» Dor neuropática atinge 17% das pessoas que convivem com dor crônica no mundo
» Estudo alerta para os riscos de doenças crônicas

Entre os principais tópicos do curso estão: epidemiologia e relevância do estudo da dor; anatomia das vias de dor; mediação química da dor aguda e crônica; receptores e canais envolvidos na dor e analgesia; e técnicas de laboratório utilizadas no estudo da dor.

Serão oferecidas 20 vagas, sendo a inscrição efetivada apenas mediante o envio prévio de currículo resumido e de carta explicando o interesse em participar do curso. O envio deverá ser feito até 10 de junho para: cursos.cultural@butantan.gov.br.

A relação dos aprovados será divulgada em 13 de junho e os selecionados deverão confirmar sua participação até 15 de junho. O CeTICS é um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão apoiado pela FAPESP. Mais informações: cetics.butantan.gov.br/pt-br e (11) 2627-9538 / 9548.


Moreno recebe neste sábado mutirão da cidadania com serviços gratuitos

20 de maio de 2016 | postado por Malu Silveira
Imagem de mutirão de cidadania do Sesi (Foto: Divulgação)

Iniciativa oferecerá para a população diversos serviços gratuitos, como exames de saúde, atividades de lazer para crianças e palestras educativas (Foto: Divulgação)

O município de Moreno, no Grande Recife, receberá neste sábado (21) o 1º Mutirão da Cidadania realizado pelo Serviço Social da Indústria de Pernambuco (Sesi-PE). A iniciativa oferecerá para a população diversos serviços gratuitos, como exames de saúde, atividades de lazer para crianças e palestras educativas. As atividades acontecerão das 8h às 16h, no Sesi de Moreno. A iniciativa, que já está na 23ª edição, é nacional e acontecerá em todos os estados e no Distrito Federal.

Segundo Fernanda Pinho, coordenadora da ação em Pernambuco, os exames de saúde são os mais procurados. Nesta edição, os preventivos para câncer de próstata serão oferecidos apenas no horário da manhã com número limitado de vagas. “Teremos ainda odontologia, orientação de saúde bucal, Espaço Qualidade de Vida, com orientação nutricional, atividades físicas, aferição de pressão e glicose, e orientação e testagem rápida para Hepatites B e C”, pontua.

Ainda na programação, orientações sobre programas sociais, educação ambiental, prevenção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), cortes de cabelo e brinquedos infantis, com a ajuda da prefeitura local, empresas e instituições voluntárias. Em 22 edições, o mutirão da cidadania já prestou mais de 45 milhões de atendimentos em todo o Brasil. Apenas em 2015, foram mobilizados mais de 22 mil voluntários.

Segundo o superintendente do Sesi-PE, Ernane Aguiar, Moreno foi escolhida por abrigar polos industriais e também atrair trabalhadores e dependentes das cidades vizinhas, como Vitória de Santo Antão. “A unidade foi recentemente inaugurada com R$ 4 mi investidos em novos espaços, modernizados e mais amplos, e tem forte estrutura para receber até cinco mil pessoas neste sábado e realizar 15 mil atendimentos gratuitos este ano”, ressalta.


Imagem de larvas do Aedes aegypti (Foto: Alexandre Gondim / JC Imagem)

Iniciativa Saúde em Todo Lugar, da Prefeitura do Recife, terá mutirão de combate ao Aedes aegpyti e serviços de saúde gratuitos (Foto ilustrativa: Alexandre Gondim / JC Imagem)

A ação Saúde em Todo Lugar, da Prefeitura do Recife, deste sábado (21) será no bairro de Campina do Barreto, na Zona Norte da capital pernambucana. A secretaria municipal de saúde oferecerá diversos serviços gratuitos de saúde, como aferição de pressão arterial, teste de glicemia, teste de glicemia, mamografia, orientações sobre saúde bucal e infecções sexualmente transmissíveis, distribuição de kit’s de higiene e material educativo. As atividades acontecerão das 8h às 13h, NO cENTRO DE Referência de Assistência Social da localidade.

Já no domingo (22), terá mutirão de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chicungunha e zika. Ao todo, 30 agentes de saúde ambiental e controle de endemias (asaces) eliminarão possíveis criadouros do transmissor das arboviroses. Cerca de dois mil imóveis irão receber a visita dos asaces. A Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) recolherá entulhos e lixo para facilitar o trabalho dos agentes ambientais. Durante os dois dias, a ação contará com o reforço de 24 soldados do Exército por dia, vistoriando casas do bairro.

Serviço:

Saúde em Todo Lugar e Mutirão de Combate ao Aedes aegpyti
Data: sábado (21) e domingo (22)
Hora: a partir das 8h
Local: Centro de Referência de Assistência Social (Cras) – Rua Mário Libório, s/nº, Campina do Barreto (atrás da Policlínica Amaury Coutinho), Recife


Imagem de mulher de máscara com mão espalmada em direção à câmera (Foto: Diego Nigro / JC Imagem)

Até 16 de maio, foram 39 confirmações de síndrome respiratória aguda grave com presença de H1N1 e 36 de síndrome gripal, caso mais leve, com confirmação para o vírus (Foto: Diego Nigro / JC Imagem)

Pernambuco já registrou este ano 12 mortes causadas pela Síndrome respiratória aguda grave (SRAG) com presença do vírus da influenza A (H1N1). Outros 25 óbitos também foram registrados no mesmo período, 13 por SRAG não identificada e 12 que continuam em investigação da causa. No total do balanço apurado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), foram notificados ao todo 477 casos de SRAG, com 39 confirmações para H1N1. O Estado também registrou 224 casos de síndrome Gripal (SG), com 36 coletas positivas para H1N1. Com os novos dados, sobe para 75 o número de casos confirmados de H1N1 em Pernambuco.

Leia mais:
» H1N1: Confira orientações para prevenção da infecção pelos vírus da influenza
» H1N1: Conheça as idas e vindas do vírus desde a pandemia de 2009
» H1N1: Vacina contra gripe pode oferecer proteção contra pneumonia na infância
» H1N1: Gestantes vacinadas protegem o bebê nos 6 primeiros meses após o nascimento

Os números foram divulgados em boletim liberado pela SES na tarde desta quinta-feira (19). Segundo o órgão, as mortes que ainda continuam sem diagnóstico fechado podem ter sido provocadas, segundo o órgão, por diversos vírus, como adenovírus, vírus sincicial respiratório, influenza (A H1N1, AH3 Sazonal, B e vários outros subtipos), parainfluenza (1, 2 e 3), e diversas bactérias, além de outros agentes etiológicos, como fungos.

No ano de 2015, no mesmo período, 19 casos de SRAG evoluíram para óbito, sem confirmação de influenza A H1N1. Já para a síndrome gripal, não foi confirmado caso da doença por influenza A H1N1 no ano passado.

Entenda a classificação

A vigilância da influenza no Brasil é composta pela vigilância obrigatória em todos os municípios da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG – casos com agravamento que precisam de internação) e pela vigilância sentinela (amostragem) de Síndrome Gripal (SG – casos leves, analisados para diagnosticar os vírus em circulação no Estado).

Vacinação

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que enviou aos municípios pernambucanos todas as doses da vacina contra Influenza recebidas do Ministério da Saúde (MS). Ao todo, 2,2 milhões de doses já foram distribuídas, número suficiente para imunizar todo o grupo prioritário, formado por 2.095.962 de pessoas. Uma reportagem do NE10 publicada nessa quarta-feira (19) mostrou, no entanto, que parte da população tem reclamado da dificuldade de encontrar a vacina nos postos de saúde de diversos municípios.

Saiba mais:
» Vacinação contra H1N1 e outros vírus da gripe deve ser feita todos os anos

Até a tarde desta quinta, segundo a SES, 1.617.877 de pessoas foram vacinadas (77,1% do total). A meta é imunizar, no mínimo, 80% do grupo prioritário. A campanha termina nesta sexta-feira (20).


Estudo revela como o vírus zika mata as células cerebrais

19 de maio de 2016 | postado por Malu Silveira
Imagem do estudo (Foto: reprodução)

Análises de proteômica e transcriptômica desvendaram os mecanismos moleculares disparados pela infecção viral nas células progenitoras neurais, as precursoras dos neurônios (Foto: reprodução)

Da Agência Fapesp de notícias

Estudos recentes têm mostrado que as células progenitoras neurais – um tipo de célula-tronco capaz de se transformar em neurônios e em células da glia – são os alvos preferenciais do vírus zika quando ele infecta o cérebro de bebês em gestação. Uma nova pesquisa, divulgada por um consórcio de pesquisadores brasileiros, esmiuçou os mecanismos moleculares que são ativados durante a infecção viral e acabam levando essas células à morte. Os resultados podem guiar os cientistas na busca por medicamentos capazes de evitar ou, ao menos, minimizar o dano causado pelo vírus no sistema nervoso central.

Leia mais:
» Prefeitos recebem carta de compromisso para continuar com ações de combate contra o Aedes
» FAV procura parceiros que possam custear kit de estimulação para bebês com microcefalia
» Confira as diferenças entre as doenças causadas pelo Aedes aegypti

“Já se sabia que as células progenitoras neurais são as que mais morrem em decorrência da infecção pelo zika e, agora, nós mostramos como elas morrem. Os dados indicam que a replicação viral causa uma instabilidade genômica e isso resulta em interrupção do ciclo celular. A célula não consegue mais se proliferar, nem dar início ao processo de diferenciação e acaba entrando em apoptose [morte programada]”, disse Juliana Minardi Nascimento, pós-doutoranda do Laboratório de Neuroproteômica do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e coautora do artigo.

As conclusões são baseadas em análises de proteômica (conjunto de proteínas presentes na célula) e de transcriptômica (do conjunto de genes expressos) feitas in vitro, com culturas tridimensionais de células progenitoras neurais.

“Em vez de cultivar as células em placas de vidro convencionais, nós as colocamos em rotação, sob condições bem específicas, para que assumam um formato tridimensional e formem as chamadas neuroesferas. A formação de neuroesferas marca o início do processo de diferenciação celular ou neurogênese”, explicou Nascimento, cuja pesquisa, intitulada “Proteômica quantitativa de linhagens neurais e organoides cerebrais derivados de células-tronco de pluripotência induzida de pacientes com esquizofrenia”, tem apoio da FAPESP.

A vantagem do modelo é que ele mimetiza melhor o funcionamento celular in vivo. “Na cultura bidimensional, elas só conseguem interagir com células que estão imediatamente ao seu lado. No modelo tridimensional, a comunicação ocorre com todas ao redor e fica mais parecido com o cérebro de um embrião em estágio rudimentar de desenvolvimento”, disse a pesquisadora.

Antes de dar início ao procedimento para a formação de neuroesferas, os pesquisadores infectaram parte das células com o vírus Zika. Foi usada uma amostra da linhagem brasileira isolada de um paciente de Pernambuco.

“As culturas ficaram em contato com o vírus durante duas horas e, depois, ele foi inativado e teve início o processo de indução de neuroesferas. As células infectadas chegaram a se agregar em esferas, mas não progrediram muito. Após seis dias, as neuroesferas começaram a se desmanchar e, após 12 dias, não restava praticamente nada nas culturas infectadas”, contou Nascimento.

No terceiro dia após a infecção, o grupo observou que as culturas expostas ao Zika haviam crescido 40% menos que as do grupo controle. As análises de proteômica indicaram 458 proteínas alteradas, sendo que 199 delas estavam menos expressas do que nas células controle e 259 estavam com a expressão aumentada.

“Muitas proteínas de tradução [que traduzem o RNA mensageiro para formar uma nova proteína] estavam alteradas, o que é comum em infecções virais, pois esse tipo de patógeno usa o maquinário da célula para produzir suas próprias proteínas. Também notamos aumento na expressão de moléculas relacionadas ao reparo de DNA, como a BRCA1. Isso indica que a replicação viral estava gerando erros no material genético e deixando a célula instável”, disse Nascimento.

O que mais chamou a atenção dos pesquisadores, porém, foi a mudança no perfil de expressão de proteínas relacionadas ao ciclo celular.

“Os resultados indicam que o ciclo celular foi interrompido ainda muito no início, antes que a célula começasse a duplicar seu material genético. Também foi possível ver que essa pausa não foi motivada pelo início do processo de diferenciação, pois as proteínas relacionadas à neurogênese estavam diminuídas em relação às neuroesferas controle”, disse Nascimento.

No sexto dia após a infecção, o número de neuroesferas controle era 50% maior que o das expostas ao vírus. As células não infectadas também haviam avançado bem mais no processo de diferenciação em neurônio, o que ficou evidente pela maior presença de proteínas que funcionam como marcadores específicos para esse tipo celular.

“Nas neuroesferas expostas ao zika a quantidade de marcadores relacionados a neurônios estava bastante diminuída. Por outro lado, observamos a presença de caspase-3 ativa, proteína indicadora de apoptose. Outro indício de que as células estavam morrendo foi a presença de núcleos muito condensados”, disse a pesquisadora.

Nas análises feitas no 12º dia após a infecção, observou-se um número dez vezes menor de neuroesferas infectadas em comparação ao grupo controle. “Em experimentos in vitro, cerca de 21 dias podem ser necessários para obter um neurônio jovem funcional a partir de uma célula progenitora neural. Mas, neste estudo, mostramos que a maioria das células progenitoras infectadas pelo Zika não dura nem 12 dias. É um processo de morte rápido”, disse.

Confira a matéria completa no site da Agência Fapesp de notícias.


Imagem de pai segurando mãe de filha em caminhada na praia (Foto: Free Images)

Encontro que acontece na próxima terça-feira (24) debaterá aspectos sociais, psicológicos e jurídicos da adoção (Foto ilustrativa: Free Images)

O município de Paulista, no Grande Recife, receberá na próxima terça-feira (24) o I Simpósio Estadual de Incentivo à Adoção de Crianças e Adolescentes. O evento, coordenado pelo Grupo de Apoio à Adoção do Paulista (GAAP), marca o Dia Nacional da Adoção, celebrado na quarta-feira (25). A programação gratuita acontecerá das 14h às 18h, no auditório da Faculdade Joaquim Nabuco, no Centro da cidade.

Leia também:
» A difícil missão de criar os filhos em um mundo hostil

Juízes, especialistas, profissionais da área e o público em geral irão debater os aspectos psicológicos, sociais e jurídicos da adoção. Fazem parte da lista de palestrantes e debatedores a presidente da Associação Nacional de Grupos de Apoio à Adoção (Angaad), Suzana Schettini; o juiz da Vara da Infância e Juventude do Paulista, Severino Rodrigues; o juiz titular da 2.ª Vara da Infância e Juventude do Recife, Élio Braz Mendes; e o professor, biólogo e vereador Fábio Barros.

Participam também do simpósio a assistente social e coordenadora da Casa de Acolhimento Vó Raimunda I, Patrícia Pinheiro; a psicóloga e voluntária do Lar Maná, Emilene Freire, além da acadêmica de Psicologia e conselheira tutelar, Lúcia Paula Dias. Outros detalhes na fanpage do GAAP no Facebook.

Confira a programação completa:

24.05 (terça-feira)

14h – 15h | Tema: Criança e adolescente: Da adoção à vida
Aspecto psicológico
Debatedor: Emilene Freire – Psicóloga
Palestrante: Suzana Schettini – Presidente da Associação Nacional de Grupos de Apoio à Adoção (Angaad).

15h – 16h | Tema: Criança e adolescente: Do abandono ao acolhimento.
Aspecto social
Debatedores: Patrícia Pinheiro – Coordenadora da Casa de Acolhimento, Vó Raimunda I, Lúcia Paula Dias – Conselheira Tutelar do Paulista
Palestrante: Fábio Barros – Professor, biólogo, vereador, ex-conselheiro tutelar, especialista em prevenção à violência contra crianças e adolescentes pela Universidade de São Paulo – USP.

16h – 16h30 | Intervalo

16h30 – 17h30 | Tema: Criança e adolescente: Do acolhimento à adoção
Aspecto jurídico
Debatedor: Dr. Severino Rodrigues – Juiz da Vara da Infância e Juventude do Paulista
Palestrante: Dr. Élio Braz Mendes – Juiz Titular da 2ª Vara da Infância e Juventude do Recife

17h30 – 18h | Interação com o público e considerações finais

Serviço

I Simpósio Estadual de Incentivo à Adoção de Crianças e Adolescentes
Local: Faculdade Joaquim Nabuco | Avenida Senador Salgado Filho, s/n – Centro, Paulista
Data: 24 de maio
Horário: das 14h às 18h
Informações: (81) 98166.0691
Entrada gratuita


Imagem de livro (Foto ilustrativa: Free Images)

Evento promoverá discussão com a comunidade acadêmica para engajar o estudante na questão das Diretrizes Curriculares Nacionais da disciplina (Foto ilustrativa: Free Images)

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito-1) realizará nesta sexta (20) e sábado (21), a partir das 18h, um encontro para docentes e discentes dos cursos de graduação e pós-graduação da área de fisioterapia em Pernambuco. O objetivo do evento é promover uma discussão com a comunidade acadêmica e despertar o engajamento do estudante para a questão das Diretrizes Curriculares Nacionais da disciplina (DCNs). As atividades acontecerão na Faccotur (Faculdade de Comunicação, Tecnologia e Turismo de Olinda), em Bairro Novo, Olinda, no Grande Recife.

Leia também:
» Fisioterapeuta e terapeuta ocupacional atuam de mãos dadas

A ideia, segundo Silano Barros, presidente do Crefito-1, é abrir o debate e apresentar o processo de criação das DCNs, o que são e para que servem, assim como discutir a reformulação dessas diretrizes e a importância das mudanças que devem acontecer para evolução do currículo e da profissão.

Serviço

Encontro promovido pelo Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito-1)
Data: 20 e 21 de maio
Horário: a partir das 18h
Local: Faculdade de Comunicação, Tecnologia e Turismo de Olinda (Faccotur) | Avenida Getúlio Vargas, 1360 – Bairro Novo, Olinda


 
Todas as informações apresentadas neste blog estão disponíveis com objetivo exclusivamente educacional. Dessa maneira, nosso conteúdo não pretende substituir consultas médicas, realização de exames e tratamentos médicos. Sempre que tiver uma dúvida, não deixe de conversar com o seu médico, que é o profissional mais adequado para esclarecer todas as suas perguntas. E nunca se esqueça de que o direito à informação correta é essencial para a prevenção e o sucesso do tratamento. E mais: o conteúdo editorial do Casa Saudável não apresenta relações comerciais com possíveis anunciantes e patrocinadores do blog.
© Copyright 2015. NE10 - Recife - PE - Brasil.
-->