publicidade
05/02/18
Entre as mulheres, as maiores incidências da doença no Brasil serão de câncer de mama, com 59.700 novos casos. Em Pernambuco, serão 12.240 novos registros desse tipo de tumor (Foto: Helia Scheppa/Acervo JC Imagem)
Entre as mulheres, as maiores incidências da doença no Brasil serão de câncer de mama, com 59.700 novos casos. Em Pernambuco, serão 12.240 novos registros desse tipo de tumor (Foto: Helia Scheppa/Acervo JC Imagem)

Pernambuco terá mais de 23 mil casos novos de câncer em 2018, estima Inca

05 / fev
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 05/02/2018 às 10:43

O Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) e o Ministério da Saúde (MS) estimam a ocorrência de cerca de 600 mil casos novos de câncer no Brasil em 2018. O número preciso da estimativa é de 582.590 casos novos de todos os tipos da doença: 282.450 em mulheres e 300.140 em homens. Desse total, 23.620 novos casos serão registrados em Pernambuco: 11.380 em homens e 12.240 em mulheres. As informações estão na publicação técnica Estimativa 2018 – Incidência de Câncer no Brasil, produzida pelo Inca e pelo MS e lançada na última sexta-feira (2). O estudo abrange o biênio 2018-2019, e as estimativas para o ano que vem são as mesmas de 2018.

Leia também: 

Pesquisa da Fiocruz PE aponta falhas no cuidado a mulheres com câncer de mama

‘Para você, que não gosta de falar sobre câncer’, escreve jornalista após vencer tumor maligno na mama

Câncer de próstata: nem sempre é preciso tratá-lo; urologista explica

‘Depressão pode aparecer nos primeiros 6 meses após diagnóstico’, diz psiquiatra sobre câncer de próstata

As estimativas nacionais refletem o perfil de um País que possui os cânceres de próstata, pulmão, mama feminina e cólon e reto entre os mais incidentes, entretanto ainda apresenta altas taxas para os cânceres do colo do útero, estômago e esôfago. Em Pernambuco, serão 3.050 novos registros de câncer de próstata e outros 2.680 novos registros de câncer de mama feminina.

No Brasil, com exceção do câncer de pele não melanoma, os tipos de câncer mais frequentes serão os cânceres de próstata (68.220 casos novos) em homens e mama (59.700 mil) em mulheres. Além dos citados, completam a lista dos 10 tipos de câncer mais incidentes: cólon e reto (intestino – 36.360), pulmão (31.270), estômago (21.290), colo do útero (16.370), cavidade oral (14.700), sistema nervoso central (11.320), leucemias (10.800) e esôfago (10.970).

Diretora-geral do Inca, Ana Cristina Pinho orienta que a população deve evitar alimentos processados, gordurosos, defumados e produzidos com o uso de agrotóxicos (Foto: Divulgação)

“A incidência de câncer no mundo cresceu 20% na última década. O impacto se dá principalmente nos países de média e baixa renda”, explica Marceli de Oliveira, da Divisão de Vigilância e Análise de Situação, da Coordenação de Prevenção e Vigilância (Conprev) do Inca. O câncer de intestino ocupa mais espaço a cada dia, como nos países desenvolvidos, mas ainda há regiões com cânceres relacionados a infecções, como colo do útero e estômago, entre os mais prevalentes.

A longevidade, a urbanização, a globalização e a exposição aos fatores de risco ambientais e ocupacionais, bem como fatores reprodutivos e hormonais e o histórico familiar de câncer, estão entre as principais causas da doença. Mas cerca de um terço dos casos de câncer poderia ser prevenido.

Prevenção

O que fazer? “Nossa recomendação é a seguinte: definitivamente, não fume e não se exponha à fumaça de pessoas próximas a você que fumam. Faça alguma atividade física de forma regular. Reduza a ingestão de carnes vermelhas e coma alimentos frescos, como frutas, vegetais e hortaliças, e alimentos ricos em fibras. Evite os alimentos processados, gordurosos, defumados e produzidos com o uso de agrotóxicos. Mantenha o peso corporal adequado. Proteja-se da exposição solar excessiva usando roupas, chapéu, óculos escuros e protetor solar. Minimize a ingestão de bebidas alcoólicas. Evite, sempre que possível, se expor à radiação ionizante e poluição do ar”, afirma a diretora-geral do Inca, Ana Cristina Pinho.


FECHAR