publicidade
04/12/17
Dermatologistas alertam que, além do filtro solar, o recomendado é usar equipamentos de proteção individual, como chapéus de abas largas e roupas que cubram boa parte do corpo 
(Foto: Pixabay)
Dermatologistas alertam que, além do filtro solar, o recomendado é usar equipamentos de proteção individual, como chapéus de abas largas e roupas que cubram boa parte do corpo (Foto: Pixabay)

No Recife, mutirão em 5 hospitais oferece consultas gratuitas para combate ao câncer de pele

04 / dez
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 04/12/2017 às 16:12

Chegou o Dezembro Laranja, movimento que orienta sobre exposição solar adequada, prevenção e diagnóstico precoce do câncer de pele. A ação, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), é marcada por um mutirão de atendimento. Em Pernambuco, as consultas gratuitas serão nesta quarta-feira (6/12), das 9h às 15h, nos Hospitais das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC/UFPE), no Otávio de Freitas (HOT) e no Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), como também no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) e no Centro de Estudos Dermatológicos do Recife (Ceder) da Santa Casa de Misericórdia do Recife.

Leia também: 

E este calor? Índice ultravioleta chega ao nível extremo no Recife antes mesmo do verão

Confira dicas para aproveitar o verão sem colocar a saúde em risco

Essa é a 18ª edição da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Segundo o vice-presidente da SBD, Sergio Palma, “é um dia de voluntariado no qual queremos reforçar a importância da proteção diária para prevenção, além de alertar que a identificação precoce do câncer da pele aumenta as chances de cura e evita danos ou mutilações mais profundas”, declara o médico. Desde a sua implementação, em 1999, a campanha da SBD já atingiu 566.873 pessoas.

Com a mensagem ‘Se exponha mas não se queime’, a Sociedade Brasileira de Dermatologia enfatiza a importância de hábitos cotidianos para a prevenção ao câncer da pele (Imagem: SBD)

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), todos os anos surgem mais de 176 mil casos de câncer da pele, o de maior incidência no País.

Conscientização

Com o slogan Se exponha mas não se queime, a campanha pretende conscientizar e educar as pessoas sobre os riscos do câncer da pele decorrentes da exposição excessiva ao sol sem proteção, lembrando que filtro solar não é o único cuidado contra a radiação ultravioleta. A mensagem visa atingir, sobretudo, quem trabalha sob o sol ou ao ar livre e as pessoas em seu cotidiano profissional e em momentos de lazer.

“Queremos divulgar para a grande população, especialmente para os trabalhadores que desempenham suas funções expostos ao sol, como carteiros, vendedores ambulantes, operários da construção civil, feirantes e outros, esse conjunto de atitudes, essenciais para que essa exposição prolongada não traga problemas de saúde”, afirma o presidente da SBD, José Antonio Sanches.

A recomendação é de que usem também equipamentos de proteção individual (EPI): chapéus de abas largas, óculos escuros, roupas que cubram boa parte do corpo e protetores solares com fator de proteção solar (FPS) de 30, no mínimo. A hidratação constante também faz parte dessas medidas fotoprotetoras, sem deixar de evitar os horários de maior insolação: de 10h às 16h.

Previna-se

– Evite o sol entre 10h e 16h
– Aplique o protetor solar diariamente (fator de proteção de no mínimo 30) e repita a aplicação a cada duas horas
– Use camiseta, chapéu de abas largas, sombrinha e guarda-sol
– Não se esqueça dos óculos escuros, de preferência com lentes de boa qualidade

A SBD lembra que a melhor forma de evitar a doença é a prevenção. Para encontrar um dermatologista da SBD: www.sbd.org.br.

Sobre o câncer da pele

A doença é provocada pelo crescimento anormal das células que compõem a pele. Existem diferentes tipos de câncer da pele que podem se manifestar de formas distintas, sendo os mais comuns denominados carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular (chamados de câncer não melanoma) e que apresentam altos percentuais de cura se diagnosticados e tratados precocemente.

Um terceiro tipo, o melanoma, apesar de não ser o tipo de câncer da pele mais incidente, é o mais agressivo e potencialmente letal. Quando descoberto no início, a doença tem mais de 90% de chance de cura.,

Em todos os tipos, a exposição excessiva e sem proteção ao sol é a principal causa de câncer da pele. A doença pode se manifestar como uma pinta ou mancha, geralmente acastanhada ou enegrecida; como uma pápula ou nódulo avermelhado, cor da pele e perolado (brilhoso); ou como uma ferida que não cicatriza.

 


FECHAR