publicidade
02/12/17
No longa Unseen Enemy, os motivos que alertam sobre o real risco de uma pandemia global são explicados e entrelaçados a partir de três estudos de casos de epidemias: ebola, influenza e zika (Foto: Divulgação)
No longa Unseen Enemy, os motivos que alertam sobre o real risco de uma pandemia global são explicados e entrelaçados a partir de três estudos de casos de epidemias: ebola, influenza e zika (Foto: Divulgação)

Documentário entrelaça zika, ebola e influenza para alertar sobre ameaça de pandemia global

02 / dez
Publicado por Cinthya Leite em Aedes aegypti - 02/12/2017 às 10:23

O mundo assiste a um cenário de aumento da ameaça de epidemias. Doenças que se disseminavam apenas com casos esporádicos, numa determinada localidade, podem ser difundidas a ponto de surtos alcançarem proporções pandêmicas nos próximos anos, afetando a vida de milhões de pessoas em todo o planeta. Esse é o enredo do documentário de longa duração Unseen Enemy, cuja estreia (sessão para convidados) acontece nesta terça-feira (5), no Cinemark do RioMar Shopping, localizado no Pina, Zona Sul do Recife.

Filme aborda por que, em pleno século 21, a população é acometida por uma explosão de vírus e bactérias (Foto: Divulgação)

O filme aborda por que, em pleno século 21, a população é acometida por uma explosão de vírus e bactérias cujo efeito vai muito além do adoecimento e do risco aumentado de morte. As consequências das epidemias são mais extensas porque favorecem a instabilidade econômica e social. Em Unseen Enemy, os motivos que alertam sobre o real risco de uma pandemia global são explicados e entrelaçados a partir de três estudos de casos de epidemias: ebola, influenza e zika.

Assista ao trailer:

Filmado na capital pernambucana em 2016, ano subsequente à explosão dos casos de síndrome congênita do zika vírus (que tem a microcefalia como a manifestação mais conhecida), o filme traz relatos e histórias de famílias e crianças afetadas pelo vírus.

Os personagens também giram em torno de médicos que mergulharam a fundo no entendimento da epidemia. Entre eles, a neuropediatra Vanessa Van Der Linden, uma das primeiras especialistas a estabelecer a relação entre o zika e a explosão dos casos de microcefalia. A partir do momento em que o vírus passou a ser uma hipótese para explicar o aumento incomum de recém-nascidos com a malformação congênita em Pernambuco, Vanessa passou a colaborar com médicos, cientistas, pesquisadores e governos em todo o mundo para chamar a atenção para um problema sem precedentes e também para trazer recursos voltados aos estudos em torno da síndrome congênita do zika.

Personagens

Realizado pela diretora Janet Tobias, vencedora do Emmy-Award, o filme tem outros 15 personagens. Entre eles, Verônica Maria dos Santos, moradora do Recife e mãe de quatro filhos. O caçula, João, tem microcefalia, provavelmente resultante de uma infecção pelo zika na gestação. Ela representa uma situação comum a muitas mães das crianças acometidas pelo vírus: teve que abandonar o trabalho para priorizar a saúde e o desenvolvimento do filho. Ao lado de outras famílias e crianças, Verônica e João vão frequentemente a clínicas e participam de terapia.

A neuropediatra Vanessa Van Der Linden, uma das primeiras especialistas a estabelecer a relação entre o zika e a explosão dos casos de microcefalia, é personagem do filme (Foto: Divulgação)

O longa, filmado também pelo diretor de fotografia Cesar Charlone (conhecido pelo trabalho em Cidade de Deus), foi coproduzido pela rede de TV americana CNN. No Brasil, a Globo Filmes comprou os direitos de Unseen Enemy. Em breve, estará disponível na TV por assinatura (em canal pago do Globosat, on demand).

Saiba mais

  • Três outras regiões, além do Recife, aparecem no longa: África (ebola), Ásia (gripe suína e aviária) e América do Norte (influenza).
  • Noventa minutos é o tempo de duração do filme, que explica como uma doença (zika) que se originou na África pode agora se deslocar pelo mundo.


FECHAR