publicidade
26/10/17
Torção de testículo causa muita dor local. O homem também pode ter inchaço do saco escrotal, sentir náuseas e vômitos (Foto ilustrativa: Pixabay)
Torção de testículo causa muita dor local. O homem também pode ter inchaço do saco escrotal, sentir náuseas e vômitos (Foto ilustrativa: Pixabay)

Torção de testículo: problema exige atendimento imediato no pronto-socorro; urologista explica

26 / out
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 26/10/2017 às 12:54

Quando se fala em torção, logo vem à cabeça a ideia de uma lesão ou fratura nos ossos. O que muitas pessoas não sabem, contudo, é que o quadro também pode acontecer dentro da bolsa escrotal. É uma condição chamada de torção testicular, um quadro raro, mas que requer medidas emergenciais. O problema atinge mais jovens antes dos 25 anos.

De acordo com o andrologista Filipe Tenório, da Clínica Andros Recife, a torção ocorre quando os vasos sanguíneos que vão para o testículo ficam torcidos, impedindo a circulação do sangue. “Esse problema causa muita dor testicular. Além da dor aguda, o homem pode sentir inchaço, náuseas e vômitos”, afirma. Não existe nenhum fator desencadeante bem definido do quadro, e ele pode ocorrer inclusive durante o sono.

Leia também:

Peyronie ou “doença do pênis torto” atinge cerca de 3% dos brasileiros

Uso recreativo: Jovens usam medicamentos para impotência sexual de forma abusiva

Brasileiros desconhecem gravidade e tratamento da disfunção erétil, diz pesquisa

Assim que o homem sentir qualquer incômodo ou um dos sintomas, ele deve se dirigir ao hospital imediatamente. Se não for operado em seis horas após a ocorrência, a diminuição da circulação sanguínea pode necrosar o testículo, levando à perda do total do órgão. Para o diagnóstico, é realizada uma ultrassonografia, capaz de identificar a torção.

O urologista Filipe Tenório destaca que, quando confirmada a torção de testículo, é preciso encaminhar o paciente diretamente para a cirurgia (Foto: Gustavo Glória/Divulgação)

“Quando confirmada, é preciso encaminhar o paciente direto para a cirurgia. Durante o procedimento, o urologista abre o saco escrotal, distorce os vasos e fixa novamente o testículo. Todo o procedimento não dura mais que 30 minutos”, explica Tenório ressaltando que durante a cirurgia o outro testículo também deve ser fixado para evitar outra torção.

Com o tratamento rápido e adequado, a torção não deixa sequelas. “Se houver a perda de um único testículo, é possível colocar uma prótese no lugar. Se acontecer com ambos, o paciente ficará infértil e precisará fazer reposição de testosterona. Por isso, é necessário cuidar do problema com urgência”, alerta o urologista.


FECHAR