publicidade
05/abr
Serviços ofertam assistência integral e gratuita a crianças com a síndrome congênita do zika e realizam estimulação precoce (Foto: Ashlley Melo/JC Imagem)
Serviços ofertam assistência integral e gratuita a crianças com a síndrome congênita do zika e realizam estimulação precoce (Foto: Ashlley Melo/JC Imagem)

Zika: Quatro Centros Especializados em Reabilitação ganham reforço de R$ 9,1 milhões em PE

05 / abr
Publicado por Cinthya Leite em Aedes aegypti - 05/04/2017 às 12:05

O Ministério da Saúde garantiu R$ 9,1 milhões para o custeio de quatro Centros Especializados em Reabilitação (CER) em Pernambuco. Eles ofertam assistência integral e gratuita, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), às crianças com a síndrome congênita do zika e realizam estimulação precoce, que favorece o desenvolvimento infantil. Em Pernambuco, passaram a ser CERs: o Núcleo de Reabilitação Física de Limoeiro (Limoeiro), o Centro de Reabilitação Eduardo José Costa (Ipojuca) e a Policlínica Lessa de Andrade (Recife) – ao longo de um ano, receberão R$ 345 mil por mês. Esses foram habilitados, em dezembro do ano passado, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), como CER2, que realiza atividades de reabilitação física e intelectual.

Leia também: 
» A importância da estimulação precoce e da reabilitação para o bebê com microcefalia
» Zika: Dúvidas continuam um ano após divulgação dos primeiros casos de microcefalia
» FAV procura parceiros que possam custear kit de estimulação para bebês com microcefalia

Além desses três serviços, o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) receberá por mês R$ 345 mil, também ao longo de um ano, segundo informou a SES. A instituição foi habilitada como CER4, que oferece atividades para pessoas com deficiência múltipla (física, intelectual, auditiva e visual). Em nota, o Imip destaca que “foi credenciado como CER4 em outubro de 2016. Desde então, foram realizadas adequações em suas instalações, possibilitando aos pacientes um acompanhamento de reabilitação visual, cognitiva, física e motora. Além disso, o serviço dispõe de uma equipe multiprofissional. Já como um CER tipo 4, a instituição recebeu a visita técnica de uma equipe da Secretaria Estadual de Saúde e Ministério da Saúde, que aprovou as instalações apresentadas”.

O anúncio dos recursos foi feito pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante a abertura do 3º Encontro da Rede Nacional de Especialistas em Zika e doenças correlatas (Renezika), no dia 29 de março.

Desde outubro de 2016, as crianças com síndrome congênita do zika contam com 52 novos CERs em todo País. Por ano, o Ministério da Saúde repassará R$ 114,3 milhões para o custeio dessas unidades. Atualmente existem,  no Brasil, 187 CERs.


FECHAR