publicidade
17/mar
Segundo especialistas, maioria das substâncias não tem patente nem aprovação da Anvisa (Foto ilustrativa: Pixabay)
Segundo especialistas, maioria das substâncias não tem patente nem aprovação da Anvisa (Foto ilustrativa: Pixabay)

Entidade médica alerta para o perigo do uso de hormônios para fins estéticos

17 / mar
Publicado por Malu Silveira em Blog - 17/03/2017 às 18:23

Pessoas que usam hormônios para fins estéticos, a exemplo do ganho de massa muscular, devem ficar atentas. A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP) alerta que boa parte dessa substâncias não tem patente e nem aprovação de registro por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Leia também:
» Dica do bem: Nem todo mundo que treina precisa acrescentar suplementos à dieta
» Caminhada, musculação e corrida são os exercícios favoritos dos brasileiros, revela pesquisa
» Fiquem de olho nos suplementos alimentares
» Dica do bem: Musculação é um grande aliado de quem deseja emagrecer

“Tais medicamentos possuem componentes desconhecidos aos pacientes e os efeitos colaterais podem ser difíceis de ser tratados”, ressalta a membro da SBEM-SP Dolores Pardini, especialista em endocrinologia feminina e andrologia. Queda de cabelos, mudança na voz e diminuição da libido são alguns dos efeitos colaterais conhecidos.

Outro alerta da médica é em relação ao implante hormonal subcutâneo. O método deve ser usado apenas para fins contraceptivos ou reposição hormonal, nunca devendo ser usado para fins estéticos. Segundo a entidade, há apenas uma marca desses implantes tem patente e aprovação para uso contraceptivo no País. “Não há nenhum dado científico sobre esses medicamentos para uso estético. Há implantes sendo prescritos sem patente e aprovação da Anvisa. Não há como saber o que há neles e em quais doses”, pontua.


FECHAR