publicidade
13/fev
dieta-235
dieta-235

Pesquisa da Proteste aponta que apenas 9% dos pais notam sobrepeso dos filhos

13 / fev
Publicado por Malu Silveira em Alimentação - 13/02/2016 às 16:00

Imagem de fita métrica com legumes ao redor (Foto: Free Images)
Entre os pais que sabem que o filho se encontra acima do peso considerado ideal pelos especialistas, a maioria acha que esse sobrepeso não é um problema de saúde (Foto: Free Images)

Uma pesquisa feita pela Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor apontou que a obesidade infantil decorre principalmente de maus hábitos alimentares de toda a família. Dos 123 participantes, 22% de ambos os pais estão acima do peso e, em 12% dos casos, pelo menos um deles é obeso. Mas apenas 9% do total consideram que o filho tem problemas com sobrepeso.

Leia também:
» Teste seu conhecimento sobre alimentação saudável na infância
» Adotar hábitos saudáveis na infância pode evitar doenças na fase adulta
» Volta às aulas: Confira dicas para deixar a lancheira das crianças nutritiva
» Saiba quais são os nutrientes que não podem faltar na alimentação das crianças
» Especialistas dão dicas de como montar o cardápio na dose certa para as crianças

Entre os pais, 48% alegam dar bons exemplos alimentares ao filho; 43% garantem dar ao filho, na maioria das vezes, uma alimentação equilibrada; 36% sempre controlam o que o filho come. E 43% garantem que sempre têm comida saudável em casa; 41% dizem controlar a ingestão de alimentos menos saudáveis pelo filho e 36% dizem sempre controlar o que o filho come.

Já entre as crianças, 40% amam comer com frequência; 37% às vezes pedem comida o tempo todo; 32% estão interessados em comida com frequência; 30% às vezes têm um grande apetite; 30% sempre pedem algo para beber que não seja água. O levantamento também apurou que 36% das crianças consomem fast food de 3 a 4 vezes por semana; 28%, de 5 a 6 vezes por semana. E entre os pais, 48% afirmaram que sempre comem fast food com os pequenos.

A pesquisa também revelou um dado ainda mais preocupante: entre os pais que sabem que o filho se encontra acima do peso considerado ideal pelos especialistas, a maioria acha que esse sobrepeso não é um problema de saúde. Entre os entrevistados, 42% disseram que não fazem nada especial, apenas reduzem a quantidade de comida oferecida à criança em cada refeição). Já 33% deles estimulam atividades para aumentar o gasto calórico cotidiano, como subir escadas e andar mais.

Somente 25% matriculam o filho em aulas de dança, natação, futebol, etc após constatar que estão acima do peso. E apenas outros 25% o levam a um nutricionista para que siga uma dieta personalizada.

Sedentarismo

Além da alimentação incorreta, outro mau hábito pode levar ao sobrepeso e que também foi levado em conta na pesquisa: as atividades físicas. Nos dias de semana, 49% dos filhos dos entrevistados passam três horas ou mais vendo TV ou jogando videogames. Nos fins de semana – melhor momento para levar a criançada, por exemplo, a parques –, esse valor sobe para 70%.


FECHAR