publicidade
17/03/15
agachamento_destaque
agachamento_destaque

Dica do bem: Aposte no agachamento para aumentar e definir o bumbum

17 / mar
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 17/03/2015 às 6:00

Agachamento é o carro-chefe para quem deseja turbinar o bumbum (Foto: Clemilson Campos/Acervo JC Imagem)
Agachamento é o carro-chefe para quem deseja turbinar o bumbum, mas deve ser realizado com a supervisão de um profissional de educação física (Foto: Clemilson Campos/Acervo JC Imagem)

Na #dicadobem desta terça-feira, vamos falar sobre os exercícios mais queridinhos das mulheres: aqueles que prometem tonificar o bumbum. Sobre esse assunto, os especialistas são unânimes: vale a pena (e muito) investir no agachamento completo – aquele em que deixamos os glúteos passarem da linha do joelho.

Faça o teste

Você se considera uma pessoa com hábitos saudáveis? Que tal testar seus conhecimentos e saber se realmente você está fazendo as coisas da forma correta? Clique na imagem abaixo, conecte-se com seu Facebook, responda o quiz e compartilhe seu resultado com os amigos 🙂

“É um exercício considerado o carro-chefe porque fortalece de maneira específica os músculos dessa parte do corpo. Além de tonificar o bumbum, o agachamento tem ação direta no tão indesejado culote”, explica a personal trainer Joana Barros, especialista em exercício físico aplicado à reabilitação cardíaca e grupos especiais.

Ela ressalta que o leg press horizontal é um exercício praticado em máquina de musculação que, associado ao agachamento, também pode fazer parte do treino de quem deseja aumentar e definir o bumbum. O leg horizontal é feito com a pessoa sentada. Os pés são empurrados contra uma placa, presa a um peso através de um cabo de aço.

“Como esse exercício simula um agachamento, pode ser uma opção para iniciantes. Em seguida, dá para passar para o agachamento com halteres. Quando a pessoa está bem acostumada, recomenda-se fazer as séries de agachamento com a barra sobre os ombros. Em todos esses exercícios, deve-se deixar os joelhos semiflexionados para evitar lesões”, orienta Joana Barros.

Por falar em evitar complicações, é bom contar sempre com a supervisão de um profissional de educação física, habilitado para indicar o melhor treinamento de acordo com o objetivo e as particularidades de cada pessoa. “Quem não é acompanhado por um profissional capacitado corre o risco de errar durante a atividade, lesionar o músculo ou de sofrer algum contratempo mais sério”, finaliza Joana Barros.


FECHAR