publicidade
15/ago

Menos sal e mais potássio no prato: equação ajuda a conter a pressão alta

15 / ago
Publicado por Cinthya Leite em Alimentação - 15/08/2011 às 0:32

Estamos cercados por alimentos ricos em sal. Vamos começar a prestar atenção nisso?!? (Foto: Divulgação - Site stock.xchng)

Terminou no sábado (13/8) o 19º Congresso Brasileiro de Hipertensão, realizado no Guarujá (SP). O evento mostrou como a nutrição é uma grande aliada na redução dos fatores de risco para o desenvolvimento da hipertensão.

Entre os cuidados que não devemos deixar de ter, estão a diminuição do consumo de sal e o aumento da ingestão de alimentos ricos em potássio – esta última recomendação é para quem não tem problemas renais.

Para a nutricionista Glauce Lamoglie de Carvalho, as modificações do estilo de vida retardam o desenvolvimento da hipertensão arterial em pré-hipertensos e impactam diretamente nos fatores de risco relacionados ao agravo da doença.

Para que a mudança tenha efeito, é preciso diminuir o peso corporal e a ingestão de sal e de bebidas alcoólicas, além de melhorar a ingestão de alimentos ricos em potássio e fazer da prática de exercícios físicos um hábito regular.

Outra indicação é prestar atenção nos rótulos e nas embalagens dos alimentos, já que o brasileiro consome em média 12,3 gramas de sal por dia, enquanto que a recomendação de sal diária é de cinco gramas.

* Confira: 1 grama de sal de cozinha equivale a…

…1/2 gomo de lingüiça calabresa

…1 e 1/2 unidade de salsicha

…4 fatias finas de mortadela

…5 fatias finas de queijo prato

…1 e 1/2 unidade de sardinha em lata

…4 unidades de azeitonas

…1 unidade de pão francês

…1/4 de tablete de caldo concentrado

…1 colher de sopa de molho de soja

* Dicas para diminuir o consumo de sal:

– Não colocar saleiro sobre a mesa

– Diminuir a quantidade de sal ao cozinhar

– Evitar alimentos processados que contenham sal e optar por alimentos in natura

– Utilizar alimentos com sabores ácidos

– Variar o tempero de saladas usando azeite aromatizado com ervas

– Variar as saladas acrescentando pedaços de frutas, sementes secas e oleaginosas

– Utilizar temperos naturais para realçar o sabor das receitas: cheiro verde, cominho, curry, gengibre, gergelim, louro, manjericão, noz-moscada e orégano

“Os pacientes com hipertensão resistente obtêm benefícios substanciais com a restrição intensiva de sal na dieta”, diz o pesquisador clínico Eduardo Pimenta, do Centro de Pesquisa em Hipertensão da Universidade de Queensland (Austrália).

Vamos variar as saladas acrescentando pedaços de frutas, sementes secas e oleaginosas (Foto: Divulgação - Site stock.xchng)

Tão importante quanto reduzir o sal é aumentar o consumo de potássio, de dois a quatro gramas por dia, caso a pessoa não apresente nenhum problema renal.

* Como identificar o potássio nos alimentos: 

– Grãos e cereais: feijão, soja crua, grão-de-bico, ervilha, lentilha, aveia, pão de glúten

– Hortaliças: beterraba, cenoura, almeirão, chicória, couve de bruxelas, couve manteiga, rabanete, espinafre

– Tubérculos: batata, mandioca, cará, batata-doce

– Frutas: abacaxi, abacate, banana, maracujá

– Outros: amêndoas, avelãs, amendoim, merluza, peru, vitela

Saiba mais no site da Sociedade Brasileira de Hipertensão: www.sbh.org.br

E vamos prestar mais atenção no que está no nosso prato, combinado?!? 😉

* Com informações da Advice Comunicação Corporativa


FECHAR